sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Roberto Nasser - De carro por aí

Coluna 3317 – 18.06.2017 edita@rnasser.com.br 

Mercedes ajusta GLA para crescer vendas
Nas modificações em sua linha de caminhões, empresa resume: As estradas falam, a Mercedes-Benz ouve. No caso dos automóveis feitos no Brasil, C e CLA, caminho assemelhado: Mercado fala, Mercedes ouve. Daí, para aproveitar previsão de aumento de consumo, Mercedes ajusta o GLA para crescer vendas. Automóvel feito em Iracemápolis, SP, ao lado do modelo C, sofreu pequenos ajustes em seus pontos de relevo, como o design frontal enfatizando o caráter de robustez do modelo.

Nova grade com aberturas retangulares, inspirada no GLS, maior da marca, novos para choques com tomadas para refrigeração, suspensão antes adotada na versão 250 elevou a altura livre do solo em 30 mm sugerindo visual off road. No grupo óptico buscou-se eficiência pela substituição dos faróis a Xenon por outros com iluminação em LEDs. Na traseira, novo para choques, e grandes lanternas com tecnologia Stardust, aproveitada dos automóveis Classe E.

Trato interno, nova tela delgada, instrumentação com ponteiros vermelhos, itens cromados, novos botões.

Mecanicamente, mantido o motor 1.600 cm3,156 cv, 250 Nm, Flex nas versões 200. Na 250, cilindrada maior, 2.000 cm3, 211 cv, 350 Nm, e topo da linha, o AMG 45 Matic exuda 381 cv e 475 Nm, pelo motor dois litros mais potente do mundo. Para mantê-lo no solo, tratamento de suspensão, freios e direção pela AMG. Em todos o câmbio de duas embreagens e 7 marchas.

Muita eletrônica pró-segurança: assistente de curvas; detector de sono; luzes de freio piscando em pulsos nas frenagens de emergência; sistemas Hold para facilitar saídas em subida; de pré carregamento dos freios em caso de chuva; o estacionador automático sem acionar o volante.

Já à venda. Versão com o mínimo a esperar num Mercedes é a Advance.

Quanto custa
Versão
        R$
200ffStyle
    158.900,00
200ffAdvance
    175.900,00
200ffEnduro
    203.900,00
250Sport
    232.900,00
Mercedes-AMG GLA 45 4MATIC
    359.900,00

O Km. Qual o melhor financiamento? 
Se você quer financiar a compra de seu novo veículo leve O Km, uma observação da Associação de Compradores Proteste, será do seu interesse. Qual o melhor financiamento para o O KM? Talvez após fazer contas e comparações você saberá a melhor escolha e, ante possível economia, se pode buscar produto superior. Um estudo de campo em praças e bancos diferentes, indicou diferenças de até R$ 4.500 nos juros de financiamentos sobre veículos ditos populares. A Proteste lista alguns cuidados:

Medida própria – Antes da compra, simule: quanto o custo da prestação influirá no seu orçamento? E o custo operacional, o combustível, as revisões, os impostos, seguro, estacionamentos? Que valor você pode suportar sem sacrifícios?

Entrada maior – Quanto mais elevado o percentual pago à vista, maiores as facilidades para negociar o saldo com descontos nas parcelas. Se você for financiar diretamente no seu banco, sem a intermediação do concessionário, quando o valor for depositado em sua conta, pesquise e vá ao revendedor para negociar redução de preço e pagá-lo à vista;

Taxa Zero – Desconfie de tal oferta. É inexistente, e os custos com certeza estarão embutidos em algum lugar desconhecido – como o preço sem desconto.

Confira o CET – Sigla significa Custo Efetivo Total. Despreze a informação do percentual da taxa de juros, calcule o valor da prestação em diferentes bancos. Pode variar muitíssimo e é a sua referência para chegar ao valor das prestações. O CET é fator fundamental para aumentar ou reduzir o custo das prestações.

Um novo picape GM e muito mais
GM acabou de delinear novo plano para mercados em desenvolvimento – os com maior expectativa de expansão e lucros -, India, Sudeste Asiático, América Latina.

É projeto de sobrevivência para a GM, criando um novo picape e muito mais. Internamente chamam-no GEM 2, indicando utilizar plataforma global para mercados emergentes, como era plano da Companhia, e a entrada da chinesa SAIC nos negócios da GM através de joint-venture, associação para atuar no mercado indiano. Incentivos e facilidades são oferecidos pelo governo para tornar seu mercado o terceiro do mundo em quatro anos. A GM decidira sair do país após pífia participação no mercado, e a associação permitirá produzir para exportar, em especial para México e América do Sul. Operação de valor impreciso, nele agregado o US$ 1B anunciado em 2016 para expandir a operação indiana.

