sábado, 25 de março de 2017

Auto Show Collection fará homenagem aos 60 anos da Kombi no Brasil

Na próxima terça-feira, dia 28, o Sambódromo do Anhembi receberá a Noite da Kombi, evento que marca a abertura de um ano de comemorações dos 60 anos de seu lançamento do país, em 1957. 

Com cerca de 300 Kombis na pista, o Auto Show Collection homenageará o modelo brasileiro que foi líder de mercado durante toda sua fabricação e ganha atenção dos colecionadores a cada ano que passa.

O evento terá participação do Kombi Clube do Brasil e Sampa Kombi Clube, além de clubes de fãs da linha Volkswagen. Farão parte da exposição os principais modelos e versões da Kombi como a pickup, furgão, guincho, motorhome, ambulância, standart e luxo tanto da primeira geração (1957 a 1976), da segunda conhecida como Clipper (1976 a 1996), e a Mexicana (1997 a 2013) incluindo tanto os modelos com motor refrigerado a ar quanto os equipados com motor a água 1,4 litro flex. Também será exposta uma kombi que serviu ao grupo de Bombeiros na fábrica da Volkswagen, e nunca havia circulado nas ruas.

No desfile, os clubes mostrarão na pista do sambódromo a trajetória da Kombi que começou na Alemanha em 1950, e no Brasil a partir de 1953. Nacionalizada em 1957, a Kombi foi evoluindo aos poucos mas sempre mantendo sua arquitetura original, até ser descontinuada em dezembro de 2013.

O Auto Show Collection reúne a cada edição cerca de 6.000 pessoas nas noites de terça-feira, no sambódromo do Anhembi. Além do evento temático, o encontro terá a tradicional exposição de veículos antigos e especiais, área para carros customizados e outras atrações como o mercado de peças, área de compra e venda de veículos seminovos e antigos, área de modelismo, praça de alimentação, choperia entre outros.

A programação completa do evento, calendário temático e fotos está disponível no site: www.autoshowcollection.com.br.

Serviço:
Auto Show Collection
Local: Sambódromo de SP
Av. Olavo Fontoura, 1209 (entrada pelo portão 23 )

Toda terça das 18h às 23h  

Guy Rodriguez se integra a Nissan América Latina como Vice-Presidente regional de Vendas e Marketing

A Nissan América Latina (LATAM) anunciou hoje que Guy Rodriguez se junta a equipe de executivos da marca como Vice-Presidente regional de Vendas e Marketing se reportando a José Valls, Chairman da Nissan América Latina. Rodriguez substitui José Román que, a partir de 1º de abril, foi promovido a Vice-Presidente Corporativo Global da Unidade de Negócios Datsun, na sede da Nissan Motor Company no Japão.

Guy Rodriguez ficará baseado na sede da Nissan América Latina na cidade do México, capital do México. As áreas das subsidiárias da Nissan na Argentina, Brasil e Chile, bem como as importadoras nacionais (NSCs) de 35 países irão se reportar a sua equipe.

"A Nissan está empenhada em crescer na América Latina. Nossos investimentos na produção local, produtos e expansão de negócios são liderados por grandes talentos. A grande experiência de Guy Rodriguez na indústria e na região reflete nossa visão de continuar a construir uma equipe forte, focada nos clientes latino-americanos de hoje, mas também de amanhã", disse José Valls, Chairman da Nissan América Latina.

"Eu também quero estender nosso reconhecimento a José Román, que foi convocado para liderar a equipe global da marca Datsun no Japão. Sua nomeação demonstra muito as realizações alcançadas em nossa região durante seu período de atuação", acrescentou Valls.


Guy Rodriguez tem mais de 16 anos de experiência como executivo sênior na indústria automotiva, incluindo trabalhos no Brasil, Argentina, Canadá e Estados Unidos. Ele também tem experiência em várias funções, nas áreas de Planejamento, Marketing e Controles de Negócios. Rodriguez é formado em Engenharia Industrial pelo Instituto Tecnológico de Buenos Aires e possui mestrado em Administração de Empresas pelo Centro de Estudos de Macroeconomia da Argentina.

NAVISTAR MERCOSUL FORMA TURMA DE ALUNOS DO PROGRAMA ESCOLA FORMARE

Na tarde de ontem (22), a Navistar Mercosul, detentora das marcas MWM Motores Diesel e INTERNATIONAL Caminhões, formou mais uma turma do Programa Escola Formare na unidade industrial da empresa, em Santo Amaro – SP. Uma ação social que investe na formação profissional de jovens de população de baixa renda.

