segunda-feira, 26 de junho de 2017

Uma nova potência V6: o Audi RS 5 Coup

Na segunda geração do RS 5 Coupé, a Audi Sport apresenta seu primeiro modelo com o idioma de design atual da família RS. Seu novo motor biturbo 2.9 TFSI produz 450 cv e 600 Nm de torque. A transmissão quattro de série distribui a potência para as quatro rodas.


Para o RS 5 Coupé, os designers se inspiraram nos distintos detalhes do modelo de competição Audi 90 quattro IMSA GTO. Grandes entradas de ar com a grade tipo colmeia típica dos modelos RS caracterizam a dianteira do carro. A grade Singleframe é muito mais larga e plana do que no A5 comum. Ao lado dos faróis estão as entradas de ar adicionais; e painéis escurecidos diferenciam os faróis LED Matrix opcionais. Rodas de alumínio de 19 polegadas são equipamentos de série, com conjunto de aro 20 como opcional. O acabamento esportivo do veículo é detalhado pela entrada do difusor e pelo sistema de escapamento ovalado característicos da linha RS, além do spoiler montado na tampa traseira. Com 4.723 milímetros de comprimento, o novo RS 5 Coupé é 74 mm maior que o modelo anterior.

O motor 2.9 TFSI V6 biturbo oferece significativo aumento de potência e eficiência, além de seu incomparável som grave. O propulsor desenvolve 450 cv e seu torque máximo é de 600 Nm, 170 Nm a mais que o modelo anterior –  está disponível em uma faixa de giros de 1.900 rpm a 5.000 rpm. O modelo top de linha da família A5 acelera de 0 a 100 km/h em 3,9 segundos e atinge uma velocidade máxima de 250 km/h, limitada eletronicamente, ou 280 km/h no pacote dinâmico (opcional).

Os dois turbocompressores do V6 estão posicionados centralmente dentro do V e cada um deles alimenta um único bloco de cilindros. O processo de combustão de ciclo B com injeção direta central representa um novo nível de eficiência na família RS. Em relação ao consumo de combustível, por exemplo, o modelo ficou cerca de 17% mais econômico se comparado à geração anterior. Também vantajosa no novo RS 5 Coupé é a sua drástica redução de peso. O veículo pesa 1.655 kg – 60 kg a menos do que anteriormente. Teto com estrutura de fibra de carbono visível também está disponível como opcional.

A potência do biturbo flui por meio de uma transmissão tiptronic de oito velocidades com relações esportivas, que oferece tempos de trocas otimizados, e segue até a tração integral quattro, que conta com um diferencial central autoblocante. As forças motrizes são distribuídas assimetricamente entre os eixos na proporção 40:60, garantindo assim um comportamento dinâmico ideal e os melhores níveis possíveis de segurança. A Audi Sport também oferece um diferencial esportivo traseiro opcional.

A revisada suspensão multilink de cinco braços é usada no eixo dianteiro. Na traseira, uma suspensão de cinco braços substitui a suspensão trapezoidal usada no modelo anterior. Isso aprimora as características de direção esportiva e a agilidade, além de melhorar significativamente o conforto. Com a suspensão esportiva RS, o novo RS 5 Coupé é 7 mm mais baixo que o modelo de entrada. Como alternativa, a Audi Sport também oferece a suspensão com Dynamic Ride Control (DRC), freios de cerâmica e direção dinâmica com ajuste específico RS.

Todo preto, o interior é altamente sofisticado e tras muitos equipamentos esportivos. Os bancos RS – opcionalmente disponíveis também com revestimento de couro Napa fino – e o volante esportivo multifuncional com base aplanada de couro também destacam as características de alta performance do cupê em seu interior. 

O volante traz o emblema RS, assim como os encostos dos bancos dianteiros e a base da alavanca do câmbio. Telas especiais RS no Audi virtual cockpit fornecem informações sobre a pressão dos pneus, o torque e a força G. Uma luz alerta o motorista a hora de trocar as marchas quando o limite de rotações é atingido. O pacote de design RS traz a cor vermelha como contraste esportivo no console central, bem como nos apoios dos braços, nos cintos de segurança e nos tapetes com o logotipo RS. O volante, a alavanca de câmbio e as o acabamento interno são revestidos com couro Alcântara. O pacote de design verde Sonoma da Audi exclusive enriquece o interior com uma costura contrastante apropriada – perfeita para a nova e exclusiva cor externa.

Uma ampla gama de opções de informações e entretenimento certamente manterá os passageiros entretidos. Opcionalmente disponível, o MMI navigation plus com MMI touch inclui o módulo de hardware Audi connect. 

O equipamento conecta o novo RS 5 Coupé à internet usando a tecnologia LTE. Graças ao Audi connect SIM, permanentemente instalado no carro, o pacote de dados de preço fixo para serviços de conexão, incluindo roaming na Europa, é gratuito por três anos. Os passageiros podem navegar na internet com seus dispositivos móveis por meio da opção de hotspot Wi-Fi. O Audi smartphone interface usa o Apple Car Play e o Android Auto para disponibilizar aplicativos selecionados em um menu MMI separado. A operação é fácil e intuitiva, graças ao controle de voz em linguagem coloquial, à função de pesquisa livre de texto e ao volante multifuncional. O touchpad no console central pode ser usado para dar zoom, rolar a tela e inserir caracteres. Outras tecnologias de ponta, como o head-up display e mais de 30 sistemas de assistência ao motorista aumentam a segurança, o conforto e a eficiência do modelo. A interação inteligente entre esses sistemas representa mais um passo rumo à direção autônoma.