Coreia será outra base de produção – exportando para EUA, Sudeste Ásia, Austrália e Paquistão. Na América Latina o Brasil o fará para consumo interno e exportação continental.

Nova plataforma supera os projetos E-Car e Ambar, para substituir os carros de base na América Latina, e a sociedade com os chineses, com produção na China e Índia busca reduzir custos, criar sinergia, economia de escala, fornecedores, e processos de marketing e pós-venda. Na América Latina mudará o atual leque de produtos – Prisma, Ônix, Sonic, Cobalt, Spin, um utilitário esportivo, e a novidade de um picape. A operação GM/SAIC pelo projeto GEM 2 quer vender 2M unidades/ano.

O que vem
Brasil produzirá novo picape entre a atual Montana e a linha maior, S10. Morfologia focará os participantes do novo segmento, Renault Oroch e pelo líder Fiat Toro, o mais vendido do país. O novo GM, com chegada prevista ao final de 2019, terá tração dianteira e opção 4x4. Dado importante, pelo projeto Brasil também fará nova família de motores de três cilindros, versões aspirada e turbo.

De volta – Em terceira tentativa a marca coreana SsangYong voltará ao Brasil. Desta vez representada pela JLJ, empresa da cidade de Salto, SP, responsável pela vinda das chinesas Chery – depois assumida pela controladora – e Rely.

Breve – Atuação deverá ser divulgada em setembro, e desta vez o leque de produtos, anteriormente dedicados a picapes e utilitários esportivo será reduzido. Iniciará com utilitário esportivo Tivoli.

Turma – 4,19m de comprimento, motor 1,6 litro, produz 127 cv e torque de 160 Nm, câmbio manual ou automático, seis velocidades. Dimensões cuidadas, pouco menor ante o recém apresentado JAC T 40, Ford EcoSport ... Mais um no pululante segmento de utilitários esportivos.

E ? - Vendas em 2018, quando do vigor de nova regra para o setor, a Rota 2030. Por ela o setor poderá importar sem o inexplicável ônus de 30 pontos percentuais calculados sobre o IPI.

Mercado – Sem adicional de imposto não se espere um galope de vendas de carros importados. Porta voz da Kia, maior no setor, é contido no pensar. Avalia, o primeiro ano será de suave crescimento.

Negócio – Com a assinatura de termo comercial entre a Colômbia e o Mercosul, Toyota Brasil iniciará exportar para o vizinho. Por enquanto Corollas brasileiros, substituindo os automóveis exportados pelos EUA. De ora em diante o abastecimento do mercado será feito pela Toyota do Brasil, parte do projeto da expansão regional da marca pelo continente.

Efeito Ônix – Avaliação informal quanto a conectividade ser pilar principal da liderança de vendas pelo Chevrolet Ônix instou Ford em aplicar a central multi mídia SYNC3 em tela de 17 cm na linha 2017 do Fiesta Sedan. Curiosamente Modelo 2017.

Mais – Motores Sigma L4 1,6 litro, 128 cv, transmissão mecânica de cinco velocidades ou a problemática Powershift. Versão de entrada SEL a R$ 66.500 inclui ar digital, direção elétrica, rodas 15”em liga leve, alarme volumétrico, sensor de ré, controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa e computador de bordo – sem o SYNC 3.

Exceção – Fiat retirou motor 1,6 litro do Grand Siena e padronizou aplicação de 1,4 litro. Criou exceção: motor maior mantém-se nos carros destinados a taxi.

De volta – Mesma marca, depois de fazer razia na lista de produtos, deixando vagos e ociosos os salões dos revendedores – e estes insatisfeitos pela falta de variedade de modelos – fará experiência com o pequeno 500.

Teste – Re inicia importá-lo do México, portando pequenas mudanças nos para choques apenas para caracterizar nova série. Versão básica: motor 1,4 sem  cabeçote Multi Air, e sem transmissão automatizada Dualogic. Revendedores dizem preço em torno de R$ 55 mil. Encomenda inicial é de 400 unidades para sentir mercado.

Revisão – Yamaha re-edita sua motoneta NMAX 160: novas cores e itens diferenciativos como o sistema de variação na abertura de válvulas, freios a disco nas duas rodas, instrumentação digital. Preço? 11,700+ frete.