A formatura contou com a participação de todo corpo diretivo da empresa e com a ilustre presença do paraninfo da turma, o Sr. Dan Ioschpe, Presidente do Conselho do Grupo Iochpe e Presidente do Sindipeças, e do representante da Fundação Iochpe, o Sr. Renato E. Simenauer, além de familiares dos formandos.

O Programa Escola Formare foi implementado na empresa há 30 anos em parceria com a Fundação Iochpe. Durante este período, mais de 850 jovens tiveram oportunidade de adquirir conhecimento, possibilitando a inclusão social e profissional.

A recém-formada Joyce Lima Soares dos Santos, de 17 anos, afirma que após o curso, está mais preparada para os desafios profissionais que virão a partir de agora. "O Formare foi mais que um aprendizado, ele foi um "trampolim" na minha vida profissional. Nunca pensei que teria um conhecimento tão profundo passando apenas oito meses na MWM, foi pouco, mais durou o tempo necessário para adquirir conhecimentos em diversas áreas na empresa e também me ajudou a escolher a profissão que mais se parece comigo.

A próxima turma do Formare tem que aproveitar cada minuto proporcionado para eles na empresa, pois o tempo é muito importante, porém passa rápido. Que cada um dos alunos consiga absorver tudo o que for dito e ensinado. A dedicação é a maior arma que os alunos do Formare poderão usar para usufruir dos conhecimentos que lhe forem passados.", conclui Joyce.

Para participar do Formare, o aluno deve pertencer à família de baixa renda. As disciplinas são ministradas por colaboradores voluntários da Navistar Mercosul. A média é de 40 educadores voluntários por turma. O curso tem duração de 715 horas, com carga semanal de 25 horas aula e 20 horas de aulas práticas. A grade curricular oferecida é reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Entre os benefícios oferecidos pela Navistar Mercosul estão: assistência médica e odontológica, medicamentos, bolsa auxílio de meio salário mínimo, uniforme, óculos, transporte, alimentação e material didático.


Para o Gerente de Recursos Humanos da Navistar Mercosul, Antônio Pires, a Escola Formare é um orgulho para toda companhia. O Programa tem o intuito de colaborar com a melhoria da sociedade e com os futuros profissionais.  “Com o Programa Escola Formare, conseguimos engajamento dos colaboradores na valorização destes jovens, promoção do conhecimento e incentivo ao desenvolvimento pessoal e profissional, valores de nossa empresa, que demonstram a responsabilidade com o futuro dos profissionais e cidadãos brasileiros”, conclui Antônio Pires.

BMW parceira oficial do MAAT.

A BMW Portugal é parceira oficial do MAAT - Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia, a nova proposta cultural para a cidade de Lisboa. Este é um museu que cruza três áreas num espaço de debate, de descoberta, de pensamento crítico e de diálogo internacional, áreas que vão de encontro aos valores e estratégia a longo prazo da BMW - a aposta na inovação e tecnologia.

Esta recente parceria materializou-se esta semana, na reinauguração do MAAT, através de uma frota de 9 veículos BMW i3 que permitiram uma deslocação sustentável, em modo 100% elétrico, dos vários artistas e imprensa internacional presentes no evento.

Foi também, através da exposição do modelo mais inovador da marca - o BMW i8 -que os convidados e artistas puderam comprovar a tecnologia e visão da BMW através de um automóvel desportivo e sustentável, a personificação da inovação automóvel BMW.


No âmbito desta parceria, os Clientes BMW poderão ainda usufruir de condições especiais de entrada no MAAT.

Kartismo: Alberto Cesar Otazú defende liderança no GP Circuito de Kart Amador

O jovem Alberto Cesar Otazú (Braspress/Pilotech/BraClean/Alpie) defende neste domingo (26/3) a liderança no GP Circuito Amador de Kart, que terá a segunda etapa disputada no Kartódromo Internacional Granja Viana, em Cotia (SP). Ele soma 35 pontos, seguido de Zeppe Corsi, o atual campeão, que foi o segundo colocado na etapa de abertura e tem 32 pontos.

"Eu já havia colocado como meta me dedicar a este campeonato e brigar pelo título até a oitava e última etapa. Comecei bem e quero continuar marcando o máximo de pontos, pois o regulamento contempla mais a regularidade, com diferença de apenas um ponto entre as posições de chegada", destaca o jovem de 16 anos de idade, que fez ‘hat trick’, largando da pole position, estabelecendo a volta mais rápida e vencendo a primeira etapa de ponta a ponta no Kartódromo de Interlagos, em São Paulo (SP). 