O novo RS 5 Coupé chegará às concessionárias da Alemanha e de outros países europeus neste mês. No Brasil, o carro começa a ser vendido no início de 2018.



domingo, 25 de junho de 2017

Auto Show Colletion realiza Noite do Fusca

Na próxima terça-feira, (27), o sambódromo do Anhembi recebe uma exposição de Fuscas em homenagem ao dia mundial do besouro, celebrado em 22 de junho. O Fusca Clube do Brasil e o Auto Show Collection, ponto de encontro de colecionadores e fãs de carros antigos, organizam o evento que é um dos principais do calendário anual.


Serão exibidos modelos fabricados na Alemanha, México e também no Brasil onde foram produzidos 3,3 milhões de veículos. Séries especiais como o Fusca Love de 1985, o Fusca 1600S, Fusca pé-de-boi (versão simples do veículo que não tinha nem marcador de combustível), Fusca com teto solar (apelidado aqui maldosamente de 'Cornowagen') entre outros modelos que são apreciados por colecionadores de todo o mundo. Cerca de 500 Fuscas estarão expostos na pista do sambódromo e outros 1.200, em média, devem participar do evento.


O evento terá mais uma edição do espaço motociclismo, com diversas motos raras, espaço para moto-clubes e test ride em circuito fechado - atração especial. O local ainda contará com espaço food-truck, banda ao vivo e muito mais.

O Auto Show Collection é o maior evento periódico de carros antigos do Brasil e reúne, semanalmente, cerca de 6.000 pessoas e 500 veículos antigos e especiais. Além da exposição e do tradicional desfile, o evento tem área de compra e venda de veículos antigos, praça de Food Trucks, área de alimentação, mercado de peças com cerca de 50 opções, amplo estacionamento e  infraestrutura.


A programação completa do Auto Show Collection está disponível no site oficial do evento www.autoshowcollection. com.


Volkswagen confirma a produção do Novo Polo na unidade Anchieta

Primeira operação da Volkswagen do Brasil fora da Alemanha, a unidade Anchieta será a base de produção do Novo Polo. O modelo global é a principal novidade da Volkswagen do Brasil em 2017 e trará para a fábrica de São Bernardo do Campo algumas das tecnologias mais modernas do Grupo Volkswagen em todo o mundo, como parte do cronograma de investimentos da empresa no Brasil, até 2020, da ordem de R$ 7 bilhões.
 
Com a chegada do Novo Polo, a fábrica Anchieta torna sua produção ainda mais tecnológica e dá mais um passo em direção à implementação de conceitos de Indústria 4.0, que cria fábricas inteligentes, conectadas e flexíveis.
 
“Estamos construindo a Volkswagen do futuro. Estamos reposicionando nossa marca e preparando o lançamento de grandes novidades, com foco total no cliente. Fizemos no ano passado uma das maiores reestruturações da Volkswagen desde sua instalação no Brasil. Entre as ações, em todas as fábricas, foram firmados acordos trabalhistas com os sindicatos, com validade pelos próximos cinco anos, que permitiram redução de custos, readequação de efetivo e aumento de nossa flexibilidade. 

A Volkswagen é a primeira a firmar acordos de cinco anos em todas as suas unidades. Graças a uma relação madura com os sindicatos, não tivemos nesse processo de negociação nenhum dia de greve. O Sindicato dos Metalúrgicos do ABC teve uma atuação de vanguarda na construção deste modelo de acordo com a Volkswagen, acordo este que assegura a produção do Novo Polo e também de um novo sedã na unidade Anchieta. Trabalhamos agora com o objetivo claro de sermos uma empresa muito mais rápida, enxuta e eficiente. Mais do que um carro, o Novo Polo também marca também o lançamento de uma nova Volkswagen no País”, diz David Powels, presidente e CEO da Volkswagen do Brasil e América do Sul (SAM).
 
Novo Polo
Com mais de 14 milhões de unidades vendidas em todo o mundo ao longo de sua história, o Polo é um dos carros compactos de maior sucesso no mundo. O best-seller vai ganhar uma geração completamente nova, que acaba de ser apresentada na Europa, e será produzida e comercializada no mercado brasileiro no segundo semestre deste ano.
 
Chamado por alguns de “mini-Golf”, o Novo Polo oferecerá o que há de mais moderno em termos de design, inovação, alta performance e segurança no segmento de compactos premium.
 
O Novo Polo vai elevar o patamar de recursos de tecnologia e segurança em seu segmento, como um modelo “best in class”, oferecendo recursos até então disponíveis apenas em veículos de classes superiores, como o Volkswagen Golf.

