sexta-feira, 26 de agosto de 2016

VW Constellation 26.280 Constructor é destaque na Concrete Show


O VW Constellation 26.280 6x4 Constructor Betoneira é um dos destaques da Concrete Show South America, evento realizado no Centro de Exposições São Paulo Expo.Os caminhões poderão ser conferidos de perto pelos visitantes da mostra, que vai até sexta-feira. A versão automática estará no estande da Allison Transmission, fornecedora da transmissão, e da SITI. O modelo também está presente no estande da Liebherr Brasil, que conta ainda com um VW Worker 15.190 equipado com auto bomba THP 70-DC em exposição.

Disponível para comercialização, o caminhão automático foi desenvolvido nas versões 6x4 e 8x4 especialmente para a linha de vocacionais da MAN Latin America para atuar no transporte de concreto em centros urbanos e rodovias, com objetivo de aliar robustez, eficiência e mais conforto ao motorista.

Equipados com transmissão totalmente automática Allison da Série 3000, os veículos contam com eficiente conversor de torque, que transmite toda a força do motor à transmissão, cardã e rodas, garantindo rápidas retomadas de velocidade e alto torque.
 
Outro destaque é o consagrado motor MAN D08, que utiliza o sistema de pós-tratamento de emissões EGR, dispensando o uso de Arla 32. O propulsor equipa também a versão do modelo com transmissão manual, que está presente na mostra, nos estandes da Abesc (Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Concretagem), equipado com betoneira Zoomlion, e da Schwing.

No estande da Convicta Indústria e Comércio, outro modelo VW está em exibição: o VW 31.280 8x4, equipado com transmissão mecânica e implementado com betoneira de 10 m³.

A Linha Constructor representa a mais robusta do portfólio de caminhões vocacionais da MAN Latin America. Combina alta tecnologia, desempenho elevado e atendimento às mais pesadas exigências operacionais.

Ela é formada pelo modelo Constellation 26.280 6x4 e também na versão 8x4, equipado com o novo motor MAN D08 de 7 litros, 6 cilindros e potência de 280 cavalos, desenvolvido exclusivamente para as aplicações em veículos comerciais, com turbo de duplo estágio, sistema de injeção Common Rail e tecnologia EGR, não necessitando da adição do Arla 32, portanto sem o tanque adicional.

MAHLE investe em banco de provas para desenvolvimento de motores modernos com tecnologia downsizing

Em um momento de extrema reflexão para a indústria automobilística no que diz respeito ao desenvolvimento dos motores menores notadamente os de três cilindros com turbocompressor e injeção direta de combustível que estão chegando ao nosso mercado , e ao mesmo tempo em que se explora ao máximo o aumento da sua eficiência energética e a redução das emissões, o Centro Tecnológico MAHLE de Jundiaí, São Paulo, se equipa no sentido de estar alinhado com as exigências do momento tecnológico brasileiro.


Motores downsizing — com menor número de cilindros e menor capacidade cúbica, porém com potência semelhante aos de maior cilindrada — já bastante comuns em outros continentes começam se tornar usuais no Brasil e seu desenvolvimento exige equipamentos mais modernos e eficientes para sua perfeita validação.

Nos bancos de provas convencionais os testes de avaliação de desempenho são feitos de forma estacionária, ou seja, em regimes de rotação e carga constantes, e a variação dessas condições vai fornecendo um ciclo de dados sobre as situações mais críticas de funcionamento do motor. Esse tipo de avaliação, como não poderia deixar de ser, fornece análises pontuais, mas não reproduz sua utilização na vida real em situação de uso na cidade ou estrada, por exemplo.

O novo banco de provas permite reprodução de um ciclo real de utilização, qualquer que seja a sua aplicação. Em outras palavras, os dinamômetros convencionais analisam o motor ponto a ponto, e o novo banco de provas do Tech Center MAHLE é capaz de reproduzir qualquer uso que se desejar: cidade, estrada, um circuito misto etc., isto é, testando como o motor se comportará com o usuário final. Esse tipo de avaliação permite melhor acuracidade na detecção dos níveis do consumo de combustível e dos índices de emissões de poluentes, portanto, maior realidade nos números obtidos nos ensaios de validação dos novos motores.

Se nas provas dos bancos convencionais as medições de consumo de combustível eram feitas por meio de balanças gravimétricas — preenche-se um reservatório e depois de determinado tempo analisa-se o consumo médio daquela utilização em kg/h —, com o novo equipamento o consumo se dá em tempo real a cada situação de aplicação. Se em um banco convencional a margem de erro de avaliação é de mais ou menos 2%, no novo banco a margem de erro cai para mais ou menos 0,4%, permitindo avaliação de novas tecnologias.

Além das avaliações propriamente ditas, uma das grandes virtudes da chegada desse novo equipamento ao Tech Center a MAHLE é a possibilidade do desenvolvimento de componentes para motores seguindo a tendência tecnológica de downsinzing. A empresa poderá estar sempre um passo à frente das necessidades do mercado. Não menos importante que o desenvolvimento de novas tecnologias está o fato do centro tecnológico poder atender aos fabricantes que precisam entender minuciosamente o nível de eficiência energética dos motores que serão colocados em seus novos lançamentos.

"Esse novo banco de provas, devido ao seu alto grau tecnológico, permite avaliações dinâmicas em motores modernos sejam eles de alta performance ou de tecnologia downsinzing", diz Everton Lopes da Silva, Chefe da Engenharia Experimental de Avaliação de Motores e novos Componentes do Centro Tecnológico MAHLE. "Portanto, estamos preparados para as exigências dessa nova realidade de mercado", conclui Silva.

MARCOPOLO ENTREGA 24 UNIDADES DO ÔNIBUS TORINO PARA OPERADORAS DO RIO DE JANEIRO

imagem: Douglas de Souza Melo 
As operadoras de transporte urbano da cidade de São Gonçalo, no Estado de Rio de Janeiro, Icaraí Auto Transporte e Viação Mauá, adquiriram 24 ônibus Marcopolo Torino. 

Os veículos serão incorporados às frotas das empresas e serão utilizados na capital fluminense e na cidade de São Gonçalo e região.


