sábado, 17 de novembro de 2018

Setor de Motocicletas segue em expansão


O setor de motocicletas seguiu em curva de crescimento em outubro. Dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares – Abraciclo mostram que no décimo mês do ano as fabricantes instaladas no Polo Industrial de Manaus – PIM produziram 99.210 unidades, volume 26,1% superior ao realizado no mesmo mês do ano passado (78.670). Houve expansão também sobre setembro do presente ano (80.690 unidades), com alta de 23%.

No desempenho de janeiro a outubro (876.301 unidades) o avanço foi de 19,9% sobre o acumulado do ano passado (730.762 unidades). Para Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo, este resultado faz com que as fabricantes fiquem mais otimistas para superar a meta projetada para o ano, que é de crescimento de 11% sobre a produção de 2017, totalizando 980 mil unidades.

“O desempenho também nos deixa mais otimistas quanto ao comportamento do consumidor no próximo ano, que poderá manter a demanda em alta”, comenta Fermanian. O executivo ainda ressalta que os mesmos fatores macroeconômicos que impulsionaram as vendas em setembro continuaram a repercutir em outubro, como redução do índice de inadimplência, maior oferta de crédito pelas instituições financeiras, expansão de negócios de consórcio e o crescimento da confiança do consumidor.

As vendas do atacado – das fabricantes para concessionárias – acompanharam o crescimento da produção. Em outubro foram repassadas às lojas 91.621 unidades, alta de 31,6% sobre o mesmo mês do ano passado (69.620).
Na comparação com setembro (76.669 unidades), o avanço foi de 19,5%. E no acumulado dos dez meses o crescimento foi de 19,4%, sendo 803.368 unidades em 2018 sobre 672.970 no ano anterior.

Entre as categorias com mais motocicletas comercializadas em outubro os destaques foram a Street, que aparece no topo do ranking com 49,4% de participação (45.219 unidades); a Trail, com 19,5% (17.896); e a Motoneta, com 19,1% (17.466). Na sequência, vieram Scooter, com 6,2% (5.685), e Naked, com 2,4% (2.222 unidades).

Emplacamentos
Com base nos dados do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam), as vendas de motocicletas no varejo totalizaram 83.325 unidades em outubro, representando uma alta de 22,1% sobre o mesmo mês de 2017 (68.236 unidades). Na comparação com setembro (74.067 unidades), houve crescimento de 12,5%.

No acumulado de janeiro a outubro as vendas no varejo aumentaram 10%, totalizando 779.253 unidades, ante 708.299 unidades no mesmo período do ano passado.

A média diária de vendas em outubro ficou em 3.788 unidades, comercializadas em 22 dias úteis, volume que corresponde a uma elevação de 16,6% sobre o mesmo mês do ano passado (3.249 unidades), que teve 21 dias úteis. Na comparação com setembro (3.898 unidades), que contou com 19 dias úteis de comercialização, houve queda 2,8%.

Exportações
Em outubro foram enviadas para outros países 5.164 motocicletas fabricadas no PIM, significando queda de 33,5% sobre o mesmo mês de 2017 (7.761 unidades). Já na comparação com setembro (3.336 unidades) houve alta de 54,8%. A Argentina foi o principal destino com 52,7% de participação, seguida dos Estados Unidos, com 27%, Colômbia, com 5,7% e Austrália com 2,8%.

As exportações no acumulado de janeiro a outubro totalizaram 62.296 motocicletas, representando uma alta de 7% sobre as 67.005 unidades exportadas no mesmo período do ano passado.

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Campos do Jordão recebe o Encontro de Carros Antigos neste fim de semana


Tornando o Natal dos Sonhos de Campos do Jordão (SP), o Fundação Lia Maria Aguiar - FLMA preparou uma surpresa para lá de especial ao para os apaixonados por clássicos que fazem parte da cultura do automóvel. O Encontro de Natal de Carros Antigos acontece de até 18 de novembro, no Boulevard Guto Padovan (Calçadão do Capivari).

Em meio a graciosa decoração natalina que toma conta do município, modelos como a Jardineira Fiat 1914 verde, o Ford T 1917 e o Chrysler 1936 poderão ser apreciados de perto. Esta é a primeira ação de um projeto que vem sendo executado pela FLMA e que presenteará jordanenses e visitantes a partir de 2020.

Realizando o sonho do colecionador Og Pozzoli com a construção de um museu que preserve a memória do automobilismo, a Fundação vai unir ao desenvolvimento de um novo projeto social, voltado à capacitação de jovens na arte de restaurar veículos antigos.

“Poder oferecer um evento que conta com a exposição de clássicos do antigomobilismo é uma ‘degustação’ do que a FLMA vem projetando através da inauguração prevista para daqui há dois anos do Museu-escola com acervo do ilustre e saudoso Og Pozzoli”, revela o Diretor Social da Fundação, Luiz Goshima.

Inicialmente, o museu contará com um espaço para acolher os veículos que fazem parte do acervo da FLMA. Depois, na etapa seguinte, será colocado em prática o projeto de capacitação técnica de jovens que queiram ingressar na arte da restauração.

E uma vez que os ‘clássicos’ pedem muita música, às 16 horas do dia 16/11 o som ficará por conta da Banda Beatles Forever. O tributo à banda de rock inglesa vai lembrar de grandes sucessos gravados por John Lennon, Paul McCartney, Ringo Star e George Harrison.