Olhando para o futuro com o novo Audi A8: suspensão totalmente ativa oferece flexibilidade personalizada

O novo A8 terá uma performance versátil na estrada. Graças à suspensão ativa, oferece aos clientes conforto e uma condução suave. Ao mesmo tempo, o motorista pode saborear as características de um carro esportivo. Essa flexibilidade é possível graças à nova suspensão ativa baseada no sistema elétrico de 48 volts, usado pela primeira vez como sistema elétrico principal. O sedã fará sua estreia mundial durante o Audi Summit, em Barcelona, no dia 11 de julho.

A nova suspensão do A8 é um sistema eletromecânico totalmente ativo, que conduz cada roda individualmente e se adapta às condições da estrada. Cada roda possui um motor elétrico alimentado pelo sistema elétrico principal de 48 volts. Componentes adicionais incluem engrenagens, um tubo rotativo com barra de torção interna de titânio e uma alavanca que exerce até 1.100 Nm na suspensão por meio de uma haste de acoplamento.

Graças à câmera frontal, o sedã de luxo detecta imperfeições na estrada e ajusta preventivamente a suspensão ativa. Mesmo antes do impacto, a função de visualização desenvolvida pela Audi transmite a localização da falha no asfalto aos atuadores e controla eletronicamente a suspensão. Dessa forma, o componente reage precisamente no momento certo, eliminando completamente qualquer vibração ou solavanco. Esse processo complexo demora apenas alguns milissegundos, com a câmera provendo informações sobre as condições da superfície da estrada 18 vezes por segundo. 

A plataforma de chassi eletrônico (ECP) processa os dados e controla com precisão todos os componentes da suspensão quase em tempo real. Em conjunto com a suspensão a ar finamente ajustada para o A8, esse conceito inovador entrega uma experiência de condução totalmente nova nesse sentido. Independentemente do alto nível de conforto, o novo sedã de luxo trafega mais colado ao chão mesmo com um estilo de direção dinâmico.

A suspensão ativa influencia e minimiza os movimentos de rolagem da carroceria em curvas, frenagens e acelerações. O cliente pode dirigir dinamicamente enquanto mantém o veículo sob controle, sem sentir a traseira escapar.

A combinação inovadora de direção dinâmica dos eixos dianteiro e traseiro resolve o impasse entre agilidade e estabilidade: as características de condução são esportivas e diretas, enquanto asseguram um alto nível de estabilidade. O diâmetro de giro do A8 é menor que o de um A4.


Em conjunto com o sistema de segurança o Audi pre sense 360o, a suspensão ativa leva a segurança passiva a um novo nível. O sistema usa os sensores conectados a uma central de controles de assistência ao motorista (zFAS) para detectar riscos de colisão em torno do veículo. Na iminência de um impacto lateral a mais de 25 km/h, os atuadores da suspensão levantam a carroceria no lado exposto em até 80 milímetros em meio segundo. Como resultado, o impacto é direcionado às áreas mais fortes do sedã, como molduras laterais e estrutura do assoalho. Desse modo a carga nos ocupantes pode ser reduzida em até 50% se comparada a uma batida em que a carroceria não é elevada.

YAMAHA NAÚTICA FATURA 18 DAS 24 CATEGORIAS DO CAMPEONATO BRASILEIRO DE MOTO AQUÁTICA

Com os resultados obtidos no 30º Campeonato Brasileiro de Jets (Moto Aquática), realizado entre os dias 17 e 18 de junho em Boa Esperança (MG), a Yamaha Náutica tem um bom motivo para comemorar, ou melhor, 18 grandes motivos. Isso porque a marca venceu em nada menos que todas as categorias turbo Runabout – dezoito no total –, o que configura uma total hegemonia do poderoso Yamaha GP 1800, um dos principais lançamentos da marca em 2017.

A competição, realizada pelo 20º ano consecutivo no Sul de Minas, reuniu pilotos de toda América do Sul, chamando atenção pelo elevado nível técnico dos participantes.

Além dos títulos de campeões brasileiros, o evento definiu os pilotos que participarão do Campeonato Mundial, que acontece de 30 de setembro a 8 de outubro, em Lake Havasu, no estado de Arizona (EUA).

Dentro d'água, o destaque ficou por conta da dupla de pilotos paulistanos Valdir Brito Júnior, integrante da equipe JetCo Racing Yamaha, e Jeferson Gomes  ambos pilotando o jet GP1800 da Yamaha –, vitoriosos nas principais categorias do Campeonato.

Pelo terceiro ano consecutivo, Valdir foi o mais rápido na Runabout Pro Turbo GP, considerada a Fórmula 1 da modalidade. Ele já havia faturado o campeonato de 2010 e agora, por conta disso, soma quatro títulos apenas nessa categoria.

Estreando seu novo equipamento GP 1800, Valdir Brito, deu um verdadeiro show, vencendo com facilidade as quatro baterias que disputou.

Os títulos conquistados por Valdir no Campeonato Brasileiro de 2017 não param por aí, o piloto da equipe JetCo Racing Yamaha também faturou os títulos das categorias Runabout Pro Turbo Limited, Supercourse Pro Turbo Limited e Supercourse Pro Turbo GP, todos a bordo do Yamaha WaveRunner GP 1800.

Jeferson Gomes, que também competiu com o GP 1800, faturou o tetracampeonato na Runabout Pro Aspirado Stock, saindo vitorioso em todas as baterias que disputou. 