Segundo Paulo Corso, diretor de operações comerciais e marketing da Marcopolo, o grupo é um parceiro tradicional. “A Icaraí Auto Transporte e Viação Mauá mantêm um contínuo programa de renovação de frota. Serão 12 unidades para cada operadora, com inovações tecnológicas para ampliar o conforto dos passageiros As duas empresas têm mais de 60 anos prestando bons serviços de transporte público de passageiros para a população do Rio de Janeiro,”, explica o executivo.

O Torino foi concebido para oferecer conforto e segurança para os passageiros, menores custos operacional e de manutenção para o operador, além de mais ergonomia e praticidade para motorista e cobrador. O modelo desenvolvido para a Viação Mauá possui suspensão a ar, três portas de acesso e comprimento total de 12.700 mm. Os veículos da Icaraí Auto Transporte têm 11.325 mm de comprimento total e duas portas de acesso.


Desenvolvido para oferecer mais conforto para os passageiros, o Torino apresenta visual moderno e tecnologia aplicada a favor da funcionalidade, com sistema multiplex redesenhado, painel de instrumentos com tela colorida de LCD de 3,5 polegadas e sistema de ar-condicionado. O modelo também conta com novos conjuntos ópticos traseiro e frontal que incluem luz diurna, que agrega mais segurança no trânsito urbano, poltronas do tipo Urbana Estofada com encosto alto e 860 mm de largura, câmeras de monitoramento, GPS e itinerários eletrônicos.   

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Fernando Calmon - Alta Roda

Alta Roda nº 902/25130– 253– 0oda nº852/0808– 2oda nº851/2016
 
Fernando Calmon
Situação difícil do mercado garante ao consumidor, mais do que nunca, a decisão de escolher. Entre os sedãs médios-compactos trava-se uma verdadeira batalha para atrair os possíveis (e poucos) compradores. Este ano vem sendo marcado pela renovação em diferentes níveis. Começou com a atualização do Nissan Sentra, seguido pelo inteiramente novo Chevrolet Cruze. Esta semana começam as vendas da décima geração do Honda Civic. A Citroën aproveitou o embalo para lançar o C4 Lounge 2017 apenas com motor turbo de 1.6 L/173 cv (etanol), conforme antecipado pela Coluna. 

As atenções concentram-se no constante desafiador e líder Toyota Corolla. A décima geração do Civic foi muito bem recebida no mercado americano e logo assumiu a primeira posição no segmento. Não teria porque ser diferente aqui, pois o carro ficou maior, mais equipado, com bom espaço para pernas no banco traseiro, porta-malas amplo de 519 litros e estreia versão de topo, Touring, que utiliza o novo motor turbo de 1,5 L/173 cv (apenas gasolina inicialmente e flex quando for nacionalizado daqui a um ano). Além disso, o estilo – fundamental para o brasileiro – é bastante arrojado, mas dentro dos limites. Até as lanternas traseiras superdimensionadas harmonizam-se, sem chegar ao exagero. 

Tudo estaria no bom caminho, mas há entraves. A Honda terá de administrar a capacidade da atual única fábrica em Sumaré (SP), onde produz quatro modelos, sem contar o WR-V, uma derivação crossover do Fit já na fase final de desenvolvimento. A oferta inicial do Civic será de 3 mil unidades/mês, certamente abaixo do seu potencial. Existe uma nova unidade fabril pronta em Itirapina, a 110 km de Sumaré. Mas só pode entrar em operação ao se esgotar a capacidade em dois turnos de Sumaré e quando for possível fabricar mais 5.000 unidades/mês em Itirapina, mesmo que em turno único. A maioria das marcas japonesas não aprecia trabalhar em três turnos, o que em teoria resolveria a questão. 

Este dilema industrial e a decisão de não produzir mais do que se possa vender explicariam a política de preços, tão ousada para cima como o próprio modelo, para segurar a demanda não atendível. O Civic agora começa em R$ 87.900 e vai a R$ 124.900. De início, a versão de entrada (Sport) representará 24% da produção, as intermediárias (EX e EXL) 48%, todas com o atual motor de 2 litros de aspiração natural, e a nova Touring, 28%. Esse não é um mix normal, nem o definitivo, porém reflete a situação de hoje e dos próximos meses. 

O carro deixa boas impressões ao guiar. Caixa de direção eletroassistida de relação variável (apenas 2,2 voltas de batente a batente), nova suspensão traseira multibraço e câmera acoplada ao espelho retrovisor direito são destaques. A caixa de câmbio automática CVT tem desempenho melhor com o motor mais potente, quando se podem usar borboletas atrás do volante e as sete marchas virtuais apresentam respostas que beiram alguma esportividade. Assoalho traseiro deixou de ser plano por razões de aerodinâmica e de espaço vertical interno incontornáveis em um projeto moderno. Entrada de fio para telefone inteligente obriga a certo contorcionismo para a idade média dos clientes de sedãs. 

RODA VIVA

CONGRESSO da Fenabrave (associação das concessionárias) destacou o clima de possível reação das vendas no último trimestre do ano. Barry Engle, presidente da GM América do Sul, além de projetar crescimento do mercado de 12% em 2017, reconheceu que a indústria se empolgou demais no seu planejamento anterior. É raro um executivo fazer análise tão sincera. 

EXPECTATIVA maior do Congresso foi sobre o que pensava o governo federal acerca do plano de renovação de frota, rebatizado de Programa de Sustentabilidade Veicular. Ainda está em análise para possível anúncio no próximo ano. Já se sabe, no entanto, de fortes limitações no orçamento público. Ordem é aguardar e peneirar as sugestões, de fato, viáveis. 

DEPOIS de investimento de R$ 46 milhões, a Toyota está apta para desenvolvimentos locais. Em sua fábrica de São Bernardo do Campo (SP) inaugurou esta semana seu 15º centro de pesquisas. Os demais estão no Japão, EUA, Europa, Ásia e Austrália. Nos planos, além de reestilizações e testes de motores, surgirão derivações de produtos específicos para a América Latina. 