Frustração – Colecionadores de Dodges estão frustrados. A maior representante midiática da marca, a futura PGR Raquel Dodge, com a visita noturna e soturna ao Presidente da República, ao repetir Joesley Batista, já começou falhando no ato e engasgando na explicação.

DTM: Augusto Farfus chega animado para disputa em Zandvoort

Assim como na F1, o DTM também teve um intervalo de quase um mês para as férias do verão europeu, e retoma suas atividades neste fim de semana (18 a 20 de agosto) com a 6ª etapa do campeonato - que marca o início da parte final da temporada. O palco da disputa é o circuito de Zandvoort, no litoral holandês, justamente a pista preferida do brasileiro Augusto Farfus no calendário - onde o piloto da BMW tem uma vitória (em 2013), além de uma pole position e um pódio (2015). 

Após passar alguns dias com a família no Brasil, Farfus volta com ânimos renovados para as quatro últimas rodadas duplas do campeonato, almejando uma escalada na classificação. Zandvoort será a terceira de quatro provas fora da Alemanha que o DTM realiza. Na sequência, a categoria ainda visita o circuito de Nürburgring, viaja para Áustria - onde corre em Spielberg -, e tem seu encerramento tradicionalmente em Hockenheim. 

O traçado de 4.307 metros de extensão é uma pista desafiadora, que mescla trechos de alta velocidade, com outros mais travados, áreas de escape e brita próximas da pista, além da questão da areia no circuito - pela proximidade com a praia -, que acaba influenciando nas condições da pista. Neste ano, os pilotos ainda vão encarar uma novidade, já que o traçado foi completamente reasfaltado, o que deve deixar a volta até 2 segundos mais rápida que nos anos anteriores. 

Além do bom histórico pessoal de Augusto na pista holandesa, a BMW também obteve sucesso lá nas últimas temporadas, especialmente em 2015, quando teve um fim de semana memorável, ao dominar as sete primeiras posições na corrida 1, e também ocupar todo o top-5 na corrida 2. Assim, a expectativa é de bons resultados na etapa. 

Os fãs brasileiros podem acompanhar as corridas ao vivo pelo YouTube no sábado a partir das 9h45, e domingo às 10h15. Para acessar, basta entrar no site www.farfus.com e clicar em Live Races. O canal Bandsports transmite as provas em VT, a partir das 11h no sábado e das 14h no domingo. 
Augusto Farfus: 

“Zandvoort é a minha pista favorita do calendário, onde já venci no DTM e tenho grandes lembranças. Esse ano vai ter um desafio novo para todos, já que o traçado foi completamente reasfaltado, então estamos esperando a pista cerca de 2 segundos mais rápida que no ano passado. Além disso, a previsão é de chuva na sexta e sábado e de um domingo no seco, então teremos muitas variáveis, muita coisa pode acontecer, e espero que consigamos sair daqui com um bom resultado para o campeonato”. 


Programação da 6ª etapa do DTM 2017 - Zandvoort (horários de Brasília):

Sábado, 19 de agosto:
4h45 às 5h15 - 2º treino livre
6h40 às 7h - Classificação 1
9h45 - Corrida 1

Domingo, 20 de agosto:
3h50 às 4h20 - 3º treino livre
7h às 7h20 - Classificação 2
10h15 - Corrida 2

Stuttgart Motorsport busca terceira vitória seguida em Santa Cruz do Sul

Duas vitórias e um segundo lugar em três provas disputadas. Com este retrospecto, a Stuttgart Motorsport participa neste sábado da quarta etapa do Campeonato Brasileiro de Endurance, a 3 Horas de Santa Cruz do Sul. A dupla Marcel Visconde/Ricardo Mauricio lidera o campeonato e tenta a terceira vitória consecutiva do Porsche 911 GT3 R na temporada de 2017.

Visconde/Mauricio terminaram em segundo lugar na 3 Horas de Tarumã, abertura do campeonato. Depois, só deu Porsche: o modelo alemão triunfou nos 500 Quilômetros de Curitiba e na Interlagos 500. O carro tem motor de 4 litros com 500 HP de potência, sendo idêntico aos que disputam campeonatos de endurance na Europa, Estados Unidos e Ásia.

Hoje, os pilotos do Brasileiro de Endurance terão um dia de treinos livres. Os treinos classificatórios para as 3 Horas de Santa Cruz acontecerão no sábado, dia da corrida, das 10:20 às 11:20. A abertura de box para a formação do grid acontecerá às 13:00 e a largada está prevista para as 13:22.