Confira abaixo os campeões de cada categoria:
Runabout Pro Turbo Limited – Valdir Brito Junior – São Paulo (SP) - Yamaha GP 1800;
Runabout Pro Turbo GP – Valdir Brito Junior – São Paulo (SP) - Yamaha GP 1800;
Supercourse Pro Turbo Limited – Valdir Brito Junior – São Paulo (SP) - Yamaha GP 1800;
Supercourse Pro Turbo GP – Valdir Brito Junior – São Paulo (SP) - Yamaha GP 1800;
Ski Vintage GP – Geraldo Savanhani – Boa Esperança (MG);
Sport Vintage GP – Jamel Mahamed Auada – São Paulo (SP);
Ski Aspirado Stock 2 tempos – Rodrigo Lima – São Pauio (SP);
Runabout Estreante e Novatos Aspirado Stock – Alessandro Silva – Rio de Janeiro (RJ) - Yamaha GP 1800;
Runabout Estreante e Novatos Turbo Stock – Antonio de Azevedo Junior – São Paulo (SP) - Yamaha GP 1800;
Runabout Pro Aspirado Stock – Jeferson Gomes – São Paulo (SP) - Yamaha GP 1800;
Runabout Pro Aspirado Limited – João Mateus Nunes dos Santos – Porto Alegre (RS) - Yamaha GP 1800;
Runabout Pro Aspirado GP – João Mateus Nunes dos Santos – Porto Alegre (RS) - Yamaha GP 1800;
Supercourse Estreantes e Novatos Aspirado Stock – Gabriel Gomes – São Paulo (SP);
Supercourse Estreantes e Novatos Turbo Stock – Antonio de Azevedo Junior – São Paulo (SP);
Supercourse Pro Aspirado Stock – Jeferson Gomes – São Paulo (SP) - Yamaha GP 1800;
Supercourse Pro Aspirado Limited – Jeferson Gomes (SP) - Yamaha GP 1800;
Supercourse Pro Aspirado GP – Jeferson Gomes – São Paulo (SP) - Yamaha GP 1800;
Supercourse Pro Turbo Stock – Israel Pereira – Guaíba (RS);
Master Supercourse Turbo GP – Alzamor Tomaz – Goiânia (GO);
Freestyle Amador – Antonio Freire Araújo – Boa Esperança (MG);
Freestyle Pro – Geraldo Savanhani – Boa Esperança (MG);
Arrancada Aspirado GP acima de 1100cc – Gabriel Gomes – São Paulo (SP);
Arrancada Turbo GP – Luan Silveira Trindade – Salvador (BA) 

sábado, 24 de junho de 2017

VOLARE PARTICIPA DO 7º ENCONTRO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE TURÍSTICO DE SANTA CATARINA

Imagens: Gelson Mello da Costa
A Volare, montadora líder brasileira na produção de veículos leves para o transporte de passageiros, participará do 7º Encontro das Empresas de Transporte Turístico de Santa Catarina, promovido pela AETTUSC (Associação das Empresas de Transportes Turísticos e Fretamento de Santa Catarina), principal feira sobre fretamento e turismo do Estado. No evento a fabricante nacional de miniônibus, em parceria com seu concessionário E.J.C., de São José, irá expor o seu maior modelo, o W-L Executivo, com capacidade para 36 passageiros.

Direcionado aos profissionais do setor de transporte, turismo e áreas afins, o 7º Encontro das Empresas de Transporte Turístico de Santa Catarina tem como objetivo aproximar e mostrar aos empresários e executivos brasileiros, a crescente utilização de ônibus fretados no Brasil e os benefícios e vantagens que proporcionam.



Segundo João Paulo Ledur, gestor do Negócio Volare, o segmento de Turismo é um dos que apresentaram maior crescimento nos últimos anos, com a utilização de veículos diferenciados, mais confortáveis e sofisticados. 

“Para atender esse importante público, a Volare tem lançado continuamente novos modelos, específicos para cada aplicação. Nossos veículos oferecem mais conforto, segurança e comodidade aos usuários e possuem poltronas mais largas, amplo bagageiro, sistema de ar-condicionado, aparelhos de DVD e CD e monitores. Outra vantagem é a sua fácil manutenção, já que possui componentes e peças disponíveis em toda a rede Volare no País” destaca.

O Volare W-L Executivo utiliza componentes em plásticos de engenharia 100% recicláveis, que absorvem o impacto e colaboram para a preservação ambiental. Outro destaque é seu bagageiro traseiro, com 4.000 litros de capacidade, e maior vão de acesso. 


Imagens: Gelson Mello da Costa

Grande Leilão Internacional de Veículos Antigos reuniu 80 lotes

O Grande Leilão Internacional de Veículos Antigos organizado pela Talladega Motors e novidade no XXII Encontro Paulista de Autos Antigos aconteceu em Vinhedo. Com um catálogo de 80 lotes entre carros, caminhões e motos, os interessados puderam participar nas modalidades presencial e online.

Foram vendidos 20% dos lotes, entre eles, modelos como Alfa Romeo Giulia 2000 GTV, ano 1975, Mercedes Bens 280 S (W 108), ano 1969, Chevrolet Impala Sedan, ano 1978, Chevrolet Corvette Stingray, ano 1972.