No ano passado, quando o GPCKA teve apenas seis etapas, Alberto Cesar entrou no certame apenas na segunda prova, e mesmo fazendo a sua primeira temporada no kartismo chegou a assumir a vice-liderança e terminou o campeonato em quarto na pontuação individual. No entanto, encerrou o ano como campeão em duplas. Agora ele abriu a atual temporada já vencendo e assumindo a liderança também em duplas, desta vez ao lado do experiente Luiz Cazarré.

"Este campeonato tem uma importância estratégica para mim, pois corro as provas de longa duração numa parceria GPCKA/X3ME. Então, esse campeonato me permite manter estreito contato com meus pilotos de endurance. Nessa segunda etapa vou com tudo, buscando o pódio individual e manter nossa liderança por equipes. O bicho vai pegar!", exclamou Cazarré.

Entre as duplas, a Cazarré está em primeiro com 64 pontos, contra 53 da Bozo The Flash, campeã no ano passado com Luciano Montanhez e Alberto Cesar, substituído agora por Roberto Gianotti. Em terceiro com 51 pontos aparece a DCKS, da dupla Zeppe Corsi/Antonio Moura Andrade, que foi vice-campeã no ano passado. 

"Vou atrás do bicampeonato, agora ao lado do Cazarré. Na primeira etapa somamos uma vitória e um quinto, e estamos planejando continuar como única dupla a subir no pódio", avisa Alberto Cesar.

Confira os seis primeiros após a primeira etapa do GP Circuito de Kart Amador: 1) Alberto Cesar Otazú, 35 pontos; 2) Giuseppe Corsi, 32; 3) Henrique Sigoli, 31; 4) Neldir Amaral, 30; 5) Luiz Cazarré, 29; 6) Bruno Pinheiro, 28.


sexta-feira, 24 de março de 2017

Roberto Nasser - De carro por aí

 
Coluna 1217 24.003.2017 edita@rnasser.com.br
FIAT será Xing Ling ou alemã?
Notícia da semana, especulação da venda do controle acionário FCA agrupando marcas Fiat, Chrysler, Jeep, Alfa Romeo, à GAC – Guangzhou Automobile Group-, sua sócia em empreendimento chinês de produção de Jeep Cherokee, Renegade e Compass. É estatal, associada à FCA, Honda, Toyota. Notícia do jornal italiano Il Giornale, repercutida no Brasil por Quatro Rodas e o portal Flatout.

Menos alarde a conteúdo idêntico notícia de Automotive News Europe. No caso, interessado seria o Grupo Volkswagen, hoje com 12 marcas diferentes e com duas referencias mundiais: maior fabricante em 2016; uma de suas controladas, a Porsche, consegue o maior lucro unitário na atividade.

Fiat no Brasil desconhece o assunto, e indicada visitação de grupo de chineses para conhecer a operação em Minas, no jargão do ramo uma Due Diligence.

Vender o controle ou a totalidade das ações com direito a votos é questão se situa na fina linha a separar o Possível e o Provável. A FCA não é administração Fiat ou Chrysler empresas nascidas e crescidas sobre o mito do automóvel.

Sucessora indica tal pendão, fruto de corajoso atrevimento, e tem cabeça negocial, voltada a ganhos e cifrões, onde o automóvel deixou de ser mito. Com o brilhante e inquieto CEO ítalo-canadense Sergio Marchionne nos últimos meses de contrato; com o Presidente da empresa e da holding, o herdeiro ítalo-norte-americano John Elkann de perfil mais assentado, condições e capacidade de discussão há, como também existe indomada habilidade de gerar notícias, como a nunca formalizada, embora multi divulgada, proposta em extremo oposto, da FCA para comprar a General Motors.

Corolla 2018. Mudanças estão na cara
A responsabilidade de manter-se superior à queda de vendas no mercado, fez Toyota evoluiu seu produto mais caro no Brasil, o sedã Corolla. Adotou o modelo mundial, mas aplicou peculiaridades locais, apostando na sensibilidade dos clientes, item nem sempre mensurável, pois maiores intervenções não são visíveis, mas apenas perceptíveis. Mudanças são identificadas visualmente.