NOVO MINI Cabrio mostra que nunca convém ficar de fora do restrito mercado de conversíveis. Oferecido apenas na variante Cooper S, o carro é harmonioso, independentemente da capota aberta ou fechada. O recente motor BMW 2-litros/192 cv “empurra” de verdade. Acabamentos e materiais são de primeira qualidade e o preço acompanha: R$ 164.950. 

FORD modernizou sua central multimídia com tela capacitiva de 8 pol. na linha 2017 dos Focus hatch e sedã, além de incluir luzes diurnas de LED. Preços ainda não foram anunciados, porém versões intermediárias continuarão com o sistema anterior. Nova central mais rápida e intuitiva inclui Android Auto e Car Play, integrando pacote de itens de segurança e conforto. 


PERFIL
Fernando Calmon (fernando@calmon.jor.br), jornalista especializado desde 1967, engenheiro, palestrante e consultor em assuntos técnicos e de mercado nas áreas automobilística e de comunicação. Sua coluna automobilística semanal Alta Roda começou em 1999. É publicada em uma rede nacional de 85 jornais, sites e revistas. É, ainda, correspondente no Brasil do site just-auto (Inglaterra).
Siga também através do twitter:  www.twitter.com/fernandocalmon                                                                                                                               


Volkswagen do Brasil patrocinará festival de música Chorando Sem Parar

A Volkswagen do Brasil reafirma seu compromisso com a comunidade e com o desenvolvimento cultural ao apoiar, pelo sétimo ano consecutivo, o festival internacional de música instrumental Chorando Sem Parar, realizado em São Carlos, cidade onde está instalada sua fábrica de motores, que é uma das mais importantes do Grupo Volkswagen no mundo. A edição de 2016 será dedicada ao músico Paulo Moura e espera atrair mais de 15 mil pessoas nas mais diversas atrações entre os dias 05 e 11 de dezembro. 

O apoio da Volkswagen do Brasil ao festival Chorando Sem Parar faz parte de um pacote maior de patrocínios da Volkswagen do Brasil, que envolve diversos projetos no País. Entre eles estão iniciativas nas áreas cultural, esportiva, educacional, de entretenimento, saúde (principalmente com foco em crianças e adolescentes), desenvolvimento social, preservação ecológica, entre outros. 

A 13ª edição do festival será dedicada ao clarinetista, saxofonista, compositor e arranjador Paulo Moura. Nascido em São José do Rio Preto em 1932 e radicado no Rio de Janeiro (RJ), foi reconhecido internacionalmente como um dos mais importantes nomes da música instrumental (clarinete e saxofone), como intérprete, arranjador e compositor de Choro, Jazz, Swing, Samba entre outros gêneros musicais. 

De acordo com Fátima Camargo Catalano, idealizadora e diretora do Projeto Contribuinte da Cultura, que organiza o evento, serão convidados  para esta edição instrumentistas de renome para interpretar alguns dos mais significativos álbuns da carreira de Paulo Moura. “Diferentemente das últimas edições em que os homenageados em memória (Ernesto Nazareth, Chiquinha Gonzaga e Heitor Villa Lobos) inspiravam a mistura do popular e do erudito no repertório musical, a edição Paulo Moura tem como  característica marcante  uma sonoridade mais contemporânea, marcada pela mistura do Choro e do Jazz”, revela.

Criado em 2004, o festival Chorando Sem Parar tem a proposta de oferecer à população uma programação musical de qualidade, gratuita e em espaço público (Praça XV e Novembro), em homenagem a um dos mais importantes patrimônios da música nacional, o Choro Brasileiro.

Ao longo de suas edições o festival recebeu um público que ultrapassa a marca de 200 mil pessoas e 1 mil artistas locais, nacionais e internacionais. Há, em cada edição, um compositor  homenageado. Nomes como Sivuca, Chiquinha Gonzaga, Jacob  do Bandolim, Pixinguinha entre outros, já foram tema dos festivais. 

A programação de 2016 contará com diversas atividades que englobam oficinas, exposição, mesas redondas e shows. O evento musical é considerado um dos principais festivais de choro brasileiro da atualidade e um dos maiores encontros da música instrumental brasileira interpretada por músicos brasileiros e estrangeiros.

O Chorando Sem Parar é realizado pelo Projeto Contribuinte da Cultura com gestão FAI (Fundação de Apoio Institucional ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico)-UFSCar, em parceria com a Prefeitura Municipal de São Carlos e Sesc e com o patrocínio da Volkswagen do Brasil e de demais empresas.

Nissan Kicks será o prêmio do vencedor da terceira temporada do Masterchef Brasil

O Nissan Kicks, mais novo crossover da marca japonesa, será o prêmio do vencedor da terceira temporada do talent show de culinária "Masterchef Brasil", que será apresentado pela emissora de TV aberta Band na noite desta terça (23). 

O modelo, que é o carro oficial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, ser presenteado ao melhor cozinheiro do programa, que é o maior reality show culinário do mundo, com produções em mais de 40 países.

O vencedor receberá a versão histórica do novo modelo global da marca de origem japonesa: a série especial Nissan Kicks Rio 2016, que celebra a realização do maior evento esportivo do mundo no Brasil e o patrocínio da Nissan aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 e aos Revezamentos das Tochas Olímpica e Paralímpica Rio 2016. As mil unidades da edição limitada do crossover foram as primeiras a serem vendidas em todo mundo.

O novo crossover global da Nissan captura o DNA de design da marca. A carroceria inédita traz elementos da assinatura Nissan de estilo como a grade frontal "V-motion", farois dianteiros e traseiros em formato de bumerangue e o teto flutuante que dá a impressão de estender o parabrisa até o fim dos vidros laterais. O desenvolvimento do veículo foi fundamentado na performance aerodinâmica, contribuindo não apenas para a dinâmica como também para maior conforto, pois diminui os ruídos provocados pelo vento.

O resultado é um crossover com uma das melhores relações peso/potência do segmento, garantindo aceleração e agilidade ao mesmo tempo em que faz o Nissan Kicks ser nota "A" em eficiência energética e emissão de gases dentro do Programa de Etiquetagem Veicular (PBEV) do Inmetro. 

