terça-feira, 22 de agosto de 2017

Wagner Gonzalez em Conversa de pista



Wagner Gonzalez
SPTuris anuncia hoje mais reformas para Interlagos


Teme-se interdição da pista em 2018

Fórmula 1 no centro da questão




Interlagos, um terreno sempre verde para infinitas reformas (Duda Bairros)
Política e boa administração jamais foram atividades tão antagônicas quanto na atualidade da administração pública, seja ela nacional, estadual ou municipal. Para satisfazer egos e gerar vantagens indevidas trata-se o cidadão e o destino dos impostos com respeito nulo e locupletação ampla, geral e irrestrita. Na manhã desta terça-feira um novo exemplo será consumado: o responsável pela SPTuris, David Barioni Neto, convidou entidades e locatários para um encontro onde "serão tratados os assuntos relativos ao Autódromo José Carlos Pace". 

Como se não bastasse a insegurança logística e sanitária com que clubes e federações convivem para realizar eventos esportivos em uma praça construída para tal, nos últimos dias surgiram boatos que Barioni Neto vai anunciar mais reformas e uma possível interdição da pista por todo o ano de 2018. Para tal reunião não foram convocados promotores de shows, eventos religiosos e similares. Nem mesmo vereadores paulistanos que representam a região ou defendem os interesses do esporte a motor estão a par da pauta da reunião.

Vista aérea da construção de Interlagos, em 1940 (Arquivo Marcric)
Inaugurado na década de 1940, Interlagos sobreviveu sem maiores problemas por cerca de meio-século: em 1991 uma reforma dilacerou um dos traçados mais interessantes e desafiadores em todo mundo. Sem preocupações básicas como preservar um bem público criou-se um mecanismo para empurrar novas reformas anuais e drenar o erário municipal, sem deixar de lado os prejuízos causados ao mercado de trabalho de quem vive do esporte a motor. Arquibancadas temporárias, construções que não atendem às necessidades básicas de quem usa o local na maior parte do ano e obras de concepção e qualidade extremamente discutíveis tornaram-se o padrão de resultados de tais intervenções justificadas como exigência da Fórmula 1.

Desta vez tudo indica que a planta aprovada para consumir mais outros tantos milhões de reais será a construção de uma curva em formato de “S” onde hoje existe a chicane do Café. O projeto desenvolvido com a colaboração da Associação de Brasileira de Pilotos de Automobilismo (ABPA), caso aprovado, deverá exigir grande movimentação de terraplanagem na área, porém nada que tecnicamente justifique a interdição do autódromo por cerca de uma temporada.

Obra de construção do edifício que substituiu a torre de controle(Pessoal)
Nos últimos dias iniciou-se a derrubada dos boxes atuais para erguer um novo edifício com pé direito aumentado em 40 centímetros, alteração que configura um gasto extremamente alto para uma suposta adequação das instalações para… a Fórmula 1. A autoridade dos promotores do Grande Prêmio do Brasil sobre o circuito paulistano é tamanha que até mesmo arquibancadas construídas com dinheiro público são mantidas parcial ou totalmente fechadas para atender suas necessidades. Ao usar o termo “necessidades” é impossível não lembrar do odor gerado pelo esgoto que corre quase a céu aberto no pátio da antiga curva do Sargento, praça hoje transformada em box alternativo.

No apagar das luzes da administração de Fernando Haddad a SPTuris aumentou o preço de aluguel do autódromo em cerca de 300% e em janeiro de 2017, com João Dória Jr. "acelerando" sua trajetória política, alterou as bases de locação para uso da pista. Em fevereiro a Federação de Automobilismo de São Paulo (Fasp) foi obrigada a depositar 10% do valor equivalente ao aluguel da pista para realizar seu calendário, sem ter qualquer garantia que as datas seriam respeitadas e que os serviços alocados seriam entregues. Até então esse valor era pago com 15 dias de antecedência de cada prova e o saldo completado no início do período de locação.

É fato que o calendário de 2017 teve datas canceladas e alteradas e em várias ocasiões os boxes não puderam ser utilizados, gerando custo extra aos promotores dos eventos, o que gera a mesma insegurança que empreendedores e investidores sentem quando consideram investir no País. Nem por isso a SPTuris propôs ou ofereceu qualquer tipo de devolução de valores pagos ou compensação, apesar da energia elétrica ser cobrada a preços que vairam mais de 100% sem explicação, os banheiros não tem iluminação ou água quente, o ar condicionado não funciona porque ninguém sabe onde está o controle remoto de cada aparelho e o público que vai às arquibancadas nem sempre tem acesso aos sanitários.

Não são poucos os que enxergam no comportamento atual da SPTuris uma combinação malévola e perniciosa para gastar fortunas com obras inadequadas e discutíveis. Algo como a necessidade de criar uma situação que caracterize Interlagos como um parque municipal que só gera prejuízos e a manutenção de um sistema que facilita a prática de corrupção e caixa dois. Em outras palavras, egos e lucros a tratar o cidadão e o destino dos impostos com respeito nulo e locupletação ampla, geral e irrestrita.

JEEP RENEGADE 2018 REFORÇA VARIEDADE, ESTILO E ITENS DE SÉRIE

Com mais de 110 mil unidades vendidas no Brasil desde o lançamento em 2015, o Jeep Renegade 2018 começa a chegar às concessionárias com uma série de novidades que realçaram o design inconfundível do SUV mais autêntico de seu segmento e deixaram a gama ainda mais diversificada.



A versão Limited Diesel estreia para ficar logo abaixo do Trailhawk e dar mais sofisticação à linha com tração 4x4 Jeep Active Drive Low e câmbio automático de nove marchas. Também inédita é a série especial Night Eagle. Baseada na Longitude, ela está disponível tanto com o motor 1.8 Evo Flex quanto com o 2.0 MultiJet II Turbodiesel. Seu diferencial é o visual escurecido, dando continuidade a uma tradição da Jeep ao redor do mundo nos últimos anos.