“Atingimos a meta esperada e os valores de reserva foram superados. Estamos satisfeitos com o resultado. Só temos que agradecer a todos os participantes”, diz José Paulo Parra, organizador do leilão e proprietário da Talladega Motors.

Motorista de São Luís, MA, é o novo Caminhoneiro do Ano


O caminhoneiro Paulo Roberto Monteiro Rodrigues, 41, de São Luís (MA), é o grande vencedor do concurso “Caminhoneiro do Ano”. O anúncio foi feito nesta durante a cerimônia de encerramento da 10ª edição da Caravana Siga Bem.

Com dez anos de estrada, Paulo Roberto chegou à decisão depois de ser classificado pela região Nordeste. Como prêmio pelo seu desempenho, o campeão, que bateu outros 14 finalistas, vai levar para casa um caminhão extra-pesado Mercedes-Benz Actros 2546 zero km. Paulo faz a rota Mato Grosso – São Luís – sul da Bahia – Piauí carregando grãos para exportação.

O segundo colocado foi Carlos Alberto Marco Migliorini, 52 anos, de Arapongas - PR, que levou para casa um Certificado de Ouro no valor de um automóvel Renault Clio Authentique zero quilômetro (R$ 28 mil). Em 3º lugar, o paulista de Araçatuba Carlos Eduardo Mantovanelli, 39 anos, que faturou um Certificado de Ouro no valor de uma moto Honda CG 125 Fan (R$ 7 mil).

Depois da primeira fase de testes, que teve quase de 70 mil participantes, os finalistas participaram de dois dias de testes teóricos e práticos, realizados em São Pedro-SP. Os concorrentes foram avaliados por qualidades como: cidadania, competência e profissionalismo no volante.

Maior ação itinerante de promoções e responsabilidade social da América Latina, a Caravana Siga Bem realizou entre agosto de 2016 e maio deste ano a sua 10ª edição, percorrendo 105 cidades de 21 estados brasileiros e o Distrito Federal. O projeto teve patrocínios da Petrobras e da Mercedes-Benz.

Com diversas atrações e serviços, todos oferecidos gratuitamente, a Caravana transformou postos de combustível numa verdadeira festa para caminhoneiros e comunidades estradeiras. O objetivo foi levar a este público serviços aos quais não têm acesso no dia a dia, devido à sua rotina itinerante. 

E para atender aos rincões de norte a sul do país, a Caravana Siga Bem colocou duas equipes viajando simultaneamente: as Caravanas Eixo Norte e Eixo Sul. A primeira passou por estados das regiões Centro-Oeste, Norte, Nordeste, retornando para São Paulo no fim do projeto. Já a Caravana Eixo Sul circulou pelas regiões Sul, Centro-Oeste e Sudeste. 

MARCOPOLO VAI FORNECER PARA SUZANTUR PRIMEIROS ÔNIBUS ADQUIRIDOS POR INTERMÉDIO DO REFROTA 17

A Marcopolo é o primeiro fabricante brasileiro a fornecer novos ônibus por intermédio do Refrota 17, do Governo Federal, que faz parte do Programa de Infraestrutura de Transporte e da Mobilidade Urbana – Pró-Transporte, e prevê o financiamento de cerca de 8 mil ônibus urbanos, com recursos do FGTS, para renovação e elevação do transporte coletivo nacional. 

Os 100 primeiros veículos foram adquiridos pela operadora Transportadora Turística Suzano Ltda. (Suzantur), com investimentos da ordem de R$ 30,3 milhões, e serão utilizados na cidade de Mauá, no ABC Paulista.

O objetivo do Refrota é renovar cerca de 10% da frota nacional, estimada em 107 mil unidades, incentivando a melhoria do transporte público e da mobilidade urbana. A linha de crédito de R$ 3 bilhões para a renovação da frota de ônibus é direcionada especialmente às empresas detentoras de contrato de concessão ou de permissão, bem como integrantes do consórcio que operam o sistema de transporte público.

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Roberto Nasser - De carro por aí

Coluna 2517 23.06.2017  edita@rnasser.com.br

VW mostra o novo Virtus. Nada a ver com o Gol
Matriz alemã da Volkswagen não fez segredinhos, apresentou o novo Polo, anunciando exibi-lo no Salão de Frankfurt, setembro. Após, mostra à imprensa, matérias em caudal, início das vendas em outubro. No Brasil idem.

Apresentação esmaga a tese infundada de ser o substituto do Gol. Ao contrário, será intermediário entre este e o Golf, feito nas beiradas de Curitiba, Pr. Produto competente na história mundial e na da VW, com quase 15 milhões de unidades vendidas, sexta geração é parcela na conta para manter sua liderança mundial, baseada em projeto totalmente novo.

Maior 81mm = 4.053mm; mais largo 69 mm = 1.751 mm; entre eixos crescido em 94 mm = 2.564mm;  levemente mais baixo, 07mm. Cresceu externa e internamente. Novo produto, emprega base com a sigla MQB, de aplicação mundial, permitindo processo de estica e comprime, servindo a vários atuais veículos da marca – Polo, Golf, Audi A3 e Q3, Seat, Sköda – e a futuros como o desdobramento sedã chamado Virtua, ao especulado utilitário esportivo TCross.
Cabine interna, decoração e motores variam de mercado a mercado, mas se a sinalização europeia servir de parágono ao Brasil, terá o 2,0 litro TSI – turbo com injeção direta – e 210 cv. Outros, 1,00 TSi; 1,5 TSI e 150 cv.