Encontro de Natal de Carros Antigos
16 a 18/11/18, das 9 às 18 horas
Local: Boulevard Guto Padovan (Calçadão do Capivari), Campos do Jordão, SP
Informações: flma.org.br/10anos

Natal dos Sonhos
15/11 a 06/01/19
Local: Concha Acústica do Capivari
Endereço: Praça São Benedito, Capivari, Campos do Jordão, SP

Mercedes-Benz embarca 40 caminhões Atego para Abu Dhabi


Mercedes-Benz do Brasil fechou mais um importante negócio na região do Oriente Médio. A Empresa vendeu 40 caminhões semipesados Atego 1726 4x4 para Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos. Para otimizar a logística, os embarques foram realizados em quatro lotes de 10 unidades cada, sendo que o último aconteceu no início neste mês.

Os Atego foram enviados à Emirates Motor Company, concessionário credenciado da Mercedes-Benz na cidade, para venda à clientes que atuam no transporte de água, óleo e gás, serviços municipais, transporte de cargas e construção civil. Todas essas aplicações são caracterizadas como mistas de curtas ou médias distâncias, envolvendo cidade, vias não pavimentadas e deserto.

“Com essa negociação, atingimos um aumento de 30% nas vendas do Atego 4x4
para Abu Dhabi, até outubro deste ano”, diz Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas e Marketing Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “Ou seja, estamos caminhando dentro da nossa expectativa de aumento de 40% nas exportações de caminhões para as regiões do Oriente Médio e África, com venda de 350 unidades em 2018”.

Para atender às demandas do mercado externo, o Atego 1726 4x4 Euro 5 e
também o Atego 1725 4x4 Euro 3 ganham customizações para qualquer condição e terreno. Como exemplo, para Abu Dhabi, os modelos saem de fábrica com pneus largos super single 365/85, a fim de aumentar a eficiência nas operações fora de estrada no deserto, escape vertical, iluminação externa de emergência no teto da cabina (giroflex) e painel de instrumentos com idioma
árabe.


A Mercedes-Benz do Brasil, maior fabricante de veículos comerciais da América Latina, é a maior exportadora de caminhões e ônibus do País. 

Atualmente, a Empresa exporta caminhões e ônibus para cerca de 50 países da América Latina, África, Oriente Médio, Ásia e Oceania.

Família e-Delivery: Volkswagen expande desenvolvimento de caminhões elétricos


A família de caminhões elétricos Volkswagen acaba de ganhar mais um integrante: o e-Delivery 13 toneladas, concebido na configuração 6x2. O modelo é o irmão maior do e-Delivery 11 toneladas 4x2, apresentado na IAA, maior mostra de veículos comerciais do mundo.


“Como parte do Grupo TRATON, contribuímos para o debate mundial sobre novas fontes de energia apresentando soluções viáveis e concretas, que já se tornam realidade com a chegada do e-Delivery às ruas de São Paulo, uma das maiores capitais do mundo”, afirma Roberto Cortes, presidente e CEO da VW Caminhões e Ônibus.

Com a apresentação do veículo, concebido no centro de desenvolvimento da VW Caminhões e Ônibus em Resende (RJ), a empresa reafirma seu compromisso no avanço de novas tecnologias voltadas à mobilidade sustentável, além da viabilização de seu uso em condições reais de operação.

Após uma série de testes de desenvolvimento, o e-Delivery 13 toneladas 6x2 traz novo conjunto de trem de força e arquitetura modular para atender todo o portfólio de veículos comerciais elétricos Volkswagen. O motor elétrico entrega até 180kW de potência com autonomia de até 200 km, variando de acordo com as condições de operação.

O terceiro eixo vem com rodado simples e suspensor para otimizar ainda mais a operação. O modelo também traz sistema de leitura inteligente da massa transportada pelo veículo para ajustar o consumo de energia, em conjunto com o Eco-Drive Mode.

Chassis, rodas e pneus seguem as características tradicionais e toda robustez da nova linha Delivery, compartilhando componentes da plataforma para garantir a sinergia e escala de componentes também com a família diesel, visando à consequente redução de custos.


#HiFive: Hamilton homenageou Fangio em Interlagos


Depois da corrida disputada no México, na qual Lewis Hamilton alcançou o seu quinto campeonato mundial de Fórmula 1, o piloto da Mercedes teve um encontro especial no circuito de Interlagos, onde homenageou Juan Manuel Fangio.

Nesse momento, Juan Manuel Fangio II, o sobrinho do pentacampeão argentino e ex-piloto, reuniu-se com Hamilton e ambos trocaram presentes. Participaram, também, do encontro, Antonio Mandiola, responsável pelo Museu do Automobilismo Juan Manuel Fangio, Roland Zey, presidente da Mercedes-Benz Argentina e Gustavo Castagnino, diretor de Relações Institucionais da Mercedes-Benz Argentina.

Lewis recebeu uma réplica do troféu que a FIA deu a Juan Manuel Fangio depois de obter seu quinto título em 1957. A dedicatória dizia: “Da Fundação Juan Manuel Fangio a Lewis Hamilton pela obtenção de seu Quinto Campeonato de Fórmula 1”. O novo pentacampeão, também presenteou o Museu Fangio com uma réplica do capacete com o qual conseguiu o campeonato há duas semanas. Na viseira está escrito: "Para Fangio, o padrinho. Lenda". Lewis também recebeu, como presente, um retrato de Fangio feito com caneta esferográfica por um menino de Balcarce, a cidade natal de Fangio.

"Você é muito parecido com o seu tio!", disse Hamilton, ao conhecer o sobrinho de Fangio; e acrescentou: "Como sempre digo, seu tio é como o padrinho do nosso esporte". Durante a conversa, Fangio II comentou: "Acredito que vocês
têm muitas coisas em comum. O ídolo de Lewis é Ayrton Senna e Fangio queria que Senna ganhasse cinco campeonatos. E Lewis conseguiu fazê-lo, e o ciclo se concretizou".