Todos os detalhes normalmente cromados ou prateados foram pintados de preto (fosco ou brilhante), como as rodas de liga leve de 18 polegadas, as molduras dos faróis de neblina, os contornos das sete entradas de ar na grade dianteira e todos os logotipos. O teto também sempre é pintado de preto e, por dentro, o acabamento segue o mesmo tema “all black”. O preto brilhante foi aplicado nos raios do volante e nas molduras dos alto-falantes, saídas de ar, coifa do câmbio e porta-copos central.

Além disso, a versão de entrada 1.8 Flex, de câmbio manual de cinco marchas, passa a se chamar Custom 1.8 Flex. A mesma nomenclatura é aplicada à opção inicial com o motor 2.0, que agora é a Custom Diesel, por R$ 7 mil a menos que o valor cobrado antes pela Sport Diesel (as outras configurações 2.0 4x4 também tiveram significativas reduções). Em ambos os casos, a grade tem acabamento preto, assim como as rodas de aro 16”.

Fazendo jus ao nome, essas configurações Custom são as que contam com mais possibilidades de serem personalizadas ainda na fábrica, por meio dos pacotes da nova linha Jeep Authentic Accessories  

Assim como já havia acontecido no ano modelo anterior, o Renegade 2018 recebeu novos itens de série. As versões Sport Flex, que tinham rodas de liga leve de 16 polegadas, ganharam rodas de aro 17” e pneus 215/60, combinação que antes equipava as configurações Longitude. Estas, por consequência, passam a sair de fábrica as rodas de 18 polegadas que eram oferecidas como opcionais, pareadas a pneus 225/55. E no caso do Longitude Flex, agora os bancos de couro são de série, como já acontecia com o Diesel. Há ainda novas cores para a carroceria: a sólida Verde Recon, que se destacou na série especial 75 Anos, as metálicas Azul Pacífico e Marrom Horizonte e a perolizada Branco Polar.

Por falar em tonalidades, outras mudanças foram feitas em algumas versões. Na Limited, o acabamento preto brilhante foi aplicado nas molduras das saídas de ar do painel, dos alto-falantes e do porta-copos no console central. Enquanto isso, o Renegade Trailhawk passou a ter todos os emblemas com fundo cinza, substituindo o vermelho, e o adesivo do capô (que reduz reflexos do sol no campo de visão do motorista em trilhas) agora exibe traços da geografia do Parque Nacional do Jalapão, em Tocantins.

A linha 2018 do Renegade também marca a estreia da linha Jeep Authentic Accessories, que chega para ampliar as chances de o cliente imprimir um toque mais pessoal ao SUV. São pacotes de acessórios, instalados na fábrica, a preços competitivos e voltados a diferentes perfis.

Alguns kits que já estavam disponíveis dentro do programa Custom Shop Mopar continuam a ser oferecidos, como Landscape, Protection e Audio. Mas a melhor notícia é que foram criados quatro novos pacotes exclusivos para as versões Custom (os três primeiros a partir de setembro):

Bike - formado por barras transversais, suporte para bicicleta e adesivos decorativos com o tema mountain bike, é focado em quem tem o ciclismo como estilo de vida;

Traveler - esse kit composto por estribos laterais, barras transversais e bagageiro de teto foi pensando em quem viaja médias e longas distâncias com frequência;

Protection Plus - formado por frisos laterais, protetores de soleiras e adesivo no capô, o pack traz mais robustez, além do visual diferenciado;

Liberty - aqui, o objetivo é sofisticar o Renegade, com central multimídia Mopar, rodas aro 17” do Trailhawk, revestimento especial dos bancos, emblemas pintados de cinza e, na versão Flex, barras longitudinais de teto.

A linha 2018 do Jeep Renegade tem os seguintes preços sugeridos:

Custom 1.8 MT5 – R$ 74.490
Custom 1.8 AT6* – R$ 69.990
Sport 1.8 MT5 – R$ 82.990
Sport 1.8 AT6 – R$ 89.990
Longitude 1.8 AT6 – R$ 94.990
Night Eagle 1.8 AT6 – R$ 96.490
Limited 1.8 AT6 – R$ 99.990
Custom 2.0 AT9 4x4 – R$ 108.990
Longitude 2.0 AT9 4x4 – R$ 118.690
Night Eagle 2.0 AT9 4x4 – R$ 120.190
Limited 2.0 AT9 4x4 – R$ 124.990
Trailhawk 2.0 AT9 4x4 – R$ 129.990

HOJE: ESPAÇO MOTOCICLISMO NO ANHEMBÍ


Escavadeiras SDLG recebem motores Cummins

A Cummins Brasil celebra junto com a Volvo Construction Equipment Latin America, fabricante das máquinas SDLG, o fornecimento de quatro novas aplicações para o mercado de construção. As escavadeiras SDLG de 15, 21, 22 e 25 toneladas passam a ser equipadas com as motorizações eletrônicas QSB 4.5 e 6.7, montadas na cidade de Pederneiras, interior de São Paulo.

O processo de integração, motorização e máquina, contou com trabalho conjunto entre as equipes técnicas da Cummins, Volvo e SDLG, com engenharias do Brasil, China e Coreia do Sul. Desde maio deste ano, a escavadeira SDLG de 15 toneladas recebe o QSB 4.5 de 99 hp a 2.000 rpm, enquanto o motor QSB 6.7 equipa as escavadeiras SDLG de 21, de 22 e de 25 toneladas, com potências de 155 hp a 2.000 rpm e 178 hp a 2.000 rpm.

“Ao substituir os motores das escavadeiras SDLG por Cummins, a Volvo demonstra confiança em nossa marca e recebe, não só a alta performance de nossos equipamentos, como também a tecnologia embarcada, o atendimento das emissões vigentes e excelência em nosso suporte técnico”, afirma Antonio Almeida, gerente de Vendas Off-highway da Cummins para América Latina.

Em continuidade ao atendimento junto ao cliente, a Cummins inicia o processo de capacitação de rede de distribuidores que suporta as máquinas SDLG em todo o território nacional. Até o final do ano, 100% da rede SDLG será certificada. O curso de capacitação tem duração de duas semanas e conta, em sua parte prática, com a interação total do equipamento.