Equipado com um eficiente conjunto formado pelo motor 1.6 16V flexfuel de 114 cv de potência e a transmissão inteligente e continuamente variável Xtronic CVT, o crossover urbano da Nissan também recebeu o selo do "Conpet", concedido aos modelos que participam do programa de etiquetagem que atingem grau máximo de eficiência energética. As medições do Nissan Kicks nas médias de consumo de combustível foram os melhores do seu segmento.


Monroe Axios lança novos kits de amortecedores

Vinte e sete novos kits de amortecedores Monroe Axios chegam ao mercado de reposição no mês de agosto. Os componentes têm aplicação em veículos das principais montadoras do País, o que amplia a gama de produtos da marca do grupo Tenneco.
Os kits para amortecedor prolongam a vida útil do selo de vedação, reduzindo os riscos de vazamento de fluido, além de serem responsáveis por eliminar pancadas e solavancos na suspensão. Produzidas com alta tecnologia, as peças Monroe Axios são referência no controle de choques, ruídos e vibrações.

As novidades estão disponíveis para os veículos Citroën C3 e C4; Peugeout 307; Fiat Linea, Punto, Novo Uno, Mobi, Grand Siena e Nova Fiorino; Honda New Fit e City; Hyundai HB 20 e i30; Kia Soul e Picanto; Renault Sandero e Logan, entre outros. Os detalhes completos das aplicações e informações adicionais podem ser encontrados por meio do serviço de atendimento ao cliente Monroe e Monroe Axios, disponíveis pelo telefone 0800-166-004 ou pelo site www.monroe.com.br

JOGOS DE PNEUS SELECIONADOS POR PILOTO PARA O GRANDE PRÊMIO DA ITÁLIA

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) informou à Pirelli as escolhas de pneus de cada time para o Grande Prêmio da Itália, que será realizado em Monza, entre os dias dois e quatro de setembro.


Pilotos da Truck têm de fazer descarte obrigatório

Nas quatro etapas restantes até o final da temporada estarão em disputa 212 pontos, o que deixa totalmente aberta a briga pelo título da Fórmula Truck. Na prova de Tarumã, a sétima de 2016 e que acontece no próximo dia 4 de setembro na cidade de Viamão, Rio Grande do Sul, além de conquistar pontos, os pilotos também começam a pensar no descarte obrigatório, pois eles terão somente mais duas corridas para defini-los, já que, conforme o regulamento, a última prova do ano, dia 4 de dezembro em Curvelo, Minas Gerais, não pode ser descartada.

Neste momento, o líder Felipe Giaffone descarta os 23 pontos conquistados na etapa de Goiânia. Felipe é um dos mais regulares em termos de pontuação e ficaria com 213 pontos dos atuais 236. O segundo na classificação geral, Paulo Salustiano, tem 214 e manteria a pontuação, pois na prova de Curitiba abandonou nas duas fases. Diogo Pachenki tem 179 e, descartado seu pior resultado - 18 pontos em Londrina -, chegaria a 161. O quarto colocado é André Marques, que por não ter completado a corrida em Curitiba já definiu a etapa descartada e mantém os atuais 170 pontos. 

Quinto na classificação geral, David Muffato tem como pior resultado os 20 pontos em Curitiba e passaria, dos atuais 156, para 136. O sexto na pontuação é Raijan Mascarello. Como sua mais baixa pontuação aconteceu em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, quando marcou sete pontos, cairia para 131 dos atuais 138. 

No entanto, vale destacar que os descartes podem ser feitos em qualquer uma das próximas três corridas (Tarumã, Cascavel e Guaporé), e muita coisa ainda pode acontecer no Campeonato Brasileiro da Fórmula Truck. Somente no encerramento da competição, dia 4 de dezembro em Curvelo, Minas Gerais, está vetada a eliminação de resultados.



CALENDÁRIO DE 2016
4 de setembro - Tarumã (RS)
9 de outubro - Cascavel (PR)
6 de novembro - Guaporé (RS)
4 de dezembro - Curvelo (MG)

Grupo KSPG amplia linha de bomba de óleo para veículos pesados com a marca BF

O Grupo KSPG, um dos principais fabricantes globais de componentes e soluções na área de alimentação de componentes de motor, amplia linha de bomba de óleo para veículos pesados com a marca BF, com um portfólio que atende mais de 80% da frota circulante.

Fornecedora mundial para motores de veículos comerciais, estacionários, agrícolas, navios, locomotivas e máquinas de construção há mais de 30 anos, a BF é uma empresa alemã pertencente ao Grupo KSPG. Especialista em peças de reposição para motores diesel, a BF está presente em mais de 120 países, com ampla gama de produtos. Os seus produtos são comercializados mundialmente na reposição, pela MS Motorservice, divisão de aftermarket do Grupo KSPG AG, que também é responsável pelas operações das marcas KOLBENSCHMIDT (KS) e Pierburg.

A nova linha de bombas de óleo BF atende veículos da linha pesada de 22 montadoras, entre caminhões, tratores e colheitadeiras desde versões mais antigas aos modelos mais novos.


quarta-feira, 24 de agosto de 2016

FIAT DOBLÒ 2017 CHEGA AO MERCADO COM MAIS EQUIPAMENTOS DE SÉRIE

Reconhecido pela sua versatilidade, robustez, conforto, grande espaço interno e prazer ao dirigir, o Doblò acaba de chegar na rede de concessionárias Fiat com sua linha 2017 ainda mais equipado, com versões mais completas, que aumentam a atratividade do modelo.

A versão Adventure do Doblò 2017 ganha nova caracterização externa com rodas de liga leve + estepe 16” com pintura escurecida exclusiva para a versão e novo acabamento cinza escuro na moldura do para-choque dianteiro. Internamente, o Doblò Adventure amplia sua lista de conteúdos de série com volante em couro com comandos do rádio, apoia braço no banco do motorista, banco traseiro bipartido com cinto de três pontos, oferecendo assim mais conforto e segurança aos ocupantes. Para os consumidores mais aventureiros, a versão traz como opcional o Adventure Locker – sistema de bloqueio de diferencial que permite superar terrenos adversos.