Toto Wolff, diretor executivo da Equipe Mercedes na F1, também esteve presente no encontro e destacou, que somente cinco pilotos ajudaram a equipe vencedora a atingir as 100 poles position na máxima categoria: Fangio (7), Stirling Moss (1), Hamilton (56), Nico Rosberg (30) e Valtteri Bottas (6). “É algo muito especial pilotar um Mercedes e ganhar corridas e campeonatos”, disse Wolff.

Ao final do encontro, os presentes compartilharam um vídeo especial, no qual Hamilton e Fangio "correm lado a lado", que foi publicado no Twitter oficial da equipe. As imagens fazem referência a Juan Manuel Fangio e a Lewis Hamilton por suas cinco estrelas na Fórmula 1. “Dois pentacampeões do mundo da Fórmula 1, separados por gerações, mas conectados por um mesmo legado”, expressa o tweet da conta da equipe Mercedes. O vídeo pode ser visto em https://twitter.com/MercedesAMGF1

Binter, da Espanha, receberá primeiro jato E195-E2 em 2019


A Embraer anunciou que a Binter Canarias, da Espanha, receberá seu primeiro jato E195-E2 no segundo semestre de 2019, tornando-se o primeiro cliente europeu do maior modelo dos E-Jets E2. A companhia aérea assinou um pedido firme com a Embraer por três E195-E2. O contrato também inclui direitos de compra para duas aeronaves adicionais do mesmo modelo.

Este acordo foi previamente anunciado como uma Carta de Intenções (LoI) com um “cliente não revelado” durante o Farnborough Air Show 2018, em julho deste ano. Com todas as opções sendo exercidas, o contrato tem um preço de lista de USD 342 milhões.


O pedido foi incluído na carteira de pedidos (backlog) da Embraer do terceiro trimestre de 2018. A companhia aérea configurará as aeronaves com 132 assentos em um confortável leiaute de classe única.

L200 Triton Survivor, o topa tudo da Mitsubishi



O tamanho impressiona e atrai olhares. As esteiras no lugar das rodas causam curiosidade. E a pintura mais do que estilizada é um show à parte. Esta é a L200 Triton Survivor, um protótipo construído para exposição em feiras e
eventos e que traduz toda a força e robustez da picape da Mitsubishi Motors

A L200 Triton Survivor foi desenvolvida pela engenharia da Mitsubishi Motors do Brasil e é um carro capaz de superar obstáculos. Para instalar as esteiras, foi realizado um trabalho em todo o sistema de suspensão, deixando o conjunto preparado para rodar em todos os tipos de piso. Para facilitar as manobras, a picape é equipada com um auxiliar na direção hidráulica, deixando a direção mais leve quando o veículo está parado ou em baixa velocidade. O para-choque dianteiro foi modificado e ganhou um novo
acabamento, aumentando o ângulo de ataque.

Entre os itens extras, a gaiola traseira suporta até 300kg, enquanto no rack de teto é possível levar mais 50kg. O guincho dianteiro é outro destaque, com capacidade para 8000 lb.A L200 Triton Survivor recebeu um pacote extra de iluminação com barras de led no teto e na frente, luzes integradas ao para-choque e um refletor sobre o capô, todas controladas individualmente em um painel no interior do veículo.

JEEP COMPASS É O AUTOMÓVEL QUE MENOS DESVALORIZA NO BRASIL


Sucesso desde seu lançamento no final de 2016 e líder de vendas entre todos os SUVs no país há mais de um ano, o Jeep Compass não para de acumular façanhas. O modelo conquistou a maior honraria na premiação Selo Maior Valor de Revenda – Autos, promovido pela agência AutoInforme. Em resumo, o Compass é o automóvel que menos desvaloriza no Brasil, com apenas 7,3% de depreciação em um ano.

E para manter esse ritmo, o SUV médio da Jeep vai ganhar a série especial S no primeiro semestre de 2019 já está no estande da Jeep no Salão do Automóvel de São Paulo, que vai até o próximo dia 18. O ponto de partida é a versão Limited Diesel com pintura exclusiva na cor Deep Brown, combinada a vários itens com acabamento grafite, como rodas, logotipos e molduras dos faróis de neblina e das tradicionais sete fendas da grade dianteira, entre outros.

Mas o maior destaque do Jeep Compass S será a inclusão, entre os itens de série, do pacote de condução autônoma formado por controle adaptativo de velocidade (ACC), aviso de colisão frontal com frenagem automática (FCW+) e monitoramento de mudança de faixa com correção ativa (Lane Sense). Além do Park Assist, que já equipa todo Compass Limited e Trailhawk na linha 2019.

O Selo Maior Valor de Revenda – Autos conquistado pelo Jeep Compass também na categoria “SUV Compacto”, além do título geral, está na quinta edição. Eles é fruto de um estudo de depreciação de veículos automotores feito pela Agência Autoinforme, com base na cotação da Molicar. Para definir quais são os carros que menos perdem valor, foi feita a comparação entre o preço
praticado do veículo 0 km em agosto de 2017 e o preço do mesmo carro (portanto, com um ano de uso) doze meses depois.

Foram considerados os preços praticados no mercado de carros zero em agosto de 2017 e não os preços de tabela. A análise considera as diversidades ocorridas no mercado na época da cotação como disponibilidade do produto, bônus concedidos pelas fábricas e repassados ao consumidor, entre outros fatores – eliminando eventuais distorções de preços provocadas por essas ações. Também foram eliminados carros com modificações consideráveis nos últimos doze meses, para que a comparação não comprometesse o resultado do estudo. 