“A capacitação dos técnicos de pós-vendas da SDLG para manutenção e serviços completo ampliará os pontos de atendimento aos usuários que também podem contar com a rede Cummins”, diz Stephanie Dovale, consultora de Vendas em Aftermarket da Cummins para America Latina. Não é de hoje que a parceria entre Cummins e Volvo rende bons negócios. Desde 2012, o motor que equipa o compactador Volvo modelo SD105 é o Cummins QSB 4.5 de 132 hp.

Chevrolet mostra tecnologia inovadora da S10 na Fenasucro

Uma tecnologia inovadora que chega à picape S10 e ao SUV Trailblazer será o grande destaque da Chevrolet na Fenasucro, o maior evento mundial em tecnologia e intercâmbio comercial para usinas e profissionais do setor sucroenergético, que acontece no Centro de Eventos Zanini, em Sertãozinho, São Paulo, entre os dias 22 a 25 de agosto.

Exclusiva dos modelos a diesel com transmissão automática da S10 e do Trailblazer, o sistema CPA (Centrifugal Pendulum Absorber) ajuda a reduzir os níveis de ruído e de vibração a patamares similares aos de automóveis de luxo. Outra atração da marca na feira é a inédita versão automática da S10 Flex.

Patrocinadora oficial da Fenasucro, a Chevrolet vem se destacando no campo, principalmente no agronegócio, atendendo as principais reivindicações de quem precisa de uma picape robusta, versátil, confortável e com muita tecnologia.

A linha 2018 da S10 é a principal atração no estande da Chevrolet, que aproveita a exposição para apresentar os dois novos modelos: a S10 diesel equipada com uma tecnologia revolucionária e a inédita versão Flex automática.Além do CPA, a S10 diesel ganhou nova calibragem do motor 2.8 turbo (200 cv de potência e 51 kgfm de força) e da transmissão de seis marchas, além da adoção de um sistema de gerenciamento elétrico mais moderno.

Com as evoluções mecânicas promovidas a picape é capaz de rodar na versão 4x2 média de 10,8 km/l em perímetro rodoviário e de 8,8 km/l em perímetro urbano, de acordo com dados do Inmetro. Com isso, a autonomia máxima da picape subiria para 864 km, o que equivale a economia de um tanque de combustível (80 litros) a cada 8.000 quilômetros, aproximadamente.

A velocidade máxima é de 180 km/h, enquanto a aceleração de 0 a 100 km/h é feita em 10,3 segundos, ou 0,6s mais rápido que o modelo anterior. A S10 também é a maior do segmento, com até 5,40 metros de comprimento. Já a capacidade de carga é de aproximadamente 1,1 tonelada.

Já a S10 Flex Automática é uma picape robusta de elevada potência (206 cv) com alto nível de conforto e, o mais surpreendente, com consumo de combustível similar ao da versão manual. Tanto que a S10 Flex automática chega sendo a mais econômica da categoria e classificada com nota máxima em eficiência energética pelo Inmetro.

A nova configuração 4x2 da picape Chevrolet é capaz de rodar com gasolina 9,4 km/l na estrada e 7,9 km/l na cidade. Com etanol os resultados são 6,4 km/l e 5,3 km/l, respectivamente. Isso representa uma vantagem de até 1,3 km/l em relação ao principal rival. Acelera de 0 a 100 km/h em um tempo realmente surpreendente para um veículo do seu porte: 9,5 segundos.

Outro destaque no estande é o Chevrolet Trailblazer, SUV de luxo com capacidade para até sete ocupantes que passou recentemente por evoluções na parte mecânica.

A versão 2.8 Turbo Diesel passa a vir equipada com uma tecnologia inovadora presente no sistema de propulsão. É o CPA (Centrifugal Pendulum Absorber), que ajuda a reduzir os níveis de ruído e de vibração do SUV.

O público da Fenasucro poderá conhecer todas as novidades da S10 e do Trailblazer em uma exclusiva pista off-road. Lá, os clientes poderão conferir as evoluções mecânicas e estruturais, como os novos conjuntos de suspensão e de freios, os novos sistemas de controle de vibrações e de ruídos. Poderão testar ainda o conforto da direção elétrica inteligente e toda a potência dos motores 2.8 TurboDiesel (200 cv) e 2.5 Flex (206 cv).

Outros destaques são os controles eletrônicos de tração (TC) e de estabilidade (EPS) e os assistentes de partida em rampas (HSA) e o de descida (HDC). Enquanto o assistente de partida em rampas não permite que o veículo recue em saídas íngremes; o assistente de descida controla a velocidade em descidas íngremes sem a necessidade de intervenção do motorista, proporcionando maior controle do veículo.

A Nova S10 conta com treze variações de configurações. São quatro versões de acabamento (LS, LT, LTZ e High Country), três opções de cabine (simples, dupla e chassis cab), duas de motorização (2.8 TurboDiesel e 2.5 SIDI Flex), dois tipos de transmissão (manual e automática, ambas de seis velocidades), além de dois tipos de tração (4x2 e 4x4 com reduzida).

O Chevrolet S10 e o SUV Trailblazer se destacam ainda pela sofisticação e pelos itens de segurança e sistemas de conectividade total, como o multimídia MyLink (compatível com Android Auto e Apple CarPlay) e o OnStar, que oferece serviços de emergência, segurança, navegação, concierge e diagnóstico avançado ao toque de um botão no veículo ou por meio de aplicativo para smartphone.


Serviço
Evento: Feira Internacional Sucroenergética - Fanasucro
Data: 22 a 25 de agosto de 2017
Horário da feira: das 13h às 20h
Horário das palestras: das 8h às 18h
Local: Centro de Eventos Zanini – Sertãozinho – São Paulo

Ainda mais esportivo e versátil: chega a segunda geração do Audi Q5

A Audi apresenta mais um modelo de sucesso: as vendas da segunda geração do Q5 começaram no início deste mês no país. O SUV combina a esportividade dos sedãs da marca com versatilidade e um interior altamente flexível. Seja em termos de conectividade, eficiência ou sistemas de assistência ao motorista, o novo Q5 mais uma vez estabelece os padrões do segmento.