Para não ser apenas mais um projeto, bem se caracteriza pelo ganho de espaço interno e agregação de eletrônica pró-segurança apenas encontrável em produtos de maior tamanho e preço. Na lista controle de cruzeiro adaptativo – dito erroneamente piloto automático; luzes em LEDs; sistema de estacionamento automático Parkassist; detector de ângulo morto; painel digital; recebendo comandos por ele, e novos instrumentos digitais.

Letal
Comenta-se no sócio do Mercosul, também servirá como base a curioso Proyecto Bala de Prata. O nome, tão insólito quanto pretencioso, resume o animus da VW para voltar a crescer no mercado, criando produto próprio, arma para matar o Toro, o picape da Fiat atualmente o mais vendido do mercado.

Hyundai Kona muda nome para Portugal
Hyundai exibiu e lançará no Salão de Frankfurt, setembro, SAV compacto, o Kona. Alertada pelo importador português, alterou denominação para países lusófonos: Kauai, nome de ilha havaiana, como Kona o é no restante do mundo.

Globalização exige sensibilidade e cuidado com nomes para evitar conotação distante do buscado. A sonoridade do Kona nos países de língua portuguesa, remete a vocábulo identificador do órgão sexual feminino, ensinam dicionários do Aurélio e Infopedia da Lingua Portuguesa, Porto Editora, 2007-2013.

Tem mais
Não é caso isolado, tendo ocorrido com o Opel Ascona, na década de 90, rebatizado 1604 nos países lusófonos. Por idêntica razão, na Alemanha o emblema do digno Rolls-Royce Silver Mist identifica-o como Silver Shadow. Lá, Mist significa estrume. Pelas razões lusas na Suécia o Mercedes-Benz Vito tem outro nome, e na mesma Escandinávia, Honda Fit virou Jazz na Noruega.

Em Israel marca coreana Kia em Israel é Kaia, para fugir ao som original em Hebraico designando vômito. No mercado latino americano o Mitsubishi Pajero é dito Montero, pois nos vizinhos Pajero indica o adepto da masturbação.

No Japão Mégane, um Renault, significa óculos; na Itália Jetta da Volkswagen Jetta remete a azar. Caso mais curiosamente marcante, japoneses Mazda chegando ao movimentado mercado chileno levaram modelo portando na plaqueta um bem desenhado Laputa. Significado idêntico para nós, porém instada e alertada, a Mazda deixou rolar, mantendo o nome.

Brasil já importou chinês chamado Chana, no oposto um Picanto, fabricou um Picasso, desconhecendo-se arrepios, protestos ou inibição de vendas ante o prenome.

Que nome portará em nosso país em cenário de larga flexibilidade de costumes e incapaz de se surpreender ante a sequência de escândalos e do esgarçar de costumes ? Consultado, Cassio Pagliarini, diretor da marketing da Hyundai Brasil afastou a questão, informando inexistir planos de trazer o Kona.

Roda-a-Roda

Jogo duro – Segunda feira, penúltimo dia do Salón do Automóvil, em Buenos Aires, o governo da Argentina considerou atendidas exigências para a ida do Presidente Maurício Macri ao evento. Lá, última visita presidencial foi em 2007!

Ajustes – Governo e fabricantes estão em abrasão. Um exige melhor comportamento de nacionalização e acertos com as trocas com o Brasil para ajustar a balança comercial no setor. Indústria quer menores impostos. Nas exigências, cada canto de cada estande tivesse produtos nacionais.

Quase – Nas exigências, cada canto de cada estande tivesse produtos nacionais.

Na Nissan todas as atrações eram importadas – México, Japão, Brasil -, mas a promessa de fazer o picape Frontier desviava atenção da origem mexicana.

Coerente, Macri não visitou estandes dos importadas, sequer o dos picapes DFSK, agora representados por sua família.

Não – Fiat encerrou teorias sobre desdobrar da recém lançada família Argo. Fonte acreditada confirmou a versão sedã a ser produzida na Argentina até o final do ano, mas negou usar a plataforma para criar eventual jipe e novo picape Strada.

Sin pressupuesto – Coluna falou com autoridade no Salón de Buenos Aires e recebeu resposta em espanhol com sotaque portenho. Não há orçamento. Ausência de fundos enterrou o projeto do Baby Jeep, sonhado produto Fiat, sem um utilitário esportivo para chamar de seu.

Atualização – Kawasaki reviu e melhorou seus modelos Ninja 650 ABS e 1000. Aparência mais agressiva no desenho de farol e rabeta, inspirados na versão SuperSport; eletrônica revista. 650 teve motor remapeado para melhorar reações em baixas e médias rotações.

A outra - 1.000 – na verdade numérica 1.043 cm3 - também recebeu re mapeamento para reagir melhor com seus 142 cv de potência. Quanto? 650 ABS – R$ 34 mil; 1000 ABS Tourer R$ 57.000; 1000 Tourer R$ 60 mil.