Como é
Puxa a lista tardia incorporação do controle eletrônico de estabilidade, item de segurança presente em boa parte da frota e a caminho de se tornar obrigação legal. No pacote agregou sete almofadas de ar e assistente para partida em rampa. Conversão local, trato na suspensão: mais firme, melhor ajustada, possivelmente mais segura, e com direção mais precisa, em assistência elétrica. Último, bom tratamento termo acústico.

Externamente mudanças estão no conjunto frontal – grade, luzes e para choques. Está melhor conformado ante a série anterior, e instiga pergunta natural: com faróis transformados em item de decoração, crescendo no sentido dos para lamas, em quanto tempo chegarão ao para brisas ? ...

Atrás, lanternas com novo desenho e empregando lâmpadas em LED.
Mecanicamente sem mudanças, mantidos motores de L4, cilindradas de 1,8 e 2,0 dois litros, DOHC, 16V, potencias inalteradas, 139/144 e 143/153 cv. Transmissões manual 6M para versão 1,8, e polias variáveis, com sete marchas imaginárias comandáveis por alavancas no volante de direção, e regulagem Sport. Rodas em liga leve aro 16“ nas versões GLi e 17” acima dessas.

P’ra que ?
Desviou o olhar dos concorrentes Honda Civic e Chevrolet Cruze, cuja bandeira superior é versão turbo, com mais performance e menos consumo. Mirou nos 80% dos clientes das outras versões, melhorando seus produtos. Isto regulou os preços, fez absorver alguns itens agregados para melhorar conteúdo, e recriar versão XRS, com adereços como aerofólio traseiro de eficiência discutível e desconhecida esportividade. Topo da linha aplica o nome Altis, na matriz modelo superior. Conserva duas opções atrativas: 1,8 câmbio mecânico com 6M a frotistas e taxistas; e GLi CVT a portadores de necessidades especiais.

Suspensão bem acertada – até parece terem ouvido sugestões da Fiat, reconhecidamente boa na especialidade -, e cuidado na filtragem do som garantem rolar de maior conforto, à altura do comprador local.

Faz-nos reconhecer nossa pobreza enfeitada. Em outros mercados, nos EUA, por exemplo, Corolla é carro de aluno de pré vestibular ou de provectas senhoras, aposentadas ou viúvas, não moradoras de capitais e, característica intrínseca, acionistas – ou ex - da General Motors. Na hipo renda brasileira, é de executivo em ascensão ou bem aposentado, exigentes em conforto e ambiência interna.

Quanto custam
Todos com direção eletroassistida, ar condicionado, chave canivete com comando de alarme, computador de bordo, direção regulável, som com Bluetooth, vidros e retrovisores acionados eletricamente, volante multi funcional. As superiores agregam chave presencial, TV, GPS, câmera de ré e ar digital duas zonas.

Versão
    R$
1.8 GLi manual (a frotistas)
69.690
1.8 GLi CVT (a PNE)
                 69.990
1.8 GLi Upper CVT
                 90.990
2.0 XEi CVT
                 99.990
2.0 XRS CVT
                108.990
2.0 Altis CVT
            114.990

Nissan Frontier, grandes mudanças
80 anos de história - e pouco mais de duas décadas no Brasil – Nissan lança 12a geração do seu picape Frontier. Já descrito e detalhado pela Coluna, em relevo pelo fato de vir a ser produzido na Argentina e base para três marcas – Nissan, Renault e Mercedes –, sua característica principal deve ser a resistência.

Está construído sobre chassi formado por quatro longarinas em forma de “C”, embutidas duas a duas, ligadas por oito travessas. Combinação muito reduzirá torções do uso com peso admitido de 1t, e impactos provenientes do emprego de eixo rígido traseiro tentativamente amenizados pelo uso de molas helicoidais, unusuais em picapes. Nissan diz, chassis é 4x mais resistente ante geração anterior. Cabine e carroceria em aço de elevada resistência e menor peso.

Motor reduziu peso, volume e cilindrada. Agora são 2.300 cm3 com duplo turbo e poderosa injeção com 2.000 atmosferas de pressão, gerando 190 cv e bom torque de 45,9 m.kgf. Motor anterior produzia potencia idêntica, mas era 2,5 litros e mais pesado. Há atualizações: emprego de dois turbos, bomba de óleo com comando elétrico, acionamento dos comandos de válvulas por corrente.
Há outros diferenciais: bancos Gravidade Zero, inspirados em tecnologia da NASA para eliminar a fadiga; intensa agregação de eletrônica, com controles de tração e estabilidade, freios com ABS, controle eletrônico EBD, assistente BA, controle automático para descida HDC e de saída em inclinação. Ávaro nas duas almofadas de ar exigidas por lei.