As versões Essence, 5 e 7 lugares, também ganharam novos itens de série: banco traseiro bipartido com cinto de três pontos e apoia braço no banco do motorista. Eles completam a lista de equipamentos que já conta com ar condicionado, direção hidráulica, travas elétricas, barras longitudinais no teto, entre outros.

Como opcional, o Doblò Essence oferece o Kit Evolution, composto por rádio Connect CD MP3/WMA, retrovisores externos elétricos, faróis de neblina, volante em couro com comandos do rádio (6 botões), mais sensor de estacionamento traseiro.

O Fiat Doblò também pode ficar ainda mais equipado com o diversos acessórios Mopar. Entre eles, Central Multimídia com câmera de ré, grade divisória banco traseiro, alarme antifurto, barras transversais, Car Bag, entre outros.Com mais equipamentos de série, a linha 2017 do Fiat Doblò está ainda mais atrativa e competitiva. 



Confira os preços abaixo:
Doblò Essence 5 lugares 1.8 – R$ 76.890.
Doblò Essence 7 lugares 1.8 – R$ 78.290.

Doblò Adventure 1.8 R$ 85.230.

Mercedes-Benz apresenta Unimog versátil para rodar em trilhos e rodovias

Os modelos Unimog para aplicação rodoferroviário serão atrações da Mercedes-Benz na “Innotrans” de Berlim, feira líder internacional de transportes ferroviários, que acontece entre os dias 20 e 25 de setembro. No evento, a marca irá demonstrar três recentes versões para este segmento.

O Unimog rodoferroviário é utilizado como veículo de manobra para manutenção de cabos da rede aérea e também para outros trabalhos nos trechos de vias ferroviárias. Os clientes são empresas ferroviárias, prestadores de serviços a sistemas de metroviários, ferrovias urbanas e de bondes, além de prestadores de serviços para obras e serviços de manutenção ferroviária.

A versão que estará na feira foi recentemente disponibilizada para mercados fora da Europa, como China e Rússia, nos padrões Euro V. Isso significa que os operadores desses países também poderão se beneficiar com seus novos e aprimorados recursos, como o "EasyDrive": sistema de tração sinergética que permite operações infinitamente variáveis com implementos à velocidades de até 50 km/h e facilidade de conversão entre o modo de tração e o modo de trabalho.

O Unimog U 423, com entre-eixos longo e 231 hp de potência, é equipado com plataforma de trabalho elevatória e uma engrenagem de truque guia. Ele pode ser usado nos trilhos com raios de curva apertados e também em vias de bonde.

O modelo pode ser controlado remotamente da plataforma elevatória de trabalho, por exemplo, quando há a necessidade de execução de serviços de manutenção de redes aéreas ou em jornadas de inspeção. O acionamento hidrostático da tração oferece benefícios para esses tipos de tarefas, pois permite que a velocidade seja ajustada de maneira contínua e o veículo seja operado com a máxima precisão a partir da plataforma de trabalho.  

O Unimog consegue rebocar até 1.000 toneladas. Isso é possível graças ao conceito do chassi, que tem tração permanente em todas as rodas, embreagem com conversor de torque e tração sobre trilhos usando as próprias rodas.

Os equipamentos especificamente ferroviários do Unimog U 423 incluem: sistema de freios de vagões ferroviários para até 52 eixos, sistema de tração ferroviário (ou seja, rodas ferroviárias montadas que podem ser elevadas ou abaixadas) e controle remoto por rádio.

Os baixos custos de operação fazem deste modelo econômico, principalmente graças ao baixo consumo de combustível, custos de manutenção atraentes e mudança rápida para o modo rodoviário ou para trabalhos em área de pátios e jornadas de ida e volta dos locais de trabalho.

Outra atração da Mercedes-Benz na “Innotrans” será o Unimog U 423 com entre-eixos longo, equipado com guindaste ferroviário e cesta de trabalho, sistema de engrenagem e freios de vagões ferroviários para uma capacidade de até 400 toneladas de tração. O equipamento do guindaste inclui também uma garra de guindaste. O transportador de equipamentos Unimog é especialmente útil devido a sua alta flexibilidade na operação nas rodovias e ferrovias, ao contrário dos veículos de manutenção ferroviários que são restritos a operar sobre trilhos.

Com a ajuda de aros de rodas e pneus especiais, o veículo pode ser conduzido em vias ferroviárias de bitola normal (1435 mm), como também em vias de bitola larga existentes em diversos países. Uma engrenagem hidráulica retrátil mantém o Unimog posicionado com segurança na via ferroviária.

Em qualquer área de trilhos no nível da rodovia com aproximadamente cinco metros de comprimento, como, por exemplo, em passagens de nível, este modelo pode ser transformado para trilhos dentro de poucos minutos, o que garante a chegada em seu próximo destino rapidamente.


A nova geração do Unimog agora também está disponível com alarme de incêndio e sistema de extintores no compartimento do motor. Isso significa que o veículo rodoferroviário está em conformidade com as normas rígidas de proteção contra incêndios para uso em túneis onde há trânsito também de passageiros.

Contagem Regressiva para o 6º RAC

E a espera acabou. No próximo final de semana, nos dias 26 a 28 de agosto acontece o 6º Ribeirão Auto Collection 2016. 

O evento que é realizado pelo Auto Mogiana Clube será no Shopping Iguatemi e receberá verdadeiras raridades, como o modelo Rolls- Royce Silver Whraith Touring Limousine 1953, “irmão gêmeo” do veículo presidencial de Getúlio Vargas. O modelo fechado foi de uso pessoal do presidente e de sua família.

O evento também contará com outros carros e motos clássicas, que traz muitas histórias, por exemplo, o Jeep Willys MB 1942, também chamado de “Belinha” usado na Segunda Guerra Mundial. Ribeirão Preto será o ponto de encontro de entusiastas e colecionadores, além do público poder ver de perto esse encontro que resgata a cultura e a importância do antigomobilismo.