A classificação do Campeonato Brasileiro de Endurance (cinco primeiros colocados, categoria GP1) é esta: 1) Marcel Visconde/Ricardo Mauricio (Porsche 911 GT3 R), 310 pontos; 2) Franco Pasquale/Tiel Andrade (MC Tubarão IX Ford Turbo), 245; 3) Marcello Sant’Anna/William Freire (Lamborghini Gallardo LP 520), 210; 4) Ney Roberto Faustini (Protótipo Cobalt), 160; 5) Alexandre Finardi (MRX Nissan), 130 pontos.

MAN Latin America é Great Place To Work pela 6° vez

A MAN Latin America foi eleita a 7ª melhor empresa para trabalhar no Brasil, de acordo com a pesquisa de clima organizada pelo instituto Great Place To Work (GPTW) com as 2 mil maiores companhias do país.

Integrando o ranking pela 6ª vez, a montadora subiu doze posições em relação à sua última participação. E não faltam motivos para comemorar: a MAN Latin America conquistou também a 3ª posição no ranking do levantamento estadual que contou com a participação de 50 empresas do Rio de Janeiro.

Segundo o presidente e CEO Roberto Cortes, a constante evolução se deve pela consistência das políticas de Recursos Humanos da empresa. “ O clima organizacional é cada vez mais o foco de nossa estratégia de sucesso. É a conquista de todos os colaboradores, que superam os desafios e através de esforços tornam a MAN Latin America uma referência em todos os âmbitos de atuação”.

A festa de premiação Nacional, realizada em São Paulo, homenageou uma lista das 150 melhores empresas para se trabalhar no Brasil. Foram quase duas mil companhias que passaram pelo processo de análise, que resultou na divisão de três categorias: empresas médias nacionais, médias multinacionais e grandes.

Destaque Empresarial

O presidente Roberto Cortes recebeu no Palácio dos Bandeirantes em São Paulo (SP) o diploma de Destaque Empresarial durante cerimônia com a presença de Geraldo Alckmin, Governador do estado de São Paulo. Ao lado de outros homenageados e acompanhado por Marco Saltini, diretor de Relações Governamentais e Institucionais.



De acordo com o Global Council of Sales & Marketing, entidade que organiza a premiação World Company Award 2017, o diploma conferido a Cortes é um reconhecimento por sua atuação no setor de caminhões e ônibus, com uma gestão pautada na governança com ética, competência e resultados sustentáveis, com geração de empregos, investimentos e alta tecnologia.

IVECO amplia versatilidade da linha de semipesados com novo Tector Auto-Shift

O mercado de semipesados do Brasil já conhece as 11 versões da Linha Tector, que atendem diversas demandas do transporte, do varejo à construção civil. O modelo é reconhecido por transportadores e motoristas pelo baixo custo operacional, potência e conforto. Agora a IVECO, marca da CNH Industrial, apresenta o Tector Auto-Shift, com câmbio automatizado de 10 velocidades e motor N67, FPT Industrial, em três versões: 170E30 4x2, 240E30 6x2 e 310E30 8x2.

Foi no Complexo Industrial da IVECO, em Sete Lagoas (MG), que nasceu o Tector Auto-Shift. O novo produto da montadora, que completa 20 anos no Brasil em 2017, foi projetado para maximizar a operação, aumentando o conforto do motorista. Ele faz isso graças à sua avançada transmissão, que evita possíveis erros nas trocas de marcha, que poderiam ocasionar custos adicionais com combustível ou com o desgaste prematuro de componentes.

O Tector Auto-Shift foi submetido a 63 simulações e testes funcionais, rodando mais de 350 mil quilômetros para avaliações, oferecendo ao mercado uma opção de caminhão que une a durabilidade ao custo operacional. As avaliações foram feitas no Campo de Provas da IVECO, o primeiro do segmento na América Latina, e em trechos percorridos em rodovias, serras, vias urbanas, com e sem pavimentação, que colocaram à prova a resistência estrutural do veículo e o desempenho da transmissão Eaton.

O conjunto foi preparado para aproveitar o melhor da transmissão, que tem 10 marchas, aproveitando bem o desempenho do motor, além de possuir uma “super reduzida”, que garante tranquilidade ao motorista para arrancar em situações adversas, mesmo com o caminhão carregado.