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Em Macau, Augusto Farfus anuncia saída do DTM. WEC e GT3 serão prioridades em 2019


Augusto Farfus encerra sua temporada 2018 nas pistas neste fim de semana (16 a 18), com a disputa do FIA GT World Cup, a Copa do Mundo de GT, que acontece no lendário circuito de rua de Macau. Foi neste cenário também que o piloto brasileiro e a BMW anunciaram nesta quinta-feira (15) os planos conjuntos para o próximo ano. Em 2019, Farfus estará focado no programa GT da BMW, e, por isso, o piloto optou por deixar o grid do DTM após sete temporadas consecutivas no campeonato.

O curitibano segue para um novo capítulo em sua longa relação com a BMW. Piloto oficial deste 2007, quando começou a representar a montadora no WTCC, onde ficou até 2010, Farfus também foi peça fundamental no desenvolvimento da BMW M3 DTM, com a qual a BMW voltou ao grid do DTM após 20 anos de ausência no campeonato, com Augusto em seu line-up.

Já em 2012, ele foi o melhor estreante da temporada, com uma vitória, duas pole positions e outros dois pódios neste ano. Ao longo de sete temporadas consecutivas no DTM, Augusto disputou 104 corridas, conquistou quatro vitórias, seis pole positions e 13 pódios, e teve como melhor resultado geral o vice-campeonato em 2013.

Agora, ele estará ainda mais envolvido na disputa da “Super Temporada” do WEC (Campeonato Mundial de Endurance da FIA), da qual já é titular da BMW M8 GTE #82, mas, por conflitos de datas, participou apenas das 24 Horas de Le Mans e 6 Horas de Silverstone neste ano. Além disso, ele também participará das principais corridas mundiais de GT, a bordo da BMW M6 GT3, como as 24 Horas de Nürburgring, FIA GT World Cup, entre outras.

Augusto Farfus:
"A decisão deixar o DTM obviamente não foi uma decisão fácil. Indiscutivelmente ele é um dos principais campeonatos de turismo do mundo e eu sempre me senti muito confortável na família DTM e também nas equipes da BMW. Eu aprendi muito, consegui vencer corridas e lutei pelo título também. Foi um momento incrível. No entanto, quem me conhece também sabe o quanto eu amo GTs e as corridas de longa duração. Eu senti que era hora de embarcar em um novo capítulo. Sou muito grato à BMW por ter
aceitado minha decisão e por me ter me dado a oportunidade de continuar defendendo a BMW no mais alto nível. Estou realmente ansioso para 2019!.”

Jens Marquardt (Diretor da BMW Motorsport):
“O Augusto foi um dos primeiros pilotos que trouxemos em 2011 para o nosso projeto de retorno ao DTM no ano seguinte. E desde então, nessas sete temporadas, ele se estabeleceu como um piloto top na categoria, com destaque para a briga pelo título em 2013. Nós respeitamos a decisão do Farfus em não continuar correndo no DTM, e ele segue como um membro valioso na família BMW. Decidimos juntos envolvê-lo ainda mais no nosso programa GT em 2019, visto que ele é um dos melhores pilotos de GT do mundo. Vamos continuar nossa história de sucesso juntos, que vem desde 2007, em 2019 e adiante”.

Desafio em Macau:
Esse será o segundo ano consecutivo de Augusto Farfus no FIA GT World Cup, em Macau, correndo com a BMW M6 GT3 da equipe oficial BMW Team Schnitzer. O traçado temporário de 6,2 quilômetros de extensão do Circuito da Guia é considerado um dos mais difíceis do mundo, por sua longa reta, com mais de dois quilômetros, que é sucedida por muitas curvas estreitas e travadas na área das montanhas, de um circuito que passa por praticamente todo o país, exigindo um carro muito bem equilibrado.

O brasileiro tem um ótimo histórico nesta pista. Em sua primeira corrida lá, em 2005, ele marcou a pole-position e venceu a corrida do WTCC, ainda pela Alfa
Romeo, destacando-se num seleto grupo de pilotos que triunfou no ano de estreia em Macau. Depois, ele voltou a venceu em 2009 no WTCC, já pela BMW. No ano passado, ele foi 2º na corrida classificatória, no sábado, e terminou em 4º na corrida principal, que foi bem atribulada, com chuva e um grande acidente.

Na sexta, os pilotos participam de mais um treino e da tomada de tempos. No sábado, acontece uma corrida classificatória de 12 voltas, para definição do grid de largada da grande final. A prova decisiva está marcada para domingo, e tem 18 voltas de duração.

COLUNA DO FERNANDO CALMON


Alta Roda nº 1019/369 – 15/11/2018
Fernando Calmon
Poder de sedução dos salões continua alto
Salão do Automóvel de São Paulo completa 30 edições e até o próximo dia 18 de novembro continuará a seduzir multidões. As pessoas permanecem fortemente atraídas por carros. Entre as razões estão comodidade, liberdade, agilidade e taxa de motorização ainda baixa, se comparada a de outros países, inclusive vizinhos como Argentina. Este ano ficará marcado pela sanção presidencial do programa Rota 2030, no dia da inauguração oficial. Sua importância será analisada na Coluna da próxima semana. 