O evento é gratuito e tem apoio do Shopping Iguatemi Ribeirão e Cervejaria Invicta, com patrocínio de Talladega Motors, Rodrimar International, Barbearia Maverick, Honda Lago-San, Scuderia Ferracin e Etna Ribeirão Preto.

Traga sua família para ver o 6º RAC.

Serviço:
Local: Shopping Iguatemi Ribeirão
Data: 26, 27 e 28 de agosto de 2016

Horários
Sexta-feira (26/08): 14h às 22h
Sábado (27/08): 10h às 22h        
Domingo (28/08): 9h às 20h

 Mais informações:

Twitter: a Nissan perguntou "Quem se atreve a ir além?" e o Rio respondeu #ElaSeAtreve.


A Nissan perguntou "Quem se atreve a ir além?" e o Rio respondeu #ElaSeAtreve. Inspirada pelas atletas que participaram das Olimpíadas, a campanha #ElaSeAtreve celebra as corajosas mulheres que se atrevem a alcançar seus objetivos.

Evonik se prepara para a reabertura da planta de resinas poliéster

A Evonik Corporation dará início aos preparativos para a reabertura de unidade de produção de resinas poliéster especiais em Mobile, Alabama. 

A revitalização da planta está prevista para ser concluída em 2018 e terá uma capacidade de produção anual de vários milhares de toneladas. O investimento criará novos empregos em Mobile, onde o grupo atualmente conta com mais de 800 colaboradores. As resinas poliéster especiais enfocam basicamente o mercado de adesivos hot melt e o mercado de revestimento para metal como tintas e vernizes, revestimento de bobinas metálicas e, cada vez mais, no revestimento interior e exterior de latas para alimentos.

A demanda no mercado de resinas poliéster saturado é impulsionada pela tendência voltada  à mudança de tecnologia do revestimento de latas de alimentos: sem Bisfenol A. Os poliésteres especiais também são altamente cobiçados no mercado automotivo, contribuindo para o uso cada vez maior de adesivos para materiais mistos e designs mais leves que consomem menos combustível.  

A Evonik é um dos principais fornecedores mundiais de resinas poliéster saturado para o mercado de revestimentos metálicos e Hot Melt reativos. A empresa possui unidades de produção em seus sites de Marl e Witten (Alemanha) e Shanghai (China). Os poliésteres da marca DYNAPOL são utilizados como resinas em tintas. Além do revestimento de bobinas metálicas, eles também são usados cada vez mais no revestimento de embalagens metálicas para alimentos (latas) e em embalagens flexíveis. Os poliésteres da marca DYNACOLL são usados em aplicações de Hot Melt reativos.


Toyota APA Costa dos Corais ganha novos parceiros

O projeto Toyota APA Costa dos Corais ganhou dois novos parceiros para reforçar a conservação da biodiversidade no Nordeste brasileiro. O Instituto Biota de Conservação e o grupo Jovens Protagonistas da Costa dos Corais são as novas entidades locais que fazem parte do projeto apoiado pela Fundação Toyota do Brasil e desenvolvido em mais de 413 mil hectares entre os estados de Alagoas e Pernambuco.

Alinhados com os objetivos do projeto, o Instituto Biota tem como foco a conservação de mamíferos aquáticos e tartarugas marinhas na região sul da APACC, nos municípios alagoanos de Maceió, Paripueira e Barra de Santo Antônio, além da participação comunitária nas atividades de monitoramento. De acordo com Bruno Stefanis, presidente do Instituto Biota, uma das principais ações a serem realizadas será a campanha informativa ‘Encalhou?!’ com a comunidade a fim de proporcionar maior eficácia no registro das ocorrências reprodutivas e no atendimento de animais encalhados na região. “A nossa intenção é ampliar a comunicação com a comunidade, formando uma rede de colaboradores. Essa atividade será extremamente importante para mapearmos e analisarmos a incidência de encalhes na região e até mesmo o registro de espécies”, afirma.

Já os Jovens Protagonistas da Costa dos Corais é um projeto viabilizado pelo Instituto Bioma Brasil. O grupo de jovens promove uma rede de coleta seletiva de resíduos sólidos, pesquisas de campo, seminários, fóruns e eventos como as solturas de peixe-boi. Inseridos no projeto, os jovens irão ampliar e qualificar a participação da juventude em ações de conservação na região, pretendendo atingir mais de 2.000 crianças e adolescentes.  


Ricardo Bastos, presidente da Fundação Toyota do Brasil, explica que as duas entidades locais foram selecionadas pela consonância de suas ações com o projeto iniciado em 2011. “Ambas ações estão alinhadas com os objetivos do projeto Toyota APA Costa dos Corais, tanto no que se refere a conservação ambiental quanto a formação e conscientização de cidadãos. Continuaremos apostando em iniciativas que promovam a mudança social de forma sustentável”, explica. 

PST Electronics fornece novo sensor de estacionamento para o Etios Platinum 2017

A Pósitron, marca da PST Electronics e fornecedora da Toyota há quatro anos, expande essa parceria com a fabricação do sensor de estacionamento original para o recém-lançado Etios Platinum 2017.

O dispositivo é ativado automaticamente no momento de engate da ré e emite beeps que sinalizam, gradativamente, quando o automóvel está se aproximando de algum objeto. O equipamento é ainda resistente a interferências de ruídos eletromagnéticos.

A PST iniciou a fabricação do sensor de estacionamento para a linha em 2012 e, desde então, vem expandindo a parceria para os modelos da marca. Em abril deste ano, lançou o sensor de estacionamento para a edição especial GLi Upper Black Pack do Corolla 2017.


“Nosso objetivo é continuar investindo em produtos de alta qualidade e tecnologia, para, assim, aumentar ainda mais o volume de negócios com a Toyota e nossa participação nos mercados de OEM, OES e Aftermarket”, afirma Caetano Ferraiolo, diretor de Operações da PST Electronics.

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Wagner Gonzalez em Conversa de pista

Wagner Gonzalez
ESTEBAN OCON, QUEM SABE, UM REPLAY…


Em 1991, nesta época da temporada de F-1, o belga Bertrand Gachot cumpria pena em um presídio inglês por ter discutido com um motorista de táxi londrino e deixou disponível o cockpit de um dos mais bonitos carros da F-1 moderna, o Jordan 191, obra do polivalente Gary Anderson. 