Modos exclusivos
A IVECO ouviu os caminhoneiros e desenvolveu modos exclusivos para o Tector Auto-Shift, que aumentam a eficiência e a segurança da rodagem em diferentes operações:

Pedal do acelerador otimizado: Foi desenvolvido um pedal de acelerador progressivo permitindo que o motorista encontre facilmente a melhor zona de torque de motor – proporcionando então uma condução mais econômica. Esse recurso é útil, especialmente em subidas.

Down Hill: Numa condição de descida suave, sem o uso de freios, o veículo engrena a 10ª marcha automaticamente, mesmo que o motorista não pressione o pedal do acelerador. Isso proporciona mais segurança e redução do consumo de combustível.

Power Auto: É uma espécie de botão “sport”, que permite o veículo aumentar sua velocidade. Esta função é habilitada quando o motorista aciona o botão lateral da alavanca de troca de marchas por três segundos, mudando o tempo de troca de marchas pra chegar o mais rápido possível a 2.500 rpm. Após um minuto a função desabilita automaticamente, possibilitando redução no consumo de combustível.

Auto Coast: Em condições de descida leve ou em trecho plano, quando o veículo estiver diminuindo sua velocidade e reduzindo as marchas, ao chegar na 5ª marcha a transmissão aciona automaticamente a embreagem deixando o veículo desenvolver de forma segura e confortável para transpor um obstáculo como um quebra-molas, por exemplo. Logo após passar por ele, ao retomar a velocidade do veículo, a marcha correta será acionada sem prejuízos para a performance.

O Tector Auto-Shift conta também com outros recursos:
Kick Down: que ao pisar fundo no acelerador, a transmissão reduz uma marcha aumentando o giro do motor.

Skip Gear: dependendo da carga, velocidade e inclinação da pista, o veículo faz trocas fora da sequencia convencional.

Hill Holder: assistente de partida em rampa que mantém o veículo parado por 3s, facilitando o engate da primeira marcha - transição de tirar o pé do freio para o acelerador.

ASR: em condições de baixa aderência o sistema controla as rodas evitando que elas girem em falso.

Modo Manobra: basta que o motorista pressione um pouco o acelerador para o veículo começar a se movimentar com velocidade baixa e constante, sem trancos – útil em diversas aplicações, como doca e posto de combustível.

Motor

Um dos principais diferenciais da nova versão do Tector está na integração entre o câmbio automatizado e o motor N67, da FPT Industrial. Com seis cilindros, 300 cv de potência máxima e 1050 NM de torque máximo, o propulsor passou por nova calibração que permite trocas de marchas 60% mais rápidas. Isso evita queda nas quedas de rotações, o que melhora o desempenho e a média de consumo.

Rally dos Sertões: Família da Poeira estará completa atrás da vitória

Pelo terceiro ano consecutivo a maior família do off-road nacional, numa das maiores equipes de rali do Brasil já está em Goiânia (GO), pronta para buscar outra vitória no Rally dos Sertões, que começa neste sábado (19/8), para terminar no dia 26 de agosto em Bonito, no Mato Grosso do Sul. A ‘Família da Poeira’ e o Divino Fogão Rally Team vão com formação completa, disputando com três UTVs e uma picape-protótipo importada para enfrentar 3.344 quilômetros entre oito cidades de três Estados do Centro Oeste.
(Divino Fogão / Blindarte / Tecmin) 

Enquanto o patriarca Reinaldo Varela utilizará uma picape-protótipo Ranger em busca de sua terceira vitória no segundo maior rali do mundo, seus três filhos Bruno, Gabriel e Rodrigo Varela vão com Can-Am Maverick X3, na categoria Pro, para tentar a vitória na classificação Geral entre os UTV.

Duas vezes Campeão Mundial de Rally Cross Country (2000 e 2013), e com sete vitórias no Rally dos Sertões por categoria (98, 99, 2000, 2007, 2008, 2012 e 2015) e duas vezes (2000 e 2015) na classificação Geral, o paulista Reinaldo Varela terá como navegador o catarinense Gustavo Gugelmin, apoiado na estrutura técnica da South Racing, de Portugal, que veio pelo terceiro ano consecutivo ao Brasil com seus mecânicos e engenheiros, desta vez trazendo a picape Ranger com chassi tubular, motor V8 de 350 hp de potência e câmbio sequencial.