O novo SUV da Audi leva para as ruas um perfil mais esportivo. A ampla grade Singleframe com sólida moldura domina a dianteira aerodinamicamente plana. O modelo está disponível com faróis Full LED com luzes de setas dinâmicas.

Com 4,66 metros de comprimento, 1,89 m de largura, 1,66 m de altura e distância entre-eixos de 2,82 m, o novo Q5 cresceu em relação à geração anterior. Apesar disso, o peso em ordem de marcha foi reduzido em aproximadamente 50 kg. Uma mistura inteligente de aços de alta resistência e alumínio forma a carroceria.

O interior oferece bastante espaço para cinco ocupantes, e ultrapassa os seus competidores em dimensões essenciais. Suas linhas horizontais destacam a impressão de largura e conforto, e uma tira tridimensional atravessa toda a largura do painel de instrumentos. Um novo conceito de linha de equipamentos oferece aos clientes uma vasta seleção de cores e materiais.

A operação do novo Q5 é intuitiva, marcada por três novidades. O Audi virtual cockpit, de série nas versões Ambiente e Ambition, apresenta gráficos brilhantes em sua tela de alta resolução com 12,3 polegadas. O motorista pode escolher dois pontos de vista – uma versão clássica com grandes indicadores circulares ou uma versão progressiva na qual o mapa de navegação ou listas sejam predominantes.

O terminal MMI no console central atua como principal elemento de controle. Além dos sistemas de entretenimento e informação, o MMI plus com navegação tem tela de 8,3 polegadas e botão rotativo com touchpad integrado, que reconhece letras escritas à mão , bem como gestos familiares para consumidores familiarizados com eletrônicos, como o gesto para dar zoom.

A lógica de operação do sistema MMI é baseada na hierarquia linear usada nos smartphones atualmente, oferecendo características como busca inteligente de texto. A nova função de controle de voz também reconhece aspectos usados na linguagem coloquial. Como terceiro nível operacional está o volante multifuncional. Para se conectar à internet, o usuário deve inserir um cartão SIM de qualquer operadora no sistema MMI. Recursos como o Google Street View, por exemplo, pode ser visualizado em todas as perspectivas, além de importar os resultados de buscas para o veículo.

Com seus sistemas de assistência ao motorista, o novo Q5 também se mantém no topo de seu segmento com uma ampla variedade de recursos de alta tecnologia. Em termos de inteligência, os sistemas representam um passo adiante em termos de condução autônoma, como o traffic jam assist – disponível no pacote opcional Assistance Tour – que assume a direção em trânsito congestionado com velocidades de até 65 km/h.

Já o Active lane assist ajuda a manter o carro em sua faixa. Alertas avisam o motorista quando a distância para outro veículo ultrapassa os limites para que a troca de faixa seja feita com segurança. Há ainda Assistente de Tráfego Reverso, side assist, exit warning assist e pre sense traseiro disponíveis no pacote Audi Side Assist.

Em todas as versões, o novo Q5 é equipado com o potente e eficiente motor 2.0 TFSI a gasolina com 1.984 cm3 de cilindrada. Seus principais refinamentos técnicos são o coletor de exaustão integrado ao cabeçote, o modelo de gerenciamento térmico com válvula rotativa, o Audi Valvelift System (AVS – sistema de levantamento de válvulas), a válvula de alívio (wastegate) elétrica do turbocompressor e a dupla injeção de combustível. Sob carga parcial, a injeção indireta no coletor de admissão suplementa a injeção direta FSI.

O propulsor desenvolve 252 cv de potência e 370 Nm de torque, disponíveis entre 1.600 e 4.500 rpm. Em termos de desempenho, o SUV chega aos 100 km/h em 6,3 segundos e sua velocidade máxima é de 237 km/h.

As três versões contam com transmissão S tronic de sete velocidades, com dupla embreagem e trocas de marchas quase instantâneas. O motorista pode fazer as mudanças por meio da alavanca ou de shift paddles atrás do volante. Para maior economia de combustível, o câmbio oferece uma função roda-livre, além de o modelo também contar com o sistema Start-Stop 2.0.

Há ainda o sistema de tração integral permanente quattro com tecnologia ultra, que distribui a força para as quatro rodas conforme a necessidade. O sistema desengata o eixo traseiro quando não é necessário e o reativa automaticamente quando exigido. Esse novo conceito aumenta a eficiência sem reduzir a dinâmica do veículo, mantendo a mesma aderência, controle, estabilidade e segurança.
  
Desde a versão de entrada Attraction, o novo Q5 traz uma extensa lista de equipamentos de série. Entre os destaques estão sistema Audi drive select, ar-condicionado automático, bancos dianteiros com ajuste lombar, computador de bordo com display colorido, controle de cruzeiro com limitador de velocidade, sensor de luz e chuva, volante multifuncional, sistema de monitoramento dos pneus, faróis com ajuste automático de altura, auto hold, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, câmera de ré, Audi smartphone Interface, Audi connect e sistema de navegação.

A versão Ambiente acrescenta a esse pacote ar-condicionado de três zonas, bancos dianteiros esportivos e com memória para o do motorista, Audi virtual cockpit, teto solar panorâmico Open Sky, porta-malas com abertura e fechamento elétricos e sistema hands free, assistente de estacionamento Parking assist e ignição por botão Keyless Entry.

Já a Ambition traz ainda pacote de luzes internas customizáveis, faróis Full LED, lanternas de LED com indicação dinâmica, assistente de farol alto, frisos decorativos e longarina de teto pretos. Os opcionais, disponíveis apenas para a versão de topo, são compostos pelos pacotes Audi Side Assist, com exit warning, assistente de Tráfego Reverso e Pre sense traseiro e Assistance Tour, com controle de cruzeiro adaptativo, active lane assist e traffic jam assist.