Modal – Plotando aumentar tecnologia e reduzir consumo e emissões, Cia Vale do Rio Doce aplicou em suas locomotivas da Estrada de Ferro Carajás nova tecnologia dita Trip Optimizer. Sincroniza as operações e, se o caso, dispensa a intervenção do maquinista ao acionar controle de velocidade de cruzeiro.

Fim – MAN Latin America encerrou a produção do VW 18.310 Titan Tractor, ferramenta para chegar à liderança. 15 anos de sucesso, mais de 15 mil unidades vendidas. Entra para a história com dignidade: ficará exposto na fábrica em Resende, RJ, junto com o primeiro caminhão da marca, 1981, e a primeira unidade do Constellation, 2006.

Caminho – Jaguar Land Rover abriu fábrica em Coventry, Inglaterra para ser base de operação das marcas para veículos antigos. Negócio amplo: consultoria, peças, serviços, restauração com padrão de fábrica, vendas.

Nome – Chama a operação de JLR Classic Legends, e serviu-se de exemplo aberto pela Mercedes-Benz Classic, operação próxima à matriz alemã e na Califórnia. Terá tido simpatia do controlador da marca, Ratan Tata, colecionador de Rolls-Royces construídos especialmente para marajás.

Cultura – Newport Car Museum iniciou operar na cidade do mesmo nome, Rhode Island, EUA – uma hora de Boston e três desde Nova Iorque. Coleção particular e agregados por comodato, 50 unidades contam 60 anos da indústria.

Razão – Não há fundamentos lógicos para um particular montar museu. Casal Gunther e Maggie Buerman juntou esforços e acervo para implantar o negócio.

Base - Nos EUA todo empreendimento é bem vindo, a comunidade apoia e os governos aplaudem – e não atrapalham. Há, também, cultura tributária permitindo doações descomplicadas e viabilizadoras.

Fundos -  São estas, a locação de espaço para eventos,  e as entradas US$ 5 a US$ 18, - aproximados R$ 18 a R$ 60 -, pretendem manter o negócio. Espaço cedido pela Raytheon em antiga fábrica de mísseis

Gente – Darcy de Medeiros, 73, mecânico, passou. OOOO Carreira com os irmãos Fittipaldi, dos Fórmula Vê ao Copersucar. OOOO Ajudou em desenvolvimento e soluções, vindo até a recente Fórmula Vee. OOOO Um mestre. OOOO Humberto Gómez, mexicano, engenheiro civil, novo diretor de Marketing. OOOO Rodolfo Possuelo, brasileiro, ex gerente de serviço ao cliente Ford, Diretor Pós-Venda. OOOO Ambos Nissan. Empresa é case para TCC em faculdade de administração: imbatível na mudança de diretoria. OOOO Henrique Sampaio, formulador do up! tsi, mudou de estrada. OOOO Deixou a Via Anchieta pela Dutra como diretor de Marketing e Vendas direta na Chery. OOOO Idem a Fábio Souza Campos, também ex VW, novo gerente de vendas a frotistas na chinesa. OOOO Eduardo Souza Ramos, executivo, vencedor do 13O. Campeonato Brasileiro de HPE 25, regata em Ilhabela, SP. OOOO Liderou equipe vencendo três das oito etapas. OOOO Aos 75, fabricante de Mitsubishis, mercado caído à metade, operando duas vezes por semana, nova referência em resiliência. OOOO

Depois das vendas, Mercedes incentiva serviços nos pesados
Após ouvir clientela e aplicar mudanças em seus caminhões de maior peso, oferecendo dupla habilidade de andar em asfalto e fora dele, em especial para a colheita de grãos, Mercedes-Benz desenhou pacote para manutenção com previsibilidade de custos válida em todo o país. Não é gabarito para incluir todos os modelos, mas tem desenho particular de acordo com o tipo de uso, especialmente transporte de produtos agrícolas. No caso, há diferenças temporais na dedicação ao transporte e a manutenção é programada fora do pico da colheita e transporte.

Inicialmente o programa de previsibilidade de custos se aplica aos pesados Actros e Axor e ao transporte de grãos, mas a atividade migrará aos caminhões mais leves, oferecendo garantia de 12 meses com opção de parcelamento sem juros em 3 vezes. Preços estarão fixos até o final do ano e para criar canal de comunicação direta consultando informações e tirando dúvidas, clientes devem acessar sítio próprio, o  www.vantagensdeverdademb.com.br 


A colheita de grãos tem panorama complexo, dependendo do tipo, época de produção, colheita e transporte, itinerários, local de cultivo, tipo de veículo, desgaste específico, criando mercados diferenciados e necessidades específicas, agora protegidas pela Mercedes-Benz.

Motovelocidade - ICGP: brasileiro Bob Keller permanece no "top 3" da categoria 250

O brasileiro Bob Keller conseguiu um quinto e um sexto lugares na ADAC Sachsenring Classic, terceira etapa da temporada 2017 do ICGP (International Classic Grand Prix). Os resultados permitiram a Keller, único brasileiro inscrito no campeonato para motos de GP clássicas, permanecer entre os três primeiros colocados na classificação da categoria para motos de 250 cm³. Ele está apenas meio ponto atrás do vice-líder, Vincent Levieux.