Os satélites gravitando em torno do planeta Mercedes-Benz, as conexões de Willy Weber e o observatório de Eddie Jordan se alinharam para permitir ao mundo ver mais nitidamente o potencial de uma estrela que começava a brilhar, um certo Michael Schumacher. Quinze anos mais tarde a história se repete e poderemos ver, quem sabe, um replay desse episódio no mesmo Spa-Francorchamps, circuito que separa homens de meninos tanto quanto serve de rito de passagem para novatos de fina estirpe.

Quem poderá nos brindar com esse repeteco é Esteban Ocon, que nasceu cinco anos depois dessa data e nos últimos anos causou sensação na F-3. Desde antes do seu nascimento, em 17 de setembro de 1996, seus pais imigraram de Málaga, Espanha para Evreux, cidade situada a cerca de 100 km de Paris e onde até hoje mantém uma oficina mecânica. 

O currículo iniciado no kart em 2001 inclui dois títulos na F-3: o Europeu, em 2014, e a GPS Series, em 2015, quando sua carreira esteve perto de naufragar por falta de patrocínio. O contrato com a Gravity, empresa do grupo Genii, virou abóbora e das sementes brotaram um contrato com a Lotus, lance de sorte que floresceu em sua ligação com a Lotus, atual Renault, onde é piloto de testes.

Salvou-o da morte certa não o Rhum Creosotado (os que andaram de bonde em São Paulo e no Rio de Janeiro lembrarão do anúncio), mas a Mercedes-Benz, que o adotou em seu programa de jovens promessas. Este ano, por exemplo, ele foi inscrito no DTM, com um carro entregue à equipe ART Grand Prix, praticamente substituindo o alemão Pascal Wehrlein, nesta temporada promovido à F-1. E aqui o destino apresenta um dos seus famosos caprichos: é contra Wehrlein que Ocon será comparado ao estrear como seu companheiro na equipe Manor, estreia que acontece muito antes do que o próprio Ocon sonhava:

“Os testes e treinos que eu fiz na F-1 até agora (Barcelona, Silverstone, Hockenheim e Hungria) me ajudaram a amadurecer, mas, sinceramente, eu não esperava ter a oportunidade de estrear na categoria tão rápido assim. Na verdade, estou até chateado de não completar minha temporada na DTM, mas precisei escolher uma das duas categorias e optei pela F-1.”

O que mais chama atenção na estreia de Ocon na F-1 não é sua chegada, mas a possibilidade de ser comparado a Pascal Wehrlein, outro jovem da academia de pilotos da Mercedes-Benz e que até agora ainda não correspondeu ao que se esperava dele. Poucos acreditavam que sua performance na pequena equipe inglesa seria tão semelhante ao rendimento de Rio Haryanto. Será, sem dúvida, uma disputa interessante e que poderá revelar mais um integrante da nova geração de astros da categoria.

Falha no pit stop prejudica Castro Neves
As paradas nos boxes são um dos momentos mais críticos em qualquer competição e em categorias como a F-1 e a F-Indy ganham contornos ainda mais dramáticos e perigosos. Um erro de avaliação de uma equipe de boxe acabou causando um acidente envolvendo três pilotos na disputa da 500 Milhas de Pocono, prova válida como 13a etapa da Verizon Indycar Series; prevista para se realizar no domingo, a competição foi adiada para ontem por causa das chuvas que caíram sobre o traçado do estado da Pensilvânia.

O brasileiro Hélio Castro Neves e o americano Alexander Rossi entraram nos boxes juntos e a equipe do último liberou o piloto para sair sem se dar conta que Charlie Kimball se aproximava. O choque foi inevitável e Rossi acabou passando por cima do cockpit do brasileiro, que foi obrigado a abandonar. Veja aqui o vídeo que mostra o acidente.  A vitória foi de Will Power, atual vice-líder da temporada com 477 pontos, 20 atrás de Simon Pagenaud; Castro Neves está em quinto (384) à frente de Tony Kanaan (380), que terminou em nono a corrida de ontem.

Brasileiros tentam lugar na Indy Light
Em Interlagos, kartistas brasileiros disputam, sábado, vaga na seletiva da Mazda Road to Indy 2017 (Foto Mazda Road to Indy)

O kartódromo de Interlagos recebe neste sábado um evento que vai selecionar um brasileiro para disputar, em Laguna Seca, na Califórnia, a seletiva para uma bolsa no valor de US$ 200 mil que garante um lugar na temporada 2017 da categoria de acesso à F-Indy. O evento é aberto para kartistas de 15 a 24 anos, que podem usar qualquer chassi homologado pela Comissão Nacional de Kart, equipamento que receberá motores e pneus sorteados pelo promotor Paulo Carcasci. A programação vai das 8h45 às 13h40 e inclui uma prova para a categoria parakart, aberta a pilotos com deficiência de locomoção. Mais informações em www.mazdaroadtoindy.com.br.

WG


Toyota renasce em São Bernardo do Campo (SP) para produzir carros cada vez melhores

A Toyota celebrou nesta segunda-feira, 22 de agosto, cerimônia que marcou a conclusão de mais uma etapa do projeto de revitalização de sua planta localizada no município de São Bernardo do Campo (SP), a primeira fábrica da companhia construída fora do Japão, com operações iniciadas em 1962. 

O evento também foi o ponto de largada da etapa latino-americana do projeto global “5 Continents Drive”, promovido pela Toyota Motor Corporation. Ambas as iniciativas fazem parte de uma das principais premissas da marca: fazer carros cada vez melhores.

A cerimônia contou com a presença do Chairman da Toyota Motor Corporation, Takeshi Uchiyamada, do CEO da Toyota para América Latina e Caribe e Chairman da Toyota do Brasil, Steve St. Angelo, do presidente da Toyota do Brasil, Koji Kondo, e outros executivos da empresa. Participaram também o vice-governador do Estado de São Paulo, Márcio França, a diretora do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Margarete Gandini, o prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho, além do presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Rafael Marques, presidente da Investe São Paulo, Juan Quirós, entre outras autoridades.