O SUV é equipado com rodas de 18” na versão Attraction, 19” na Ambiente e 20” na Ambition. As vendas do modelo, fabricado na nova planta da marca no México, começaram no início deste mês. Os preços são R$ 244.990 na versão Attraction, R$ 274.990 na Ambiente e R$ 292.990 na Ambition.


segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Pedro Piquet fica a menos de um segundo de conquistar mais um top5 na FIA Fórmula 3 Euro


Pedro Piquet completou neste domingo seu segundo melhor fim de semana na temporada-2017 da FIA Fórmula 3 Euro em Zandvoort, na Holanda. Foram duas pontuações em três corridas totalizando 14 pontos, abaixo apenas dos 24 somados em Norisring, onde o brasileiro obteve um segundo lugar.

Depois de terminar em sétimo lugar na corrida de sábado, o brasileiro ficou pelo caminho logo na primeira volta da segunda bateria após contato com o companheiro de equipe Joey Mawson. Mas na terceira prova, Pedro teve atuação segura e terminou em sexto, a menos de um segundo de alcançar um top5.

Correndo na casa da equipe holandesa Van Amersfoort, Pedro partiu de oitavo no grid da terceira prova e de imediato ganhou uma posição. No meio da prova, o brasileiro subiu para sétimo após problemas com Callum Ilott e passou a pressionar o quinto colocado Jake Hughes.

Numa pista de difíceis ultrapassagens, Pedro por pouco não conseguiu ganhar a posição de Hughes na freada para a curva Tarzan no fim da reta dos boxes. O brasileiro colocou do lado de fora e chegou a travar o pneu dianteiro direito mas não pôde completar a manobra.

Pedro insistiu até o fim, e cruzou a linha de chegada a apenas 0s463 de Hughes. Com o resultado, Piquet subiu para 12º na classificação geral a apenas 26 pontos do top10, faltando três rodadas triplas e 225 pontos ainda em disputa.
A próxima etapa da FIA Fórmula 3 Euro será disputada nos dias 9 e 10 de setembro em Nürburgring (Alemanha).


DTM: Augusto Farfus destaca pole position e mais pontos na corrida 2 em Zandvoort

Após um sábado positivo, com o 2º lugar no grid de largada e o 6º lugar na primeira corrida da etapa, o domingo (20) em Zandvoort começou ainda melhor para Augusto Farfus. O brasileiro fez a volta mais rápida na classificação e garantiu a pole position pela sexta vez na categoria. Assim, o piloto da BMW foi confiante para a prova, em busca de mais um bom resultado na Holanda.

Numa largada apertada, Farfus perdeu a posição para Marco Wittmann e foi chamado pela equipe BMW Team RMG para o pit-stop obrigatório para a troca de pneus ainda no fim da primeira volta. Porém, ao contrário do que tem acontecido na maioria das corridas no ano até agora, com esse novo formato de disputa, os pilotos que retardaram sua entrada para os boxes tiveram uma vantagem maior na estratégia. Assim, quando todos os pilotos já tinham parado, Augusto se encontrava no pelotão intermediário e, num circuito apertado e com poucos pontos de ultrapassagem, não conseguiu avançar mais, completando as 37 voltas em 8º. 

Apesar de esperar mais da etapa, especialmente da corrida deste domingo, Augusto Farfus ressaltou a forte performance demonstrada durante todo o fim de semana em Zandvoort. Com os pontos conquistados nas classificações (que premiam os três melhores colocados) e nas duas provas, o curitibano somou 17 pontos na Holanda e subiu uma posição na classificação geral. Com 168 pontos ainda em jogo nas três etapas restantes, Farfus aposta em uma escalada na tabela para terminar em alta o campeonato. 

Desafio no Japão:
Antes da próxima etapa do DTM, que acontece 8 e 10 de setembro em Nürburgring, Farfus segue para o Japão. No próximo fim de semana, o brasileiro disputa os 1000km de Suzuka, onde já subiu ao pódio em 2014. A tradicional prova é válida como etapa do Super GT japonês, e Augusto integra o trio da equipe BMW Team Studie, formado também pelo japonês Seiji Ara e o alemão Jörg Müller, a bordo da BMW M6 GT3. 

Augusto Farfus: 
“Deixo Zandvoort orgulhoso da minha performance. Depois de largar na pole, fizemos nosso pit-stop logo no início da corrida, nos precavendo de um possível safety-car, que é bem comum nesta pista, e a estratégia não saiu como o esperado, mas isso faz parte do automobilismo. Apesar disso, mostramos do que somos capazes, que estamos melhorando prova a prova. Tivemos um carro muito competitivo durante todo o fim de semana, e por isso estou confiante que teremos uma forte reta final na temporada do DTM”. 

Resultado da corrida 2 em Zandvoort:
1 - Mike Rockenfeller (Audi RS5) - Phoenix - 37 voltas 56'33"404
2 - Loic Duval (Audi RS5) - Phoenix - 16"581
3 - Mattias Ekström (Audi RS5) - Abt - 58"073
4 - Nico Müller (Audi RS5) - Abt - 58"620
5 - Gary Paffett (Mercedes C63) - HWA - 58"848
6 - Maxime Martin (BMW M4) - RBM - 59"390
7 - Timo Glock (BMW M4) - RMR - 59"928
8 - Augusto Farfus (BMW M4) - RMG - 1'00"069
9 - Jamie Green (Audi RS5) - Rosberg - 1'02"405
10 - Bruno Spengler (Mercedes C63) - HWA - 1'12"009 *
11 - Maro Engel (Mercedes C63) - HWA - 1'30"127
12 - Edoardo Mortara (Mercedes C63) - HWA - 1'30"761
13 - Tom Blomqvist (BMW M4) - RMR - 1'31"278
14 - Lucas Auer (Mercedes C63) - HWA - 1 volta
não completaram:
Robert Wickens
Paul Di Resta
René Rast
desclassificado:
Marco Wittmann



Kia é responsável pelo transporte oficial do Festival de Cinema de Gramado

O 45º Festival de Cinema de Gramado, que começou dia 17 e segue até o dia 26 de agosto, conta com o transporte oficial da Kia Motors do Brasil. Responsável pelo apoio logístico ao evento, a Kia está fornecendo doze unidades do modelo Sportage aos serviços de transfer dos artistas, produtores, diretores e staff. 