O maior número de novidades vem da Volkswagen. A mais escondida, agora revelada em versão próxima à final, é a picape de cabine dupla cujo nome provisório, Tarok, pode ser até o escolhido em 2020. De porte praticamente igual ao da Toro, incluirá motorização diesel (tração 4x4, 1 tonelada de carga) e turboflex 1.4. Recurso interessante é o alongamento da caçamba ao rebater a divisória metálica interna, possível por ter construção monobloco, no caso derivada do Golf. Público pode ver de perto também o SUV compacto T-Cross (lançamento em abril 2019) e a dupla Polo GTS/Virtus GTS com motor turboflex 1.4/150 cv e câmbio automático de seis marchas. 

Fiat também chama atenção com o modelo-conceito Fastback que dá pistas para seu primeiro SUV médio e da próxima reestilização frontal da Toro. Sua distância entre eixos, 2,69 m, é praticamente a mesma do futuro SUV argentino VW Tarek. O modelo final, previsto para 2020, não terá linha de teto tão elegante e será um pouco maior que o Jeep Compass. A fabricante exibiu e importará da Itália umas 500 unidades do SUV compacto 500X, cuja arquitetura é a mesma do Renegade. 

Ford aproveitou o Salão para exibir o SUV médio Territory (sete lugares), projetado na China. Pela boa reação do público deverá importá-lo, mas este e sua versão de cinco lugares têm grande chance de produção na Argentina. 

A onda SUV foi encapelada também pela Caoa Chery. Exibe os Tiggo 5X, 7 e 8 (este de sete lugares). Os dois primeiros entram em produção na fábrica de Anápolis (GO) em dezembro e janeiro próximos, enquanto o maior está previsto para o fim de 2019. 

Três fabricantes apresentam e vão importar modelos elétricos. Os médios Chevrolet Bolt (R$ 175.000) e Nissan Leaf (R$ 178.400), além do compacto Renault Zoe (R$ 149.900). Apesar de recente redução de carga fiscal, ainda custam cerca do dobro de veículos convencionais equivalentes. Então, espere uma marolinha, não uma onda “elétrica”. Audi, Caoa Chery, Honda, Hyundai, Kia, Mercedes e VW também apresentaram modelos desse tipo. Lexus, por sua vez, anunciou que todo o seu portfólio de importados em 2019 será apenas de híbridos, solução mais coerente. 

Supercarros drenam o máximo de curiosidade no Espaço dos Sonhos. Destaque maior para o Mercedes-Benz AMG One, modelo mais caro já exibido no Salão: quase R$ 12 milhões. Potência de 1.054 a 1.248 cv, torque ainda sob sigilo (motor é o mesmo da F-1) e apenas duas unidades reservadas ao Brasil. McLaren Senna não fica muito atrás com 800 cv por R$ 8,5 milhões. Nesse nível, há preços até “atraentes”: Ferrari 488 Pista, 710 cv (R$ 3,7 milhões) e Porsche 911 GT2, 700 cv (R$ 2,2 milhões). 

Outra boa notícia anunciada no Salão: mais investimentos no País. BMW produzirá os novos Série 3 e X4, em Araquari (SC), e a Mitsubishi fará o novo Eclipse Cross, em Catalão (GO). 


ALTA RODA

OUTUBRO, com mais dias úteis, ajudou no resultado de vendas de veículos leves e pesados. Anfavea já admite que o ano de 2018 será melhor que suas duas previsões ao longo do ano. No acumulado dos dez primeiros meses, em relação ao mesmo período de 2017, venderam-se 2,1 milhões de unidades, 15,3% a mais. Estoques totais de 34 dias, dentro da normalidade. 


PRODUÇÃO tem sido afetada por forte e abrupta queda do mercado argentino. Ainda assim está 9,9% acima do ano passado, na mesma comparação. Exportações mostram recuo de 10,9% em volume e 2,3% em valores. Em 2018, deverão ser produzidos 3 milhões de veículos, o que significa ociosidade em torno de 30%. Mínimo aceitável é de 20% (em dois turnos). 

GOLF Variant é opção esquecida pelo mercado, porém altamente racional e muito agradável de dirigir, tanto em cidade quanto em viagens. Apenas os alemães, ao redor do mundo, ainda valorizam as station wagon, entre outros fatores por suas boas estradas. Nada que ofereça 605 litros no porta-malas tem comportamento dinâmico e desempenho semelhantes, na medida certa. 

MAIS uma combinação de tração elétrica. Mercedes-Benz anunciou que vai ceder, para frotistas específicos na Alemanha, unidades do GLC dotadas de pilha a hidrogênio e bateria recarregável em tomada. Programa de testes começará em 2019. Até hoje nenhum fabricante havia pensado em associar as duas opções. Empresa não informou o preço desse arranjo técnico. 

RODAS de aço com supercalotas estilizadas e fixadas solidamente ao aro têm sido alternativa às rodas de liga de alumínio. Estas permitem desenhos mais ousados, mas custo é maior e diferença de peso tornou-se bem menor hoje (em alguns casos, as de aço são até 15% mais leves). Iochpe-Maxion produz 250.000 dessas rodas de aço, por ano, para dois carros e uma picape. 


PERFIL
Fernando Calmon (fernando@calmon.jor.br), jornalista especializado desde 1967, engenheiro, palestrante e consultor em assuntos técnicos e de mercado nas áreas automobilística e de comunicação. Sua coluna automobilística semanal Alta Roda começou em 1999. É publicada em uma rede nacional de 85 jornais, sites e revistas. É, ainda, correspondente no Brasil do site just-auto (Inglaterra).
Siga também através do twitter:  www.twitter.com/fernandocalmo fernando@calmon.jor.br e www.facebook.com/fernando.calmon2
                                                                                                                              


Mitsubishi Pajero Full: o 4x4 com requinte e sofisticação


Aventuras e experiências que fazem chegar a lugares até então inalcançáveis. Robusto e luxuoso, o Pajero Full é o clássico da Mitsubishi Motors e do mundo 4x4. Com infinitas possibilidades de caminhos, este SUV é 12 campeão do Rally Dakar, a competição off-road mais difícil do planeta.