Fiquei contente com as minhas corridas por vários motivos. Primeiro, porque Sachsenring não é fácil para calouros: ela é curta, sinuosa e muitas curvas são ‘cegas’. Como a pista é muito larga, você pode ter várias opções de trajetória e demora um tempo para descobrir a melhor delas. Segundo, porque consegui esses resultados em duas corridas que foram muito disputadas. Terceiro, porque briguei de igual para igual com um cara como o Eric Saul, que já foi campeão do ICGP e já ganhou provas do Campeonato Mundial”, afirma Keller, que corre com uma Yamaha TZ L.

O circuito de Sachsenring, localizado em território da antiga Alemanha Oriental, recebe também o Campeonato Mundial de MotoGP. A prova do ICGP integrou a programação de um evento bianual de carros e motos de corrida clássicos. “Foi espetacular. 

O público comparece em peso e estavam presentes campeões mundiais do passado como Giacomo Agostini, Carlos Lavado e Jon Ekerold”, conta. Nas provas do ICGP, o público torceu muito por Stefan Tennstädt, várias vezes campeão de motovelocidade na Alemanha Oriental. “O Stefan é uma lenda ali. Todos o conhecem e respeitam muito”, conta Keller. Na pista, Tennstädt conseguiu um quarto e um terceiro lugares na categoria 250.


A próxima etapa do ICGP acontecerá nos dias 9 e 10 de setembro no circuito de Grobnik, na Croácia, junto com a etapa do Campeonato Mundial de Sidecar. Neste ano, o ICGP foi homologado pela FIM (Federação Internacional de Motociclismo) como campeonato europeu, último passo antes da transformação em Campeonato Mundial. 

O Brasil é um dos candidatos a receber a etapa final de 2018, após o sucesso da prova realizada em 2016. “Os pilotos que vieram para cá gostaram demais do Brasil e me falam o tempo todo que querem voltar. Estamos trabalhando para que isso aconteça”, finaliza Keller.

Pro Mazda: Carlos Cunha Filho corre no circuito Road America

O brasileiro Carlos Cunha Filho (EMS) volta a disputar mais uma rodada dupla do Pro Mazda Championship neste final de semana, 22 a 24 de junho, no circuito Road America em Elkhart Lake, estado de Winsconsin, EUA.  Foram quase 40 dias de intervalo da última rodada dupla no misto de Indianápolis, onde Cunha Filho subiu pela primeira vez ao pódio em provas fora do Brasil com a terceira posição na segunda corrida. Mas não se pode dizer que foi um período de descanso para o piloto de Sumaré, cidade do interior de São Paulo. Nesse tempo todo ele malhou em academias e andou de kart no Brasil. 

Em Indianápolis, sede da equipe Pelfrey Cunha Filho usou o tempo para estudar em simuladores, os circuitos americanos que está conhecendo só agora, como um dos pilotos mais jovens da categoria, 17 anos – o norte-americano Sting Ray Robb tem 15 anos. “A equipe (Team Pelfrey) me deu várias informações com telemetrias e vídeos de seus pilotos do ano passado. No simulador fiquei conhecendo o traçado e tem um desenho que eu gosto, com curvas de alta. O Road America é bem diferente do misto de Indianápolis e do circuito de rua de St. Pete que tem características próprias e difíceis”, conta Carlos Cunha Filho.

Nas 5ª e 6ª etapas do Pro Mazda Championship, preliminares da 10ª etapa da IndyCar, Carlos Cunha Filho, quarto colocado no campeonato com 71 pontos, entra na pista com dois fortes argumentos para a briga com os ponteiros do campeonato, Victor Fanzoni (BRA) 116 pontos, Anthony Martin (AUS) 110 pts e TG Fischer (EUA) 91 pts. Um trabalho intenso com a equipe no desenvolvimento do carro que tem dado ótimos resultados e o reconhecimento com o prêmio Staubli Award, como o piloto de melhor performance na etapa anterior do circuito misto de Indianápolis. 

O prêmio foi entregue logo após a Clínica de Circuitos Ovais com vários palestrantes, incluindo o ex-piloto Al Unser Jr., bicampeão das 500 Milhas de Indianápolis em 1992 e 1994 e vice em 1989 em uma das edições históricas de Indianápolis, pela disputa emocionante com Emerson Fittipaldi. Os dois se tocaram na penúltima volta e Emerson saiu vitorioso com Al Unser Jr. ficando no muro. Raul Boesel foi o terceiro colocado.

A programação da etapa de rodada dupla do Pro Mazda Championship no circuito Road America (horário brasileiro)

Sexta-feira 23/06
10h25 – Classificação para a Corrida 2 – 20 minutos
15h35 – Corrida 1

Sábado 24/06
16h05 – Corrida 2

Classificação atual do Pro Mazda Championship
1º Victor Franzoni (BRA/Juncos Racing) – 116 pontos
2º Anthony Martin (AUS/Cape Motorsport) – 110 pts
3º TJ Fischer (EUA/Team Pelfrey) – 91 pts
4º Carlos Cunha (BRA/Team Pelfrey) – 71 pts
5º Nikita Lastochkin (RUS/Team Pelfrey – 66 pts

6ºSting Ray Robb (EUA/World Speed Motorsports) – 61 pts