A Kia Motors ainda terá um estande na rua Coberta, bem próximo ao tapete vermelho do festival. No local, aberto ao público, todos terão a experiência de se tornar capa de revista: as pessoas serão fotografadas, e as imagens serão aplicadas na capa da revista Caras. As fotos serão enviadas aos participantes por e-mail e também serão divulgadas na página da Kia Motors no Facebook. 


Durante o evento, também em parceria com a revista Caras, a Kia Motors oferecerá um almoço aos artistas na Pousada La Hacienda. Ao longo dos 10 dias do Festival de Cinema, a Kia terá um telão no Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, desejando boas vindas, além de logo em todas as placas de rua de Gramado. A expectativa é de que o festival reúna um público de 300 mil visitantes. 

A competição oficial começou na sexta-feira, logo após a exibição do longa "João, o Maestro", de Mauro Lima, sobre a vida e a carreira de João Carlos Martins. Durante todo o evento serão exibidos 44 filmes, entre curtas e longas metragens, nacionais e estrangeiros. O cineasta Otto Guerra e os atores Dira Paes e Antonio Pitanga estão entre os homenageados desta edição 

KWID É ELEITO A “MELHOR COMPRA 2017”


O Renault Kwid, que acaba de ser lançado no Brasil, foi eleito a “Melhor Compra 2017” pela revista “Quatro Rodas”. Além da categoria de melhor compra do país, entre todos os automóveis à venda, o Kwid venceu também como melhor compra do segmento na categoria “Carro até R$ 38.000”.  Economia de combustível, design e características SUV, amplo espaço interno e maior porta-malas da categoria, além de uma série de itens de segurança são alguns dos destaques do veículo.

A Renault também venceu com o Sandero R.S. 2.0 na categoria “Esportivo até 350 cv”. O hot hatch tem motor 2.0 de 150 cv e é o primeiro modelo da linhagem R.S. produzido no Brasil.
Na categoria “SUV até R$ 80.000”, o utilitário-esportivo Duster 1.6 automático foi escolhido a melhor compra. O produto tem como um de seus grandes destaques o powertrain, com o motor 1.6 SCe, que traz uma série de tecnologias da Formula 1 para gerar economia de combustível e prazer ao dirigir, e o câmbio X-Tronic CVT, que proporciona uma condução ainda mais agradável ao SUV.
Entre os utilitários, o furgão Master foi eleito a melhor compra na categoria “Utilitário - Furgão acima de 1.000 kg”. O Renault Master é líder de vendas por mais de três anos consecutivos e detém participação de mercado de 55%, no acumulado de janeiro a julho.
Usados
Entre os carros usados, a Renault conquistou outros quatro primeiros lugares no ranking da Quatro Rodas, mostrando a força dos seus veículos também no mercado de revenda. Na categoria “hatch até R$ 15.000”, o Clio 4p 2010 foi eleito a melhor compra. O Sandero Expression 1.0 2014 venceu entre os hatches de até R$ 22.000. O Logan 1.6 Dynamique 2016 foi escolhido na categoria “Sedan até R$ 35.000”. Já o Duster 1.6 Dynamique 2016 venceu a disputa entre os SUVs de até R$ 50.000.

FIAT STRADA CHEGA COM VERSÕES MAIS TECNOLÓGICAS NA LINHA 2018

Sucesso de vendas e líder do seu segmento há 17 anos graças à sua versatilidade e robustez, o Fiat Strada chega renovado em sua linha 2018. Feita para o uso no dia-a-dia seja no trabalho, transporte de cargas, ou mesmo para a família e diversão, a nova linha da picape chega com o objetivo de atender o consumidor de uma forma ainda mais adequada aos propósitos de suas versões.

Em 2018 o Fiat Strada conta com uma configuração mais racional nas as versões Working e Hard Working, muito focada no trabalho e na utilização comercial do veículo. Colunas, tecido de teto, maçanetas e puxadores, forro de portas, entre outros itens foram escurecidos, dando uma aparência de mais limpo por mais tempo ao interior do carro. 

Já na versão Adventure, a prioridade da linha 2018 ficou por conta da melhoria do conforto, oferecendo mais tecnologia a bordo e com a exclusiva central multimídia de 6,2 polegadas Mopar de série. Em todas as versões foi alterada a localização da porta USB, que agora fica no console central, muito mais prática e mais acessível para o carregamento.

O Fiat Strada 2018 conta com seis opções de compra em sua nova gama: Working 1.4 Cabine simples, Hard Working 1.4 Cabine Simples, Hard Working 1.4 Cabine estendida, Hard Working 1.4 Cabine Dupla, Adventure 1.8 Cabine Estendida e Adventure 1.8 Cabine Dupla.

Além do novo interior escurecido adequado ao trabalho e seus itens de série como computador de bordo, protetor e iluminação de caçamba, entre outros, a versão Working chega ao mercado oferecendo opcionais como protetor de cárter e grade do vidro traseiro, predisposição para rádio, rádio com a conexão USB e ar-quente.

As versões Hard Working trazem os mesmos pacotes da versão de entrada e ainda contam com a nova identificação da versão na traseira, ar-condicionado, direção hidráulica, ajuste de volante, rodas escurecidas, protetor de cárter, entre outros. Como opcionais a versão oferece diversos itens como: capota marítima, porta-óculos, soleira das portas com inscrição “Hard Working”, faróis de neblina, vidros e travas elétricas, janelas traseiras corrediças, sensores de estacionamento traseiro, rádio Connect com CD player, USB e Bluetooth, calotas integrais e rodas de liga leve aro 14” para cabine dupla.

Nas versões topo de linha, a Adventure 1.8, o consumidor vai notar a nova central multimídia que vem com TV digital, CD/DVD player, rádio AM/FM, conexão Bluetooth, navegador GPS e câmera traseira de estacionamento, além de uma ampla gama de itens de série que contam com tudo que as versões Working e Hard Working já têm, como também contemplam diversos outros itens como bússola e inclinômetros, volante em couro com comando de rádio, capota marítima, rodas de liga leve de 16 polegadas, assim como toda a caracterização visual. Isso torna a Adventure um dos mais completos produtos de seu segmento. O único opcional é o diferencial Locker.