A carroceria monobloco é muito mais resistente a flexões e torções, ideal para as aventuras fora de estrada. É equipado com o completo sistema de tração Super Select AWD-II, controle de estabilidade e tração (ASTC), suspensão independente nas quatro rodas, AWC, que garante precisão nas curvas, além do EBAC, assistente de frenagem no motor para descidas íngremes, e da segurança entregue por oito airbags.

Na parte dianteira, a DRL em LED integrada ao para-choque garante ainda mais visibilidade, além de deixar o visual ainda moderno e sofisticado. Os para-choque e grade dianteiros tem um design sofisticado, retratando a identidade clássica deste mito do off-road mundial. As rodas aro 20” tem desenho exclusivo e o estepe traseiro recebe capa na cor preta.

O interior é requintado com o acabamento Black Piano, que confere charme e sofisticação para o motorista e passageiros. O veículo vem também com um completo sistema multimídia com conexão para Apple Car Play e Android Auto.

A versatilidade também está presente nas versões: há opções de três e cinco portas, com espaço para cinco ou sete passageiros, respectivamente. São dois tipos de motores: o propulsor diesel 3.2L, 200 cv de potência 44,7 kgf.m de torque; e o robusto V6 gasolina 3.8L, de 250 cv e torque de 33,6 kgf.m.

O sistema de tração Super Select AWD-II é um dos mais completos do mercado, capaz de se adequar às mais diversas condições, seja na cidade ou no off-road. São quatro modos distintos de operação: 2H (tração traseira), 4H (tração integral), 4HLc (tração 4x4 com diferencial central bloqueado) e 4LLc (tração 4x4 com diferencial central bloqueado e reduzida).

O câmbio automático de cinco velocidades vem com o Sports Mode, que permite ao motorista optar pela troca de marchas, deixando a sensação de dirigir ainda mais prazerosa, além da praticidade do sistema INVECS-II (Intelligent & Innovative Vehicles Electronic Control System), que analisa e se adapta ao modo de dirigir do motorista, fazendo com que a troca de marchas seja ainda mais suave.

Os anos de desenvolvimento nas competições, superando situações desafiadores, fizeram desse carro referência mundial em robustez e segurança, sem abrir mão do luxo, conforto e praticidade para o dia a dia.Um exemplo disto é o completo sistema AWC+R (All Wheel Control + RISE), que garante estabilidade e precisão nas curvas com a segurança da carroceria monobloco, resistente a torções e que proporciona melhores condições de dirigibilidade e baixo nível de ruído. A suspensão All Purpose é independente nas quatro rodas, com Multi-link na traseira.

O motor a gasolina conta com o exclusivo sistema MIVEC, que atua nos tempos de abertura e fechamento das válvulas de admissão para aperfeiçoar
seu desempenho nos mais diferentes regimes de rotação, além de assegurar ganho de torque e economia de combustível nas baixas rotações e gera maior potência e desempenho nas altas.

O Pajero Full tem três anos de garantia e a MitRevisão com preço fixo. A linha está disponível nas concessionárias Mitsubishi Motors em todo o Brasil nas cores: Marrom Bronze Metálico, Cinza Eiger Metálico, Branco Warm Perolizado, Preto Mica Perolizado e Prata Sterling Metálico.

Valores
Pajero Full HPE 3.2 D 5P - R$ 251.990,00
Pajero Full HPE 3.2 D 3P - R$ 221.990,00
Pajero Full HPE 3.8 G 5P - R$ 232.990,00

MINI Cooper conquista Selo Maior Valor de Revenda 2018


O MINI Cooper conquistou a certificação “Selo Maior Valor de Revenda – Autos”, na categoria “Hatch Premium”. 

O reconhecimento, concedido pela agência AutoInforme desde 2014, atesta os automóveis que menos perdem valor após um ano de uso. No caso do MINI Cooper, o valor de revenda obteve 11,2% de depreciação, menor índice entre os três finalistas de sua categoria. Este indicador foi verificado por meio de um estudo que considera as cotações da agência Molicar/KBB (Kelley Blue Book), e que observa outros indicadores do mercado, bem como cotações divulgadas em classificados eletrônicos de venda de veículos. A pesquisa que determina a certificação “Maior Valor de Revenda” avalia o valor praticado do veículo zero km comparando-o
com o preço desse mesmo automóvel 12 meses depois. Para esta edição da certificação, foram considerados 110 automóveis de 24 fabricantes. A entrega do prêmio foi realizada na última sexta-feira (9/nov), no São Paulo Expo, na capital paulista, durante a 30ª edição do Salão Internacional do Automóvel de São Paulo.

De acordo com a agência AutoInforme, a depreciação depende de diversos fatores: da marca, da imagem junto ao consumidor, do tamanho do carro, da estrutura da rede de revendedores, do cuidado que a marca tem em relação ao pós-vendas, da origem, do volume disponível no mercado de usados, da sua liquidez, enfim, em última instância, da aceitação do modelo no mercado. Foram considerados os preços praticados no mercado de carro zero em agosto de 2017 e não os preços de tabela. O estudo considera as diversidades ocorridas no mercado na época da cotação – como a disponibilidade do produto, os bônus concedidos pelas fábricas e repassados ao consumidor, entre outros fatores – eliminando eventuais distorções de preços provocadas por essas ações.