Transmissão automática de sete velocidades, sequencial para trocas manuais, e relações adequadas ao trabalho, com as primeiras marchas mais reduzidas. Há, no painel e perto da porta dianteira esquerda, botão para limpar o filtro particulado do diesel – deixou a dúvida: jogará resíduos em via pública?

Seguiu os concorrentes, conectividade e confortos eletrônicos de automóvel.

Ponto deficiente é o estilo, espécie de marca da Nissan, excetuada apenas quando iniciou produzir no Brasil. Logo substituiu o modelo, mantendo linha caracterizada pela frente com duas barras inclinada, vistas como um “V”.
Será importado do México na versão de topo SE a R$ 166.700, inferior ao mirado Toyota HiLux. Em 2018 produção na Argentina.

Roda-a-Roda
Abrasão – Garante imprensa europeia, desgaste entre Ferdinand Piech, neto do professor Porsche, ex CEO e presidente do Conselho da Volkswagen, com esta mesa por declarações sobre emissões de poluentes pelos motores VW 2,0 diesel.

Negócio – Mesmas fontes garantem oferta familiar para assumir sua fatia na Porsche SE, holding familiar controladora de 12 marcas, incluindo Volkswagen. Ferdinand, 79, detém 14,7 % e a ele ofereceram US$ 1,1B. Parece pouco. Todas as marcas valeriam apenas pouco mais de US$ 6B?

Adeus – Seu último cargo em vida inteira envolvido em veículos, é ser membro do conselho da holding. É talento provado em cada uma das marcas por onde passou, e a saída não tem razões técnicas, apenas meramente emocionais.
Aceitará ou irá manter-se ativo palpiteiro? Difícil imaginá-lo quieto.

Bye Bye – Empresário Sérgio Habib – 50 revendas entre JAC, Citroën e VW – devolveu a representação da Aston Martin. Vendeu três unidades em 2015 e duas ano passado, números abaixo do custo operacional. Crise econômica.

Caminho – PSA encerrou fase inicial de investimentos de US$ 320M no ajuste da fábrica de Palomar, Argentina, onde produz Peugeots e Citroëns. Festa com Carlos Tavares, CEO mundial e Carlos Gomes, responsável pela América Latina.

Conjunto – Projeto é ocupar espaços no Continente capaz de se expandir, ao contrário dos mercados acima do Equador. Operação grande pois a plataforma de múltiplo uso para futuros produtos é a CMP, pela Dongfeng, chinesa sócia da PSA.

Multi - Permite fazer micro carros, compactos, sedãs e SAVs com motores endotérmicos ou elétricos, a países em desenvolvimento, de condições ásperas.

Coração – Reinauguração por Mauricio Macri, presidente argentino. Conhece bem as instalações. Ali funcionava a Sevel, de sua família, onde montava Peugeots, Fiats e Chevrolets. Presidiu-a até 1995.

Picape – Em entrevista escorregadia na Argentina, os Carlos Tavares e Gomes confirmaram tripartite picape Peugeot para 1t. Desenvolve com Dongfeng e Toyota, visando Ásia, África e América Latina.

Questão – Nos desencontros entre o bom trabalho da Polícia Federal na Operação Carne Fraca, a trapalhada na divulgação de impensados e geométricos resultados, e as reclamações contra a entidade, para atingir reflexamente ações contra Mensalão e Lava Jato, há dois pontos desconsiderados pelo Governo.

Aqui – Notícia disparou por conta da descrença popular, a sensação notória de falta de autoridade no país, permitindo crédito a toda ocorrência, mais estapafúrdia. No cenário a onipresente lama borra os Três Poderes.

Mais - Ponto fulcral, olimpicamente relegado, é a politização da administração, com nomeação de condutores laureados por interesse partidário, com atos ou omissões inseparáveis dos interesses externos e espúrios.

Solução – Enquanto a administração pública não tiver como base concurso, conhecimento, formação acadêmica e meritocracia, as falhas, erros, imprevidências, escândalos serão manchetes diárias. Assim como as perdas.

Conforto – Fiat implementará conforto urbano para o Mobi com sistema Dualogic, automatizador da caixa de marchas. Novo adjutório ajudou-o a ser o mais econômico do país, superando o VW up! tsi neste quesito.

Opcional de preço indefinido. Restante da linha R$ 2.500. Vendas fim de abril.