O consumidor poderá escolher entre 6 opções de cores, sendo três sólidas (Branco Banchisa, Vermelho Alpine e Preto Vulcano) e três metálicas (Prata Bari, Cinza Tellurium e Verde Amazon). Há ainda as cores Cinza Tellurium e Verde Amazon, exclusivas das versões Adventure.

Além dos 12 meses da garantia contratual, o consumidor poderá contratar mais 12 ou 24 meses de cobertura direto na concessionária através do MVP (Mopar Vehicle Protection), que também oferece, junto ao financiamento do veículo, o plano de revisão sob medida, podendo adquirir de duas a dez revisões. Há também a opção de extensão ou complemento dos produtos de Assistência 24 horas Confiat, que ampliam as proteções para o cliente.

Confira abaixo os preços das versões:
Strada Working 1.4 Cabine Simples – R$ 47.250,00
Strada Hard Working 1.4 Cabine Simples – R$ 53.490,00
Strada Hard Working 1.4 Cabine Estendida – R$ 60.240,00
Strada Hard Working 1.4 Cabine Dupla – R$ 63.740,00
Strada Adventure 1.8 Cabine Estendida – R$ 71.990,00

Strada Adventure 1.8 Cabine Dupla – R$ 75.490,00

América do Sul impulsiona vendas do Grupo Volkswagen em 2017

Adicionar legenda
O Grupo Volkswagen vendeu 5,98 milhões de veículos nos sete primeiros meses deste ano, um crescimento de 1,3% sobre o mesmo período de 2016. Com 292,4 mil unidades vendidas no período, a América do Sul tem participação importante neste resultado, registrando crescimento de 12,4% na comparação com o ano passado, o maior índice de evolução verificado entre todos os mercados do mundo.
 
“O Grupo Volkswagen e suas marcas conquistaram um sólido início de segundo semestre. O principal impulso para este resultado positivo veio sobretudo das regiões da América do Sul e Ásia-Pacífico”, comentou Fred Kappler, Head de Vendas do Grupo Volkswagen.
 
Em julho, as vendas mundiais do Grupo Volkswagen atingiram 820,9 mil unidades, um aumento de 4,3% na comparação com o mesmo mês de 2016. A região da América do Sul também se destacou com a maior taxa de crescimento no mês passado, com incremento de 18,3% e 44 mil veículos vendidos.
 
O Brasil, segundo informou o Grupo Volkswagen, respondeu por 7,3% de crescimento (25,5 mil unidades) em julho e 1,4% no acumulado do ano (167,8 mil). A Matriz considera vendas no atacado, entregues pelo fabricante às concessionárias), enquanto que o Brasil divulga resultados do Registro Nacional de Veículos (RENAVAM).
 
Clique na imagem para ampliar
Considerando apenas a Marca Volkswagen, a América do Sul, com um total de 236,7 mil unidades vendidas de janeiro a julho, teve crescimento de 13%. No mês de julho, foram 35,4 mil unidades vendidas e avanço de 17,6%, com destaque para a Argentina, que apontou crescimento de 51,7% nas vendas.
 
“Desde 2016, a marca Volkswagen trabalha a região SAM, que congrega 29 países da América do Sul, Central e Caribe. Como presidente e CEO dessa região, além do Brasil, minha tarefa é de ampliar nossa atuação nesses mercados e aumentar a nossa participação nas vendas da Volkswagen. Há um potencial enorme a ser explorado nesses países”, explica David Powels, Presidente e CEO da Volkswagen do Brasil e região SAM.
 
“Nossa oferta atual de produtos, apoiada pela formatação da nova estrutura regional na América do Sul, contribui para tornar a marca Volkswagen mais conectada ao consumidor, ágil e competitiva, elevando a participação da marca no mercado sul-americano”, destaca Thomas Owsianski, vice-presidente de Vendas e Marketing da Volkswagen América do Sul (SAM).
 
Entre os modelos mais vendidos da Marca no mês de julho no Brasil, o maior destaque foi a  Saveiro, líder de mercado em seu segmento e segundo modelo mais vendido da Volkswagen, atrás apenas do Gol. 

Mitsubishi Motors fará a estreia de novo crossover durante eclipse solar


Um novo e moderno crossover com inspiração em um fenômeno raro e, ao mesmo tempo, encantador e fascinante. O Mitsubishi Eclipse Cross terá pré-lançamento mundialmente durante o eclipse total do Sol na próxima segunda-feira, dia 21 de agosto.

Recheado de tecnologia e o DNA 4x4 da Mitsubishi, o Eclipse Cross é um modelo que eleva o prazer da experiência de dirigir. As linhas dinâmicas do Eclipse Cross criam a mesma sensação de emoção e inspiração do efeito do anel de diamante durante um eclipse total. A cor vermelha de alta saturação foi especialmente desenvolvida para o modelo e traz referência ao brilho do halo do sol queimado por trás da lua.

O local escolhido para a apresentação mundial é a cidade de Portland, no estado americano do Oregon, primeiro local onde o eclipse total do Sol poderá ser visto. E contará com a presença do surfista de ondas gigantes e Atleta MIT Carlos Burle, que apresentará o SUV para os brasileiros.

A transmissão ao vivo no Facebook da Mitsubishi Motors (www.facebook.com/MundoMit) começa às 13h (horário de Brasília), no início do eclipse. Pouco mais de uma hora depois, às 14h17, será o ápice, com sombra total, que irá durar apenas 1min54.

O lançamento mundial do novo Mitsubishi Eclipse Cross será em 2018. Mais detalhes da vinda do carro ao Brasil serão divulgadas em breve. Ele chega para completar a linha de crossovers e SUVs da marca.