FIAT STRADA CHEGA RENOVADA COM PACK CROSS ROAD


Lançada há 20 anos, a picape Fiat Strada é referência por ter sua linha aprimorada de acordo com o que os clientes necessitam antes mesmo que eles percebam. Ainda assim, a líder de mercado continua em posição de destaque no estande da Fiat, renovada com o pack Cross Road, lançado no salão.

O pacote especial da Mopar reforça o DNA off-road da versão Strada Adventure 1.8 exibida. Composto por acessórios como extensor de caçamba multifuncional, que serve ainda como divisor e rampa para motos, o kit conta ainda com capa para banco impermeável, protetor de soleira e badge na lateral.

Sucesso de vendas graças à sua robustez e versatilidade para ser usada tanto para o transporte de cargas, quanto para passeios em família, a família Fiat Strada ainda está representada no Salão do Automóvel pelas versões Adventure 1.8 Cabine Dupla e Freedom 1.4 Cabine Dupla, expostas no estande. Atualmente, além delas, a linha conta ainda com as versões Working 1.4 Cabine Simples, Hard Working 1.4 Cabine Simples, Hard Working 1.4 Cabine Estendida e Hard Working 1.4 Cabine Dupla.

Fiat Strada Freedom
A Fiat Strada Freedom 1.4 Cabine Dupla lançada recentemente com a chegada da linha 2019 foi criada para atender à demanda de clientes que necessitam de um veículo para trabalho, mas que também utilizam o carro em seu dia-a-dia particular. Completa, a nova versão oferece excelente espaço nos bancos traseiros, terceira porta exclusiva e pode ser equipada com central multimídia com tela de 6,2”, DVD, GPS e câmera de ré.

Com destaques por dentro e por fora, traz de série rodas de liga leve 14”, faróis de neblina com detalhes cromados, para-choque com skid plate, capota marítima, maçanetas das portas e retrovisores na cor do veículo e sensor de estacionamento traseiro. Além disso, conta com vidros e trava elétricos, rádio B6 Connect, entrada USB para carregar dispositivos e ler dados, volante em couro com comando do rádio, iluminação do porta-luvas, retrovisores com ajuste elétrico, para-sóis com espelhos e novos bancos com tecido exclusivo da versão com bordado “Freedom” no encosto. As saídas de ar, o painel do rádio e o comando da climatização contam ainda com pintura especial.

Fiat Strada Adventure
A versão topo de linha Adventure 1.8 traz de série central multimídia com TV digital, CD/DVD player, rádio AM/FM, conexão Bluetooth, navegador GPS e câmera traseira de estacionamento. Como novidade na linha 2019 chegaram os pneus Scorpion ATR (All Terrain). Ela conta ainda com uma ampla gama de itens incluídos nas versões Working e Hard Working, como bússola e inclinômetros, volante em couro com comando de rádio, capota marítima e rodas de liga leve de 16 polegadas. Isso torna a Adventure um dos mais completos produtos de seu segmento. O único opcional é o diferencial Locker.

Black Friday PEUGEOT começa nesta quinta-feira com ofertas de 208 e 2008


A PEUGEOT decidiu adiantar a Black Friday e estendeu o tradicional dia de promoções pelo período de uma semana completa. A Black Friday PEUGEOT começa hoje, 15/11, e termina no próximo dia 23.

Durante o período, para a aquisição de veículos zero quilômetro, a Marca oferece o PEUGEOT 208 1.2 Active Mecânico e o SUV PEUGEOT 2008 1.6 Allure Automático com preços e condições especiais

A Black Friday Peugeot é válida em todo o território nacional pelo período de 15 a 23/11. 
Mais informações pelo site www.peugeot.com.br/ofertas  

Mercedes-Benz comercializa mais de 600 ônibus para fretamento em 2018


A Mercedes-Benz é a marca que mais vendeu ônibus para fretamento no Brasil em 2018. Considerando o volume acumulado de janeiro a outubro, foram emplacadas 632 unidades para este segmento do transporte de passageiros, o que dá à marca 56% de participação de mercado.


“Esse volume é cerca de 200% superior às 212 unidades emplacadas no mesmo período de 2017”, informa Walter Barbosa, diretor de Vendas e Marketing Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “Isso demonstra que as empresas estão renovando e ampliando suas frotas a fim de atender novas demandas de fretamento contínuo, como o de transporte de funcionários, e de fretamento eventual, caso de excursões, transfers e viagens de grupos fechados”.

Confirmando essa tendência, a Mercedes-Benz realizou a venda de 25 micro-ônibus LO 916, além de 2 vans Sprinter 415 CDI, para a Turis Silva Transportes, tradicional empresa de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, que há 29 anos atua com fretamento contínuo e eventual.Os 25 micro-ônibus já estão em operação no transporte de funcionários de empresas do Polo Petroquímico do Sul, na cidade de Triunfo, na Região Metropolitana de Porto Alegre.

Atualmente, 250 veículos compõem a frota da Turis Silva Transportes, a grande maioria da marca Mercedes-Benz. São 105 micros LO 916 e LO 915. Dos demais 118 ônibus, a maior parte é formada por veículos com motor frontal dos modelos OF 1721 e OF 1724. Além disso, o cliente conta com 27 vans de passageiros, todas elas da Linha Sprinter. A essa frota somam-se ainda outros 60 ônibus da Fátima Transporte e Turismo, de Taquari, que pertence ao mesmo grupo e atua no serviço metropolitano e urbano.

“Minha ligação com a Mercedes-Benz vem de muito antes, desde 1974, quando eu trabalhava com transporte de cargas”, diz Jaime Silva.