O projeto, que recebeu o nome de São Bernardo ReBorn, registra um novo marco na história da fabricante com a inauguração do primeiro Centro de Pesquisa Aplicada da marca na América Latina, concebido para integrar atividades relacionadas à pesquisa e desenvolvimento de novos produtos e fornecedores. Ali, foram alocados os departamentos de Engenharia, Compras, Regulamentação Veicular e Qualidade Assegurada, permitindo maior interação e sinergia entre as áreas para constituição de futuros projetos, bem como para um alinhamento ainda mais ágil e preciso na tomada de decisões. Nas novas instalações foi construído, ainda, um centro de design de produto da marca.

A Toyota investiu R$ 46 milhões para instalação da nova estrutura dentro do complexo industrial de sua planta em São Bernardo do Campo. A unidade do ABC Paulista é responsável por produzir peças para os modelos Corolla e Etios comercializados no Brasil, além de deter expertise, por meio de sua forjaria, na fabricação de bielas e virabrequins que equipam os motores de Camry e Corolla produzidos nos EUA. Atualmente, a planta da Toyota no Grande ABC emprega 1.400 colaboradores, divididos em três turnos de trabalho.

Em março de 2015, a Toyota do Brasil havia anunciado a conclusão da fase inicial do projeto São Bernardo ReBorn. Esta, que foi a primeira etapa de uma série de iniciativas no plano de revitalização da fábrica da Toyota no município de São Bernardo do Campo, consistiu na transferência da sede administrativa e comercial da empresa de São Paulo para o ABC Paulista, abertura do terceiro turno na forjaria e incorporação do conceito “Ecofactory” (reuso de água de chuva, instalação de painéis solares, entre outras iniciativas ambientais). Na ocasião, executivos e colaboradores celebraram a assinatura de um compromisso, firmado com o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, onde as partes se comprometeram a unir esforços, a fim de aprimorar os processos produtivos d a empresa e aumentar a competitividade da Toyota perante a indústria automotiva nacional e global.

Projeto “5 Continents Drive” no Brasil
O Projeto “5 Continents Drive” da Toyota irá cobrir um trecho de 20.000 quilômetros no território latino-americano nos próximos três meses e meio, sendo promovido pela Toyota GAZOO Racing, empresa do grupo Toyota focada nas ações relacionadas aos esporte de performance automobilística.

O projeto teve início em 2014, sendo parte fundamental do compromisso global da fabricante em produzir carros cada vez melhores. O objetivo do “5 Continents Drive” é permitir que engenheiros e colaboradores da matriz da Toyota conheçam na prática as mais diversas condições de rodovias e pavimentações ao redor do mundo. Baseado na experiência adquirida após a rodagem, eles iniciam uma série de estudos técnicos para delinear os desafios em prol de uma melhoria substancial em cada veículo fabricado nos cinco continentes do planeta.

O projeto “5 Continents Drive” já passou por Austrália e América do Norte, em 2014 e 2015, respectivamente. Na América Latina, o projeto terá como ponto de largada o Brasil, saindo da região Sudeste e partindo, a partir dali, para as regiões Centro-Oeste e Nordeste, abrangendo testes reais nos grandes centros urbanos, como São Paulo, e em lugares altos e áreas onde a necessidade de usar a tração 4x4 é levada ao extremo.

O objetivo da etapa brasileira do projeto global da Toyota é cobrir cerca de 5.000 quilômetros. Mais de 30 engenheiros e técnicos da marca do Brasil e Japão estarão envolvidos na ação.

Além do Brasil, a caravana latino-americana do “5 Continents Drive” irá viajar por outros seis países da região: Argentina, Bolívia, Chile, Peru, Uruguai e Paraguai. Todo o portfolio produzido pela Toyota no continente – Corolla, Etios, Hilux e SW4 –, além de alguns modelos importados, tal como o híbridos Prius, serão submetidos aos mais rigorosos testes de durabilidade e confiabilidade até o final do ano.

A divisão da Toyota na América Latina e Caribe foi criada em 2013, com a nomeação de Steve St. Angelo como CEO. Desde então, o Market share da marca na região saltou de 5,3% para aproximadamente 10%.


“O anúncio de hoje reforça o compromisso da Toyota com o Brasil e toda a América Latina. O projeto ‘5 Continents Drive’ nos permitirá compreender de maneira mais profunda a verdadeira condição de direção na região. O Centro de Pesquisa Aplicada nos permitirá realizar mudanças mais rápidas em direção à nossa missão de desenvolver carros cada vez melhores”, declarou Steve St. Angelo, CEO da Toyota para América Latina e Caribe e Chairman da Toyota do Brasil.

Philips CrystalVision moto proporciona efeito xenon extra

A novidade permite ao usuário dar um estilo diferenciado, ou seja, personalizar sua motocicleta. A nova Philips CrystalVision moto recebeu reforço de luz branca e visual mais azulado na parábola do farol da motocicleta, graças às melhorias no filamento da lâmpada e exclusiva tecnologia “Gradient Coating”. Trata-se de mais uma solução da empresa que há mais de 100 anos desenvolve o que há de mais moderno na indústria quando o assunto é iluminação automotiva.  

Projetada para ser utilizada em farol alto e/ou baixo, as novas lâmpadas da linha CrystalVision moto oferecem luz branca e brilhante de até 4.300 K de temperatura de cor, sendo que a lâmpada convencional da motocicleta tem em média 3.200 K. A temperatura de cor, aferida em kelvins, mede o quão “branco” é a cor da luz, ou seja, quanto maior o valor, mais azulada ela será.


A linha CrystalVision moto está disponível nos formatos H4 e HS1 (35/35W), H4 (60/55W), e H7 (55W), sendo que a versão H4 de 35W oferece ainda a tecnologia Philips ExtraDuty, que aumenta a resistência e durabilidade da lâmpada em até 4 vezes quando comparada com as lâmpadas convencionais do mercado. A linha CrystalVision moto também tem vidro de quartzo com tecnologia UV-Block, que evita o amarelamento da lente do farol.