Como Embaixadores da Can-Am para o Brasil, os três irmãos Varela  vão competir com a versão mais atualizada do modelo Maverick X3, já para desenvolver este UTV para o Rally Dakar, que será realizado no início do próximo ano. O primogênito Rodrigo Varela vai ter pela primeira vez o experiente Idali Bosse – segundo colocado no Sertões 2016 - como navegador, enquanto Gabriel Varela terá a companhia de Gabriel Morales – que venceu na categoria Pro no ano passado junto com o filho do meio de Reinaldo. Já o caçula Bruno vai ter novamente o apoio do experiente João Arena na navegação.

A estrutura do Divino Fogão Rally Team é composta por um caminhão, um motor-home, dois trailers para 10 pessoas cada um, três camionetes, e dois carros de apoio.

Confira a programação e roteiro do Rally dos Sertões 2017:
19/08/2017 - Prólogo e Largada Promocional.

20/08/2017 - 1ª Etapa
Goiânia (GO ) - Goianésia (GO)
Deslocamento Inicial - 120 km
Especial (trecho cronometrado) - 310 km
Deslocamento final - 130 km
Total do dia - 560 km

21/08/2017 - 2ª Etapa
Goianésia (GO) - Santa Terezinha de Goiás (GO)
Deslocamento Inicial - 54 km
Especial (trecho cronometrado) - 272 km
Deslocamento final -3 km
Total do dia - 329 km

22/08/2017 - 3ª Etapa
Santa Terezinha de Goiás (GO) - Aruanã (GO)
Deslocamento Inicial - 1 km
Especial (trecho cronometrado) - 270 km
Deslocamento final - 15 km
Total do dia - 286 km

23/08/2017 - 4ª Etapa
Aruanã (GO) - Barra do Garças (MT)
Deslocamento Inicial - 120 km
Especial (trecho cronometrado) - 240 km
Deslocamento final - 70 km
Total do dia - 430 km

24/08/2017 - 5ª Etapa
Barra do Garças (MT) - Coxim (MS)
Deslocamento Inicial - 42 km
Especial (trecho cronometrado) - 260 km
Deslocamento final - 130 km
Total do dia - 432 km

25/08/2017 - 6ª Etapa
Coxim (MS) - Aquidauana (MS)
Deslocamento Inicial - 56 km
Especial (trecho cronometrado) - 240 km
Deslocamento final - 30 km
Total do dia - 326 km

26/08/2017 -  7ª e última etapa
Aquidauana (MS) - Bonito (MS)
Deslocamento Inicial - 120 km
Especial (trecho cronometrado) - 230 km
Deslocamento final - 80 km

Total do dia - 430 km

Consórcio Nacional DAF realiza primeira assembleia

A DAF Caminhões Brasil, realizou a primeira assembleia do Consórcio Nacional DAF no último dia 14, na MacPonta Caminhões, em Ponta Grossa (PR). O encontro reuniu clientes do consórcio, toda a rede de concessionários e também executivos da DAF e Randon Consórcio para realizarem o primeiro sorteio

Criado em parceria com a Randon Consórcio, o Consórcio Nacional DAF é mais um produto oferecido pela DAF Caminhões Brasil para facilitar a venda a prazo ao consumidor com maior facilidade ao crédito. O produto facilita a compra de todos os produtos da marca com planos mais econômicos, além de permitir o parcelamento de 100% do caminhão com pagamento em até 100 meses. 


quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Fernando Calmon - Alta Roda - Depois do Inverno

Alta Roda nº 954/304 30– 17 023– 0oda nº852/0811508– 2oda nº851/2017

Fernando Calmon
Continua difícil prever o que acontecerá neste segundo semestre em termos de recuperação do mercado interno de veículos (automóveis e comerciais leves representam 95% do total). Depois da boa reação de junho, julho voltou a mostrar desaceleração no ritmo de vendas diárias. Ainda assim, é provável que no balanço final do ano o crescimento supere os 4% sobre os 12 meses de 2016, previstos pela Anfavea. São números descolados do aumento do PIB (soma de tudo o que se produz no País) estimados em apenas 0,5% em relação ao ano passado. 

Há algumas razões para isso. A primeira é o recuo de preços puxado pela baixa inflação, que deverá atingir apenas 3,5%, abaixo da meta de 4,5%. No caso da indústria automobilística isso ocorre de modo sutil. Além de realinhamentos de preços nominais, equipamentos agregam-se aos produtos sem mudanças nos preços sugeridos ou com acréscimos inferiores ao custo. Em termos reais, o comprador ganha, mas não é captado pelos institutos de pesquisa. 