A Mercedes-Benz oferece ao mercado um amplo portfólio de chassis de ônibus para fretamento. Isso inclui os micros LO 815 e LO 916; diversos modelos da linha OF com motor frontal, com destaque para o OF 1721 e o OF 1724; e a consagrada linha O 500, com as versões M e R.

RENAULT DOA CAPTUR 0 KM À AACD NO TELETON 2018


Sábado (10), aconteceu a 21ª edição do Teleton, a maratona de solidariedade realizada para arrecadar doações em prol da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD). 

Parceira da AACD há sete anos, a Renault realizou nesta edição a doação de um Captur Intense 2.0 Automático zero km para a entidade, por meio do Instituto Renault. O objetivo é que o carro seja utilizado para arrecadar fundos, posteriormente aplicados nos trabalhos de assistência a crianças, adolescentes e adultos com deficiência realizados pela instituição.

AACD realiza um excelente trabalho na reabilitação e inclusão social de crianças com deficiência. Para a Renault, é motivo de grande orgulho poder colaborar com projetos como este, que impactam positivamente a vida de tantas pessoas ”, afirma Caique Ferreira, vice-presidente do Instituto Renault e diretor de comunicação da Renault do Brasil.

Este é o sexto veículo que a Renault doa para entidade, em uma parceria que teve início em 2011, com a doação de um Renault Kangoo para as atividades diárias da instituição.

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

RENAULT COMEMORA 20 ANOS DE FABRICAÇÃO DA MARCA NO BRASIL


O estande da Renault no Salão do Automóvel de São Paulo sediou a tradicional Noite Renault que chegou à 10a edição no momento em que a marca completa 20 anos de produção no Brasil e 120 anos de existência.
 
A Noite Renault prestou uma homenagem ao jornalista, advogado, antigomobilista e criador do Museu Nacional do Automóvel, Roberto Nasser, que faleceu na semana passada. “Nasser era um dos mestres do setor, com um contagiante entusiasmo por automóveis”, afirma Caique Ferreira, diretor de Comunicação da Renault do Brasil.
 
O evento reuniu veículos históricos, fã-clubes, aficionados pela marca, jornalistas e grandes nomes do automobilismo brasileiro, como os ex-pilotos Bird Clemente, Luiz Evandro Águia e Paulo Solaris.
 
Na área de exposição, estavam expostos exemplares que representam os 20 anos da fábrica no Brasil com exemplares, cedidos pelos clubes Família Megane/Scénic, Clio Clube e Clube do Sandero. A minivan Scenic 1998 e 2000 representam a primeira geração  do primeiro veículo Renault fabricado no país. O Clio, representado por dois exemplares, mostram a evolução do compacto da Renault mais vendido da história. O Sandero customizado mostra a versatilidade do compacto que é sucesso de vendas desde o seu lançamento em 2007 e acaba de passar da marca de um milhão de unidades produzidas no Brasil.
 
Os clubes dos modelos da marca que foram fabricados no Brasil, Família Megane/Scénic, Clio Clube e Clube do Sandero, também foram homenageados no evento.

Produzindo no Brasil desde 1998, a Renault está no melhor momento de sua história no país em participação de mercado. Neste ano, a marca acumula 8,6% de market share de janeiro a outubro, um recorde. O resultado está atrelado ao sucesso comercial dos seus dois últimos lançamentos no Brasil: o Captur e o Kwid – líder absoluto do seu segmento, com 45% de participação de mercado entre os compactos de entrada, também no acumulado até outubro.
 
Hoje a marca fabrica sete veículos no país: Kwid, Sandero, Logan, Duster, Duster Oroch e Captur, expostos no Salão do Automóvel, além do comercial leve Master. No total, já são mais de 3 milhões de veículos e 4 milhões de motores produzidos em 20 anos de inovação da marca no país.
 
“A Renault nunca deixou de investir no Brasil, mesmo em períodos de instabilidade econômica. É o que nos permitiu fortalecer nossa estrutura e lançar veículos que atendam às necessidades do consumidor brasileiro. Ultrapassamos a marca de 8% de participação de mercado e, até 2020, nossa meta é chegar a 10%. A aceitação dos nossos produtos nos mostra que estamos no caminho certo”, afirma Luiz Fernando Pedrucci, presidente da Renault para a América Latina.
 
A Renault do Brasil possui quatro unidades industriais instaladas no Complexo Ayrton Senna, no Paraná: a Curitiba Veículos de Passeio (CVP), Curitiba Veículos Utilitários (CVU), Curitiba Motores (CMO) e a Curitiba Injeção de Alumínio (CIA), inaugurada neste ano. Hoje o Complexo Ayrton Senna opera em três turnos e tem um total de 7.300 colaboradores. Para gerir suas ações socioambientais, a Renault criou, em 2010, o Instituto Renault. Atuando em dois eixos – Mobilidade Sustentável e Inclusão – o Instituto já alcançou mais de 700 mil pessoas no país.
 
Em seus 120 anos de existência, a Renault teve três vidas. A do seu fundador (1898-1944), a de uma empresa estatal (1945-1995) e a da sociedade anônima Renault SA (de 1995 até hoje). Entretanto, estas três vidas formam apenas uma, de uma montadora de automóveis que sempre soube se adaptar às mudanças no curso da história, que sempre conseguiu se transformar segundo as transformações da sociedade e da economia.

O que a Renault representa, desde suas origens? Veículos marcados por valores, referências onde se conjugam a paixão, a descoberta, a família, o trabalho, o lazer, a emancipação…