Moda – Para marcar ganhos operacionais de seu Focus elétrico – indisponível no Brasil -, Ford criou cor metálica, o Verde Ultrajante. O Pantone Color Institute, referência na especialidade, escolheu-a Cor do Ano 2017.


Gente – Karim Habib líbano-canadense, designer, promoção. OOOO Deixou a BMW e assumiu como novo chefe no setor na Infiniti, marca de luxo da Nissan. OOOO Mudança é consequente à aposentadoria de Shiro Nakamura, dito o Rei do Crossover e a autor dos traços do Kiks. OOOO Causará ciúmes. OOOO Será o único da equipe capaz em falar em árabe com o presidente da empresa, o líbano-brasileiro Carlos Ghosn. OOOO

Boa safra, boa para o Mercedes Actros
Com previsão de colheita de recordes 219 milhões t de grãos, o agro negócio lidera o reviver econômico do Brasil, e motiva aquisição de veículos para trabalho. Uma das maiores empresas do setor, operando no Centro-Oeste, o Grupo Cereal festeja a escolha pelos Mercedes-Benz Actros com a aquisição de 15 unidades há quase um ano. Evaristo Barauna, fundador e conselheiro, tem resumo entusiasmado: O motor do Actros fez nossa empresa crescer.

Empresário se refere ao conjunto mecânico ajustado pela Mercedes a partir das sugestões de usuários, liderado pelo motor produzindo 510 cavalos de potencia. Realizou série de alterações nos veículos permitindo uso em locais com e sem estradas, mantendo velocidades médias elevadas. Mercedes bem aproveitou os bons resultados criando a frase As estradas falam, a Mercedes ouve.

Enfatiza Barauna ser crescente a aprovação do Actros no Centro-Oeste pela força, produtividade, robustez e resistência nas operações mix-road. E informa, em quase um ano de operação a frota fez apenas manutenção preventiva.

Grupo Cereal tem frota de 65 veículos, percorrendo distância média de 200 km de estradas sem pavimento entre fazendas de produção e dez armazéns gerais. Daí, transporte de longa distância aos portos de Paranaguá, Pr e Santos, SP.


Brasileiro de Endurance: Stuttgart Motorsport estreia o Porsche 911 GT3 R na pista de Tarumã

A equipe Stuttgart Motorsport está com tudo pronto para a 3 Horas de Tarumã, prova que abre neste sábado (25 de março) o Campeonato Brasileiro de Endurance. 

Com um longo histórico de vitórias em provas de longa duração, a Stuttgart participará com um Porsche 911 GT3 R que será pilotado pela dupla Marcel Visconde/Ricardo Maurício.

Inscrito na categoria GP1 (a dos carros mais potentes), o Porsche 911 GT3 R é o mais moderno GT de endurance da marca alemã para a categoria GT3 da FIA. Desenvolvido pela Porsche Motorsport, ele tem motor de 4.000 cm³ de seis cilindros contrapostos (boxer) com 500 HP de potência. O câmbio é sequencial de seis marchas com acionamento por paddle shifts. "O potencial deste carro é muito grande, mas nesta primeira corrida nosso principal objetivo é conhecê-lo melhor", afirma Visconde, vencedor da Mil Milhas e dos 500 Km de Interlagos em 2008 e de seis provas da Porsche Cup, incluindo os 300 Km de Interlagos de 2015.

Ricardo Maurício, bicampeão de Stock Car, concorda com Marcel: o primeiro objetivo da dupla será "entender o funcionamento" do 911 GT3 R. "Já corri de Porsche em Interlagos, em Daytona e em Barcelona, mas em Tarumã será a primeira vez. É difícil avaliar possibilidades antes dos treinos, porque o Sul tem muitos carros competitivos e pilotos experientes", avalia. Para ele, será importante ter paciência e optar por uma estratégia correta: "O traçado tem poucos pontos de ultrapassagem e não vai ser tão fácil passar os carros das categorias mais lentas. Além disso, a pista é muito exigente com os pneus e, por regulamento, há limitação de jogos por carro".

Na quinta-feira (23/03), o Porsche 911 GT3 R percorreu suas primeiras voltas em Tarumã, para uma checagem geral. A programação em Tarumã começa nesta sexta-feira (24/03) com sessões de treinos livres durante todo o dia (das 9:00 às 17:25). No sábado, haverá uma última sessão de treinos livres (das 9:10 às 9:50) antes do treino classificatório (das 10:30 às 11:25, em horários separados de acordo com as categorias). A largada da 3 Horas de Tarumã acontecerá às 14:55.