Recuo da inadimplência, em parte consequência da liberação de contas inativas do FGTS recém-concluída, refletirá em liberação de créditos para financiar automóveis neste segundo semestre. A taxa básica de juros (Selic) deverá recuar, no fim do ano, para o nível mais baixo de sua história sem artificialismo. Ajudará a baixar juros do crédito ao consumidor. 

Até o aumento de vendas diretas (frotistas, locadoras e outros) tem aspecto positivo. Mais pessoas procuram automóveis para trabalhar por meio de aplicativos de mobilidade urbana. Pode ocorrer um efeito negativo nas grandes cidades pela diminuição de interessados em manter carro próprio, porém nas de menor porte esse fenômeno deve demorar a surgir. 

Um exemplo de que o setor automobilístico começa a se reerguer foi o 27º Congresso da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição dos Veículos Automotores) realizado semana passada, em São Paulo. Além do presidente da República, nomes presidenciáveis para 2018 compareceram. Aos discursos de otimismo moderado com a recuperação econômica, apesar de incertezas da crise política, somaram-se anúncios de suportes à comercialização. 

Um exemplo é a chegada ao Brasil da Kelley Blue Book, plataforma importante em cotações e informações on-line sobre automóveis dos EUA, aqui em parceria com o site de compra e vendas iCarros. Por sua vez, o Itaú Unibanco anunciou ter desenvolvido uma ferramenta que “exige apenas três cliques para finalizar a simulação de compra e liberar o voucher de crédito”. Todo o processo pode demorar apenas 15 minutos. Segundo Rodnei Bernardino, diretor do banco, os preenchimentos de fichas cadastrais exigiam respostas a até 70 perguntas. Haja vontade de comprar um automóvel... 

Já o Santander, dono do portal Webmotors, decidiu simplificar a compra e venda entre proprietários de veículos usados. Ampliação desse mercado facilitará a recuperação das vendas de carros novos aos primeiros sinais de volta da confiança e, por consequência, dos empregos. A longa série de lançamentos de modelos mais modernos e econômicos pode ser a centelha decisiva para o motor voltar a pegar depois do inverno. 

RODA VIVA

ESTE COLUNISTA completa 50 anos de jornalismo sobre automóveis em 19 de agosto. Tudo começou em 1967 no programa “Grand Prix”, da TV Tupi, Rio de Janeiro, às 12h30. No banco ao lado, o parceiro Álvaro Costa Filho. Meio século de aprendizado contínuo que permanecerá enquanto leitores, ouvintes e atores desse setor assim desejarem. Obrigado a todos. 

ATIVA por 60 anos em São Bernardo do Campo (SP), a unidade industrial de onde saía a Volkswagen Kombi abrigará produção do novo Polo. Foi totalmente modernizada com 373 robôs. Em cerimônia na fábrica, alguns Polo (só em outubro nas lojas) tinham capas na frente e na traseira. Volkswagen queria esconder pequenas mudanças estilísticas em relação ao modelo alemão. 

CAPTUR com câmbio automático CVT supre uma lacuna com motor de 1,6 litro. Respostas ao acelerador do Renault estão mais rápidas graças à redução adicional na polia de saída e possibilidade de seleção manual de 6 marchas virtuais. Ao pisar fundo no acelerador as rotações do motor se elevam bastante e a velocidade aumenta de forma lenta. Mas vai bem em acelerações progressivas. 

COMBOIO de caminhões em estrada tende a se transformar na primeira aplicação em grande escala de condução semiautônoma. A previsão é de Reynaldo Contrera, da Wabco América do Sul, fabricante de sistemas de controle veicular. Ganhos econômicos e, em especial, de segurança rodoviária vão estimular sua adoção relativamente rápida, inclusive no Brasil. 

RESSALVA: cinco anos de garantia e três primeiras revisões gratuitas no Kwid valeram como pacote promocional de pré-venda por cerca de 50 dias (até 2 de agosto). Agora garantia é de três anos e apenas primeira revisão, grátis. Quem financiar pelo Banco Renault ganha os três primeiros serviços de manutenção gratuitos. A fábrica não marcou o fim dessa segunda promoção. 