O nome Eclipse surgiu a partir de 1989 com a criação do lendário cupê esportivo de fama mundial. Agora recebe o sobrenome “Cross” que o eleva a outro patamar, tornando o veículo um SUV recheado de tecnologia e 4x4.

Há quase 100 anos os Estados Unidos não assistiam a um eclipse total do Sol que passasse de costa a costa do País. No próximo dia 21 de agosto, a sombra da Lua projetada na Terra produzirá uma sombra de mais de 100 quilômetros, descolando-se do Oregon (noroeste) até a Carolina do Sul, que fica no outro extremo, passando por 14 estados em cerca de duas horas.



No Brasil, o fenômeno será parcial e só poderá ser visto em alguns estados das regiões Norte e Nordeste.

Porsche Império GT3 Cup troca Interlagos pelo Velo Città na abertura do campeonato de endurance

O campeonato de endurance da temporada 2017 da Porsche Império GT3 Cup terá seu início no Velo Città, com prova de 300 km em 16 de setembro.

Originalmente designada para Interlagos, a etapa de abertura do campeonato de longa duração foi transferida para o moderno autódromo do interior do Estado de São Paulo em virtude da antecipação do fechamento da pista da capital para obras necessárias para o GP Brasil de F1.

Dessa maneira o certame de endurance acontecerá em três pistas distintas em 2017: Velo Città, Goiânia e Interlagos.

Introduzida no ano passado, a disputa de endurance foi uma das coqueluches da categoria. Como as tripulações têm dois ou três pilotos neste campeonato, as corridas de 300 km e 500 km proporcionaram um inédito intercâmbio entre os pilotos regulares da Porsche Império GT3 Cup e outros competidores profissionais, brasileiros e estrangeiros.

A próxima reunião da Porsche Império GT3 Cup é para a penúltima jornada de sprint do ano e acontece na pista argentina de Termas de Río Hondo, com as corridas marcadas para 26 de agosto.

domingo, 20 de agosto de 2017

Stuttgart Motorsport vence a terceira seguida no Brasileiro de Endurance

Pole position, vitória e melhor volta. O Porsche 911 GT3 R da Stuttgart Motorsport dominou a 3 Horas de Santa Cruz do Sul, quarta etapa do Campeonato Brasileiro de Endurance, e levou a dupla Marcel Visconde/Ricardo Mauricio à terceira vitória seguida na temporada.

A vitória de Visconde/Mauricio em Santa Cruz do Sul só não foi de ponta a ponta porque Stuart Turvey conseguiu uma largada surpreendente com o protótipo Scorpion Hayabusa Turbo, pulando do sexto lugar no grid para a liderança na curva inicial. Na segunda volta, Mauricio ultrapassou o Scorpion e daí em diante o Porsche permaneceu na liderança até a bandeirada.

Mesmo com dois períodos de safety car na primeira hora de prova, o Porsche colocou uma volta de vantagem sobre o então segundo colocado, o MR 18-Honda de Francesco Ventre/Eduardo Dieter. Este carro prometia dificultar as coisas para Visconde/Mauricio no final da prova, mas abandonou devido a um acidente causado por falha mecânica. Com a saída do MR 18-Honda, o adversário mais próximo do Porsche passou a ser o MRX-Nissan de Nilson Ribeiro/José Roberto Ribeiro, que chegou a ficar uma volta atrás dos líderes. Na bandeirada, o Porsche ficou na frente por uma margem de 40 segundos.

"Não esperávamos ter uma corrida tão tranquila aqui em Santa Cruz do Sul. Aconteceram os incidentes normais de qualquer corrida, mas nada que colocasse nosso resultado em risco", comemorava Visconde. "Estou contente porque nosso carro atual, o 911 GT3 R, nunca havia andado aqui, e tivemos um ótimo desempenho em uma pista que exige muito do conjunto e do piloto. O Ricardo conhece bem este traçado, mas eu só havia corrido em Santa Cruz uma vez, há dez anos, com um Porsche 911 GT3 Cup que era totalmente diferente do carro de hoje." 

Para Ricardo Mauricio, o único momento de dúvida aconteceu nas primeiras voltas, quando uma garoa leve chegou a molhar a pista. "Pensamos em parar e colocar pneus para pista molhada, mas a chuva parou logo e os asfalto começou a secar. Perdemos tempo na última troca de pilotos ao ficar uma volta a mais atrás do safety car. Foi aí que o segundo colocado passou a ficar na mesma volta que nós. Felizmente, isso não comprometeu nossa vitória."

O resultado da 3 Horas de Santa Cruz do Sul fez Visconde/Mauricio abrirem boa vantagem na liderança do Campeonato Brasileiro de Endurance. Além de vencer, a dupla da Stuttgart Motorsport viu os vice-líderes Franco Pasquale/Tiel Andrade perderem várias posições devido a um problema mecânico que fez o Tubarão IX com motor Ford Turbo parar na pista quando era terceiro colocado. Levado para o box, o Tubarão foi reparado e voltou à corrida. Recebeu a bandeirada em 11º lugar, sétimo entre os carros da categoria GP1.

Os seis primeiros colocados na 3 Horas de Santa Cruz do Sul:
1) 20-Marcel Visconde/Ricardo Mauricio (Porsche 911 GT3 R ‒  GP1), 112 voltas em 3h00:25.278
2) 65-Nilson Ribeiro/José Roberto Ribeiro (MRX-Nissan ‒ GP1), a 40.407
3) 117-Emílio Padron/Fernando Fortes (MR 18-Audi Turbo ‒ GP1), a 2 voltas
4) 71-Daniel Claudino/Ian Ely (MCR-VW Turbo ‒ GP1), a 3 voltas
5) 31-Marcello Sant’Anna/William Freire (Lamborghini Gallardo LP520 ‒ GP1),
6) 75-Henrique Assunção/Fernando Ohashi (MRX-Cosworth ‒ P2), a 4 voltas

Melhor volta: 20-Marcel Visconde/Ricardo Mauricio (Porsche 911 GT3 R), 1:18.178, média de 162,6 km/h


Pole position: 20-Marcel Visconde/Ricardo Mauricio (Porsche 911 GT3 R), 1:17.049