O calendário do Campeonato Brasileiro e Gaúcho de Endurance é este:
25 de março: 3 Horas de Tarumã
29 de abril: 3 Horas de Guaporé
27 de maio: 3 Horas de Santa Cruz do Sul
24 de junho: 500 Km de Curitiba
29 de julho: 500 Km de Interlagos
19 de agosto: 3 Horas de Santa Cruz do Sul
23 de setembro: 500 Km Velo Città
28 de outubro: 3 Horas de Tarumã

Chevrolet Onix é destaque no Lollapalooza Brasil 2017

Patrocinadora master do festival Lollapalooza Brasil 2017, que acontece nos dias 25 e 26 de março, no autódromo de Interlagos, a Chevrolet escala para o line-up do festival, o Onix, ídolo que arrastou multidões de fãs e foi o carro mais vendido do Brasil em 2016.

Patrocinando pela 4ª vez um dos maiores festivais internacionais de música, a Chevrolet instalou um brinquedo Kamikaze, montou o maior estúdio de tatuagem e pintura facial já feito no festival, além de diversas atrações espalhadas pelos mais de 750 metros quadrados de seu espaço.

Ainda no ambiente da marca, em frente ao palco Onix, os visitantes poderão postar no Snapchat com os óculos Spectacles, mostrado pela primeira vez no Brasil no Espaço Onix Pista.

Para quem quiser curtir o evento com visual diferente, o estande contará ainda com um amplo espaço com tatuadores e pintura facial para marcar o festival nos fãs. Para quem quiser assistir aos shows com vista privilegiada do palco Onix, o mirante é o destino certo. Já para aqueles que querem relaxar entre uma atração e outra, o redário do Espaço Chevrolet Onix é o escolhido.

"O Lollapalooza Brasil faz parte da estratégia da marca de aproximar ainda mais o Chevrolet Onix do seu público jovem. Nos dois dias de festival, passam por lá mais de 130 mil fãs de música que já se identificam com o carro por sua conectividade, versatilidade e design. É uma excelente oportunidade para mostrarmos as inovações da marca de forma criativa e sintonizada com aquilo que os jovens esperam de um carro como o Onix", destaca Hermann Manhke, diretor de Marketing da Chevrolet na América do Sul.

O festival de música internacional Lollapalooza que acontece nos Estados Unidos, Chile, Argentina e no Brasil, surgiu em 1991 com o vocalista da banda Jane’s Addiction, Perry Farrell e tem um conteúdo destinado a um público jovem e antenado.

Chapecoense fecha parceria com Volkswagen Caminhões e Ônibus

MAN Latin America, fabricante dos caminhões e ônibus Volkswagen, acaba de firmar uma parceria com a Chapecoense. A empresa irá entregar um ônibus para transportar a equipe e a comissão técnica do clube já nesta temporada.

O veículo está sendo preparado e o torcedor pode conferir como será o resultado na fanpage da MAN Latin America no Facebook, com visão em 180°. Confira em: www.facebook.com/manlatinamerica.


O layout foi definido pela própria equipe catarinense e a entrega está prevista para abril. Assim, a Chapecoense passa a integrar a Seleção Volksbus, projeto da MAN Latin America que começou em 2008. 

“Entregarmos um ônibus foi a forma que encontramos de ajudar a Chapecoense nesse recomeço. Eles sabem que podem contar conosco e que estamos juntos nessa nova etapa”, afirma Ricardo Alouche, vice-presidente de Vendas, Marketing e Pós-Vendas da MAN Latin America.

O Volksbus que transportará a equipe do Chapecoense é um VW 18.330 OT. Equipado com tecnologia, robustez, confiabilidade, baixo custo operacional e conforto. O modelo vem equipado com motor Cummins ISL de 8,9 Litros e 330 cavalos de potência. Preparado sob medida para atender a Chapecoense.

Jogada de craque

O projeto Seleção Volksbus começou em março de 2008 e hoje transporta 17 clubes brasileiros. Os ônibus dispõem de estruturas internas totalmente diferentes, já que são customizados de acordo com as necessidades de cada clube.




Alguns dos veículos contam com espaços para reuniões, com estrutura de áudio e vídeo independentes, macas ou poltronas especiais para atendimento a jogadores contundidos, mesas para jogos e armários para utilização da equipe médica.