PERFIL
Fernando Calmon (fernando@calmon.jor.br), jornalista especializado desde 1967, engenheiro, palestrante e consultor em assuntos técnicos e de mercado nas áreas automobilística e de comunicação. Sua coluna automobilística semanal Alta Roda começou em 1999. É publicada em uma rede nacional de 85 jornais, sites e revistas. É, ainda, correspondente no Brasil do site just-auto (Inglaterra).
Siga também através do twitter:  www.twitter.com/fernandocalmo fernando@calmon.jor.br e www.facebook.com/fernando.calmon2




Pedro Piquet disputa rodada da FIA Fórmula 3 Euro na casa da equipe Van Amersfoort


Se há uma etapa caseira para Pedro Piquet na FIA Fórmula 3 Euro, esta é a realizada em Zandvoort, na Holanda. O desafio do próximo fim de semana será no tradicional circuito holandês, que fica a cerca de 85 quilômetros da oficina da equipe Van Amersfoort e a 30 quilômetros de Amsterdã, onde vive o piloto brasileiro.

Projetado em 1948 pelo arquiteto John Hugenholtz, o mesmo de autódromos como Suzuka (Japão), Zolder (Bélgica) e Jarama (Espanha), o circuito de Zandvoort foi considerado por muitos aos um dos mais técnicos do mundo,com suas curvas de diferentes raios e variações de altura pelas dunas próximas ao Mar do Norte.

Hoje, uma parte do circuito original ainda é preservada, com o trecho que vai da reta dos boxes, passa pela famosa curva Tarzan, e as primeiras sete curvas. Com a compactação do terreno do autódromo, um novo traçado foi desenhado em 1995 com um miolo mais lento, passando a 4,3 km.

A família Piquet tem história em Zandvoort, com uma vitória de Nelson Piquet no GP da Holanda de 1980. O tricampeão também é o dono do recorde do antigo - e veloz - traçado de 4,2 quilômetros, com 215 km/h de média em 1985.

Aliás, a semana também é especial para os Piquet pelo aniversário de 65 anos do tricampeão nesta quinta-feira, e Pedro espera presentear o pai com mais um bom resultado na temporada. Em 2017, Pedro pontuou em cinco das seis rodadas triplas e tem um segundo lugar em Norisring como melhor resultado. 

O brasileiro já competiu em Zandvoort na temporada de 2016 e espera aproveitar o aprendizado para marcar pontos nas três provas do fim de semana. Os treinos começam nesta sexta-feira, com a primeira corrida sendo disputada no sábado e as duas demais provas, no domingo.

O site da categoria transmite as três baterias ao vivo (www.fiaf3europe.com).


O que disse Pedro Piquet:


"Estou bastante animado para a etapa de Zandvoort. É um dos circuitos mais difíceis de se ultrapassar no campeonato, então a classificação é mais importante do que nas outras pistas. Vou focar bastante para acertar as curvas de alta velocidade, já que é a pista mais desafiadora da temporada nesse ponto, com uma carga aerodinâmica muito alta. Estou fazendo simulador essa semana na fábrica da equipe, que é pertinho da pista e quinta-feira já vou para a pista" 

MEGACYCLE acontece pela primeira vez em Paraty

A 38ª edição do MEGACYCLE – um dos mais importantes eventos de motos do país – estará em um cenário diferente: a bela e aconchegante Paraty, no Rio de Janeiro. Pela primeira vez na cidade, o evento – que acontece de 22 a 24 de setembro – contará com exposição de motos, peças e acessórios, além de shows de rock´n roll, shows com acrobacias em motos, competição no dinamômetro, eleição da Garota Megacycle, concurso Barba e Bigode, braço de ferro, gincanas especiais e test ride.


Quem quiser garantir o preço especial dos ingressos, eles já estão à venda pelo www.megacycle.com.br . Os valores dos passaportes válidos para entrada todos os dias em seu primeiro lote são: R$ 30 para motoclubes; R$ 35 para homens e R$ 25 para mulheres.



Sobre a Megacycle: Com 24 anos de trabalho, a empresa atua no fomento do mercado de motocicletas, contribuindo para o melhoramento do setor por meio da educação de consumidores e empresas e da promoção da segurança no trânsito durante seus eventos. A Megacycle é reconhecida internacionalmente na realização do maior encontro motociclístico do Hemisfério Sul e pelos eventos que realiza.



38° Megacycle – Paraty-RJ
Local: Areal do Pontal
22 a 24 de setembro de 2017
Sexta – 22/09 das 12h às 23h;
Sábado – 23/09 – das 10h às 23h
Domingo – 24/09 – das 10h às 16h
Estacionamento gratuito para motos e capaceteria.

Saiba mais: www.megacycle.com.br