Stuttgart entrega as primeiras unidades do novo Panamera no Brasil


A Stuttgart Veículos está entregando as primeiras unidades do novo Porsche Panamera aos compradores brasileiros. O Gran Turismo de quatro portas da marca alemã está disponível em duas versões no Brasil: Panamera 4S e Panamera Turbo. Além delas, a Stuttgart iniciou a pré-venda da versão híbrida Panamera 4 E-Hybrid e, em breve, abrirá a do Panamera Turbo S E-Hybrid. 


O grande atrativo do Panamera é a união do conforto e espaço de um sedã de luxo com o comportamento dinâmico de um carro esporte. Apresentada na Europa em meados de 2016, a atual geração do Panamera tem mudanças significativas de estilo em relação às anteriores - a primeira foi apresentada em 2009. O carro ganhou uma identidade estilística ainda mais próxima do lendário Porsche 911. O Panamera 4S (R$ 758.000,00) tem motor V6 biturbo de 2.894 cm³ com 440 HP de potência, enquanto o Panamera Turbo (R$ 981.000,00) possui motor V8 biturbo com 550 HP.

Nas versões híbridas, o luxo e a esportividade são acompanhadas por um baixo consumo de combustível - 40 km/l no 4 E-Hybrid e 34,4 km/l no Turbo S E-Hybrid. Neles, a propulsão é provida pelos motores a combustão (respectivamente V6 biturbo e V8 biturbo) e por um motor elétrico. 

Ambos podem trabalhar em conjunto ou separadamente, de acordo com o modo de condução de momento e a carga da bateria do motor elétrico. No modo puramente elétrico, as duas versões têm autonomia de até 50 km. O Turbo S E-Hybrid, apresentado na Europa em fevereiro, é a versão mais potente da linha Panamera: 680 HP (funcionamento conjunto dos motores a combustão e elétrico). Na versão 4 E-Hybrid, a potência máxima do conjunto de propulsão híbrida é de 462 HP. O preço final das versões híbridas será definido em breve.

BMW Group apresenta futuro da mobilidade em novo filme online


video

O futuro já começou. Essa é a mensagem principal do filme "Uma Nova Era", lançado hoje na internet e que mostra, pela primeira vez, as expectativas para o futuro das quatro marcas do BMW Group: BMW, MINI, Rolls-Royce e BMW Motorrad. Assim, o filme dialoga com "THE NEXT 100 YEARS" (Os próximos 100 anos, em tradução), lema da campanha do centenário do BMW Group, comemorado no ano passado.

Nesse aniversário, um comercial televisivo foi criado para retratar o importante papel da companhia no futuro da mobilidade, a sua disposição para aprender e mudar de acordo com as novas exigências de sustentabilidade, a sua responsabilidade social perante a sociedade e a sua paixão por inovações tecnológicas. “Nós estamos escrevendo a história juntos. A história de amanhã” foi o slogan da abordagem.

O filme online "Uma Nova Era", por sua vez, aprimora essa mensagem. Nele, o futuro já começou e está inserido na visão do BMW Group em relação à mobilidade — definida por nós como a liberdade de sempre chegar a qualquer lugar que você deseja.  Dessa forma, a visão do BMW Group simboliza essa liberdade ao fornecer a sua própria interpretação sobre o que será a mobilidade no futuro.

“O lema ‘THE NEXT 100 YEARS’ foi muito mais do que parte da celebração do nosso aniversário. Nossa filosofia de olhar constantemente para o futuro e estabelecer altos padrões de inovação é o que impulsiona o trabalho diário dos colaboradores do BMW Group", comentou Bill Mc Andrews, diretor de Estratégia de Comunicações, Comunicação Corporativa e Comunicações de Mercado. No filme ‘Uma Nova Era’, estamos ressaltando essa ideia e adaptando-a à nossa estratégia corporativa nos próximos meses e anos”.

Alguns dos temas centrais do filme são direção autônoma, individualidade, segurança por meio da tecnologia e o veículo retratado não só como um meio de transporte, mas como um companheiro ativo no dia a dia e conselheiro nas decisões cotidianas. O filme também destaca outras áreas da inovação, como mobilidade elétrica, mobilidade compartilhada e conectividade.  

Visão de futuro e pioneirismo tecnológico sempre estiveram presentes na identidade da marca, que conta com uma equipe excepcional de pessoas que dividem inspiração e paixão pela mobilidade. Filmado nas cidades de Los Angeles (EUA) e Bangkok (Tailândia), "Uma Nova Era" será amplamente integrado na comunicação digital do BMW Group, incluindo suas próprias plataformas online e mídias sociais. A Interone é a agência responsável pela criação do filme.